segunda-feira, 13 de abril de 2015

O Plan MOB e os almoços grátis

POR JORDI CASTAN


Estranho o silêncio do IPPUJ sobre o Termo de Cooperação firmado entre uma reconhecida empresa internacional no segmento de mobilidade urbana, a EMBARQ e a Prefeitura de Joinville. Em março de 2014, a parceria entre a EMBARQ e a PMJ foi comemorada com festa, discursos e foguetório. Mas o que está difícil de entender é por que não se divulga o teor deste Termo de Cooperação tão generoso. Será que em Joinville existe almoço grátis? 

Uma entidade responsável por elaborar o Plano de Mobilidade Urbana em Nova York trouxe seu time de técnicos e especialistas para a terra dos sambaquis e trabalhou de graça durante um ano, colhendo dados, realizando análises e prognósticos, orientando a equipe técnica do IPPUJ. Participei da audiência pública sobre o Plano de Mobilidade e na mesa principal estava o representante da EMBARQ junto as autoridades. Quem leia o documento pode ficar com a impressão que o Plano de Mobilidade foi elaborado pela Embarq, com a assessoria do IPPUJ e não o contrário.

Nem a Lei de Acesso à Informação - aquela lei que obriga o agente público a ser integralmente transparente, sob pena de incidir em improbidade administrativa - tem servido para que munícipes obtivessem cópia do misterioso Termo de Cooperação da Embarq. A pesar do vereador Maycon Cesar ter feito dois pedidos de informações sobre o dito termo de cooperação, a informação ainda não chegou ao Legislativo. Claro que em se tratando do IPPUJ o cumprimento de prazos não é o forte.


Voltando à audiência pública. Foi informado - e deve estar registrado - que a Embarq não está cobrando pelo serviço. Depois, de forma rápida e pouca clara, foi acrescentado que seria remunerada com o resultado do seu trabalho. Não sei porque acho esta histária tão estranha. Trabalhar sem cobrar? No mundo da ficção os super heróis acho que não cobram nada por salvar a humanidade dos supervilões. No mundo real a única que de fato tem se dedicado a fazê-lo tem sido a Madre Teresa de Calcutá.

Nenhuma das duas imagens se quadra muito com a da Embarq, uma ONG brasileira com sede em Washington e que pode estar de olho em parte dos R$ 500 milhões que estarão disponíveis para mobilidade, verba carimbada do Ministério das Cidades, o do Ministro Kassab, que esteve por aqui nestes dias. E se fosse verdade esta hipótese, não seria essa una forma de ludibriar a lei das licitações? Porque será que este termo de cooperação técnica não aparece?

Porque o prefeito aprovou por Decreto o Plano de Mobilidade Urbana e não o enviou para o Legislativo, através de um projeto de lei, como fizeram inúmeros municípios brasileiros (Belo Horizonte, em MG, é um bom exemplo). O prefeito de “mãos limpas” tem o dever de abrir esta Caixa-Preta e mostrar o que diz o Termo de Cooperação firmado com a Embarq. Seria interessante ver se em Joinville tem “almoço grátis” e se não tiver, qual é o problema em mostrar? Ao fim das contas documento público tem que ser público.

11 comentários:

  1. da uma olhada Jordi = http://g1.globo.com/fotos/fotos/2015/04/fotos-imagens-do-dia-13-de-abril-de-2015.html#F1598540

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. essa imagem me lembrou a Estrada da Ilha, já já

      Excluir
  2. Transparência não é das prioridades desse governo que cada vez mais se fecha em copas diantes das mazelas que repetem o governo Carlito. Com a excessão de que Carlito será lembrado eternamento pela pinguela que teve que ser reformada antes de ser inaugurada e Udo pelo dobro de obras: o Banheiro da rodoviária e um arremedo de duplicação da Santos Dumont.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O banheiro da rodoviária não conta. O dono da Rodoviária é o Ipreville, que é um fundo de pensão dos Servidores da PMJ. Daqui a pouco até a sede da Prefeitura vai ser do Ipreville.

      Excluir
    2. Levantaste um tema interessante. Assim como a rodoviária não é do município, daí não podermos incluir nos problemas do Udo, também a Aguas de Joinville não é do município, mas uma soc. de economia mista, então Udo tbem. não deve se vangloriar de qquer coisa que lá se faça. Mas tem outra obra importante que ele deve legar à Dona Francisca.... Resolver o corredor de ônibus da JK... JK.. KKKKKKKKKKKKKKK. Ai te pergunto, Tudo Dehler não consegue resolver uma por*** de um corredor de UMA RUA, e quer fazer um PLANMOB? Ser prefeito da Manchestes Catarinense? E olha que eu votei nele... Mas agora estou seriamente pensando no Tiririca...
      Nao vamos meter vida privada no meio, ih lembrei da Rodo., mas como a Dohler se ergueu com tamanha incompetência?

      Excluir
  3. Precisava de uma consultoria "internacional" para fazer esta peça de ficção que saiu da mente de apenas um cidadão que adora transporte coletivo e anda de bike para aparecer ????

    ResponderExcluir
  4. tem um vereador ai de pirabeiraba que colocou na cabeça que ele esta sendo responsável e de suma importância para a implantação do novo prédio da JUSTIÇA FEDERAL; inclusive usa verba e diárias para visitas a Floripa. Esse figura é um comedia para não dizer mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, se é de Pirabeiraba não pode ser aquele que prega de bom moço e tem amiga no Bucarein...

      Excluir
  5. Não sei porque as pessoas ainda se surpreendem com a inércia e incopetência do governo do UD. Quem governa de fato Joinville de fato, há mais de 50 anos são as máfias corporativistas empresáriais como (acij, o cdl , a ajorpeme) e mais uma meia centena de familias conservadoras, detentoras de 50% do PIB da cidade e das áreas urbanas e rurais mais valorizadas ,.... a estes somente interessa que aumente cada vez mais o exército de mão-de-obra barata que chega todos os dias na rodoviária da cidade vindo do PR,RS,SP e oeste de SC e que se amontoa na periferia da cidade. Esperem para ver que isto pode piorar ainda mais se a PEC terceirização passar no congresso, em menos de 10 anos anos Joinville e região terão exatamente e na mesma proporção todos os problemas que tem hoje SP e RJ,...miséria , caos social, tráfico de drogas, violência urbana e trânsito caóticos insuportáveis e incontroláveis,....quem viver , verá !

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem