quarta-feira, 29 de abril de 2015

Jornal Nacional vai largar o lado vudu?

POR JOSE ANTÓNIO BAÇO




16 comentários:

  1. Manipulação contra o governo? Acho até que a Globo é bem boazinha.

    Agora, manipulação de fato existe. Fosse qualquer país decente o bandido mor (todos sabem que é) já estaria no xilindró, mas a imprensa, incluindo a Globo, trata de preservar a imagem dele. Por que?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei quem é o bandido mor. Tenho apenas suspeitas. Conta lá...

      Excluir
    2. Ah, sabe sim!

      Excluir
    3. Lula pinguço da Silva

      Excluir
  2. seria dor de cotovelo Baço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina. Só porque ele e um velho que nao deu certo na vida vc acha que e dor de cotovelo...

      Excluir
    2. Pois é, Anônimo das 08:59. E eu, na minha velhice fracassada, a tentar curar a dor de cotovelo. Só que aqui nas Oropa fica bem mais fácil. Pelo menos o vinho é melhor.

      Excluir
  3. Só os velhos saudosos da ditadura ainda assistem o JN, conforme eles vão morrendo a tv globo morre junto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tv aberta demaneira geral e pra fracassados

      Excluir
  4. Que perda de tempo ler esse blog.

    ResponderExcluir
  5. Mas isso não ocorre apenas com a Globo. As emissoras estão perdendo audiência porque a população descobriu outros veículos de comunicação. Os jornais televisivos, por mais ênfase que dão aos casos policiais, não destoam muito dos destaques das páginas jornalísticas da internet ou mesmo de blogs. O assunto principal é aquele que se destaca, seja aqui ou na Cochinchina. Muito estranho um veículo midiático ressaltar algo sobre “o sexo das borboletas” com um terremoto destruindo e matando do outro lado do mundo, por exemplo. Dá-se mais destaque aos casos policiais porque na atual conjuntura é impossível dissociá-los da política. A função da imprensa é informar, doa a quem doer. Se as evidências são os acontecimentos negativos, fazer o que?

    Talvez, com o novo ministro das telecomunicações, as emissoras sejam obrigadas a engolir a pílula azul (ver Matrix, o filme) e, consequentemente, a população passe a ser ludibriada com informações sobre a existência de um Brasil perfeito, ilusório, como o governo tentou fazer nos últimos quatro anos. Uma faca de dois cumes empunhada pelo imediatismo e pela sede de poder, pois a situação muda, e quem hoje deseja o controle midiático pelo Estado, amanhã dele cobrará mais liberdade de expressão. Quem ontem acusava, hoje é acusado. Quem ontem apontava supostos erros no andamento da coisa pública, hoje usa o mesmo receituário daqueles que criticava.

    Eduardo, Jlle

    ResponderExcluir
  6. "o povo não é bobo, abaixo a rede globo"
    o blog chegou ao fim do século passado, enfim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz. Então acho que vou mudar o meu nome para José António Barrichello...

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem