sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Eu sou feminista



POR FERNANDA POMPERMAIER


Eu sou feminista.
Como uma mulher pode não ser feminista, eu não entendo. Como um homem inteligente pode não ser feminista? Eu também não entendo.
Acho que rola um estigma em torno da questão e a visão que muitas pessoas têm de uma feminista é aquela estereotipada de uma mulher exageradamente zangada que odeia homens, deixa crescer todos os pêlos do corpo, possivelmente lésbica e que luta pra que as mulheres "vençam os homens".

Se você ainda tem essa imagem, desconstrua, porque ela é equivocada.
Uma feminista quer direitos iguais. Ponto.
Nem superiores, nem inferiores. Iguais.
Pode ser uma mulher vaidosa como qualquer ser humano na terra.
Pode ser uma mãe de família, uma irmã, uma filha, uma esposa. Pode ser um homem, por que não?

É só querer salários iguais para cargos iguais, querer respeito às mulheres como profissionais, chefes, professoras, etc.  Querer dividir as tarefas domésticas e dividir as responsabilidades nos cuidados com os filhos. É só permitir que a mulher também decida e seja respeitada nessas decisões sem ter que ceder às decisões dos homens. Assim você também será feminista. 
Eu não vejo problema, num relacionamento entre iguais, que a mulher ganhe o mesmo ou mais que o marido. Como homem eu me sentiria realizado, mais dinheiro para toda a família!

É meio lógico que quem suje também limpe, que quem coma também cozinhe, que quem precise de roupa limpa e passada também o faça, não é? Ninguém deveria estar nessa posição privilegiada na qual os outros são obrigados a fazer por você.

Se homem gosta de sair com amigos para descontrair, por que não gostaria uma mulher de fazer o mesmo? Não é muito prazeroso ser privado das suas vontades.

Ninguém deseja que seu filho cresça numa sociedade que trata de formas diferentes homens e mulheres, brancos e negros, heterossexuais ou homossexuais, religiosos ou ateus, afinal quão infeliz viveriam nossos filhos se tivessem que esconder seus verdadeiros desejos?

Eu tenho uma filha e espero que, se ela decidir viver com outra mulher, que seja respeitada nessa decisão e não sofra preconceitos. Assim também na profissão que escolher. Esse é mais um motivo pelo qual me sinto feliz em estar na Suécia. O país está entre os líderes no mundo em igualdade de gêneros. Um exemplo é a licença maternidade que é de 18 meses e pode ser dividida ½ a ½ entre pai e mãe. Cada um deve pegar no mínimo três meses. Não é ótimo? Casamentos entre pessoas do mesmo sexo são legalizados. Esses são alguns exemplos das políticas igualitárias implantadas pela Suécia há muitos anos.  E essa também já foi uma sociedade machista, mas mudou.

Nós também podemos. Basta começar conosco. Desconstruindo mitos, questionando, reformulando pensamentos. Mudanças podem ser boas, a tradição muitas vezes é o discurso do conformado.  

Para quem quiser se aprofundar:
http://www.sweden.se/eng/Home/Society/Equality/Facts/Gender-equality-in-Sweden/

Fernanda Pompermaier é joinvilense, professora de educação infantil e mora na Suécia há quase 2 anos. Escreve o http://vivernasuecia.blogspot.com.br

37 comentários:

  1. Parabéns muito bom seu texto, e concordo com o mesmo. By Alessandra

    ResponderExcluir
  2. Para saber mais: "Feminismo para homens", texto to Alex Castro

    http://papodehomem.com.br/feminismo/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom o texto, Ícaro.
      Longo, mas extremamente instrutivo e esclarecedor.
      Pena que os machões nao tem muita disposição para ler...rs
      Obrigada pela contribuição!

      Excluir
    2. Eu que agradeço pelo seu texto! Ao ler alguns anônimos dá pra perceber que textos como o seu são mais que necessários.

      Excluir
  3. Alguém tava na TPM...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mulher quando tem opinião está na TPM e o homem quando faz comentário idiota está no que?

      Excluir
    2. Dentro do armário e não tem coragem de sair, rsrsrs.
      Galo

      Excluir
  4. Obrigada, Alessandra. Essa eh uma questao muito importante de ser discutida na minha opinião porque afeta toda a sociedade. Para mim uma sociedade civilizada se mostra seu avanço também através do respeito as mulheres. Quanto mais atrasada a mentalidade, menos pode tem as mulheres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguns erros de digitação:
      Sociedade civilizada mostra seu avanço,
      Menos podeR tem as mulheres.

      Excluir
  5. Eu prefiro que minha esposa passe, lave e cozinhe para mim.
    Fico com os consertos do lar.

    ResponderExcluir
  6. Nada como uma boa louça para curar esta ânsia feminista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. È fácil para vocês não é ANÔNIMOS...
      Que frases mais absurdas,bem se vê que só os homens cultos tem coragem de apoiar o movimento feminista.

      Excluir
  7. Soh anônimos para deixar comentários tão aproveitáveis, nao e?
    Muito obrigada pela participação.
    Reforçou minha afirmação de que precisa ser um homem inteligente para ser feminista.

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o texto. Mas espero que a expressão "feminista" não faça parte dos discursos igualitários. A palavra "feminista" nos remete a tempos(atuais muitas vezes) em que a mulher era tratada como um ser inferior.
    Por que determinados esportes e danças são para meninas?(Balé, ginástica olímpica por exemplo)
    Mas nem por causa disso me tornarei um machista; Sou e sempre serei igualitário. Igualdade para todos independente do sexo, isso não é ser machista, nem feminista, mas sim igual. É o desejo de todos, mais igualdade.
    Parabéns pelo texto
    Um beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sugiro a leitura do texto que o Icaro colocou um pouco acima.
      Feminismo nao eh o oposto de machismo.
      E sim, a palavra feminismo vem lutar pela igualdade.
      Nao existem danças e esportes para mulheres, nos dois citados tem homens que praticam. E infelizmente esse comentário demonstra como sim, vc ainda eh machista. E todos somos um pouco. Fomos criados numa sociedade machista, isso aparece em tudo que fizemos.
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos.

      Excluir
    2. Concordo em todos os sentidos com os dois textos. Mas o que lamento é o uso da palavra "feminismo" para definir essa luta pela igualdade. Logicamente o balé e a ginástica são atividades para homens e mulheres. Na verdade, nada existe somente para homem, ou mulher.
      No texto ele colocou que o feminismo é a luta pela igualdade.
      Não discordo da luta pela igualdade, ela é necessária, mas a palavra "feminismo" não me convence.
      O nome é um detalhe, perto da grande luta pela desigualdade em nosso pais, tanto para mulheres, negros, gays etc...
      Igualdade isso sim, palavra inspiradora

      Excluir
    3. Se o que te incomoda é só a palavra feminismo, estamos bem, isso é o de menos.
      Apesar de parecer o oposto de machismo, ela surgiu noutro tempo com outros objetivos. Não acho que ela deve ser trocada, mas com certeza igualdade sim, é uma ótima palavra.

      Excluir
  9. Quantos comentários lamentáveis de anônimos. Parabéns pelo texto Fernanda!

    ResponderExcluir
  10. Muito bom o texto. Pena que ainda precisemos discutir esse tema e que a midia ainda trate a mulher como um acessório ou com um discurso estereotipado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A forma como a mídia trata as mulheres eh deplorável, e reforça o Status quo, ne... Infelizmente. Uma vez eu achava que a programação televisiva era resultado do desejo do povo. Hoje penso diferente, ela forma, e com isso reforçou no Brasil o culto da bunda. Nos últimos 20 anos eh impossível ligar a tv sem ver mulheres semi nuas, pensa o que isso faz com a cabeça de quem nasceu nessa época e so viu isso na vida.

      Excluir
  11. Como marido de uma feminista, aprendi e aprendo muito com minha esposa. Sou grato por ter desenvolvido ainda mais o respeito pela igualdade dos gêneros. Acho que o texto está muito bom e certamente ajudará alguns machões que põe a "culpa" na TPM a pensar mais sobre o tema.

    ResponderExcluir

  12. As mulheres representam por gerações uma força silenciosa,mas constante,desde que o mundo é mundo.

    "Despertam a curiosidade das facetas da condição humana e mais do que isso, despertam interesse cientifico sobre aquilo que somos em verdade. Um milagre, sem dúvida, na aurora do pensamento humano."

    Dito isso:parabéns pelo texto Amanda e parabéns Fernanda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma forca nao tão silenciosa,,mais ne... Vê-se as marchas das vadias.

      E obrigada!
      Bjos.

      Excluir
  13. Fernanda, como sempre, parabéns pelo texto! Adorei!

    ResponderExcluir
  14. Ola Fernanda a minha compreensão do texto .Posso dizer com bastante segurança que as feministas, em nenhum momento, vão pedir o extermínio dos homens (como se isso fosse possível) ou declarar que são mais elevados .. O que feministas fazem no seu dia a dia, na sua militância é construir um mundo de igualdade, entre homens e mulheres, incluindo todas as atuações que possam aparecer aí.Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo ler seu comentário Rebeca. É isso aí!
      Obrigada! Beijos.

      Excluir
  15. Fernanda, muito obrigada por esta maravilhosa contribuição!
    Quero ir embora para a Suécia :)
    Vejo como nossa sociedade ainda está atrasada e para isso mudar mais do que sabemos que a mudança cultural só acontece quando nós mudamos, quando nós reformulamos nossos pensamentos, quando nós nos instruímos. E como isso vai acontecer se a maioria das pessoas tem preguiça de ler? Digo isso porque boa parte da construção das minhas linhas de raciocínio tem a leitura como base.
    Vim de uma família onde as mulheres tinham o dever de fazer tudo para os homens. Nunca me conformei com isso e fui a luta pelas minhas conviccções. Hoje tenho um marido fantástico ao meu lado, que me apoia, coopera com tudo e me entende!
    Abraço,

    Andreia Züge

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que você tem do seu lado não é um marido, é um escravo. Roberto.

      Excluir
  16. Assim como esse blog e certos articulistas do mesmo, os comentários têm se tornado uma piada nas últimas semanas.

    Estou tomando Johnnie Walker com laxante (o novo "cagando e andando") pra movimento feminista. Essas "feministas", querem igualdade em certos assuntos, mas exigem regalias em outros. Eu fico de cara com tantos hipócritas estejam elogiando esse post, e nem sabem que tomam certas atitudes (Né, Senhor Gassenferth?) machistas.

    Repito, alguém estava na TPM. Ou deve ser falta de uma roupa pra lavar.

    Hoffmann

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguém de TPM? E eu aqui achando que alguém tinha brigado com a mulher...

      Excluir
    2. Oi, Hoffman.
      Olha, se vc eh contra regalias para mulheres E para homens, vc esta mais do lado do movimento feminista que contra.
      Nao precisa nem gostar da palavra pra se identificar.
      Se vc respeita mulheres e homens igualmente, ta tudo ótimo.
      Agora se vc tem ressalvas, nenhum problema continue fazendo o que sabe de melhor pra contribuir com a sociedade: andar e cagar.

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem