terça-feira, 30 de outubro de 2012

E agora?

POR JORDI CASTAN


E agora?

Num rompante de lucidez e de bom senso, o eleitor escolheu votar com a cabeça. Sem se deixar levar pelos cantos das sereias, pela fantasia e pelo discurso fácil. Depois de 10 anos de péssimas administrações e de ver Joinville diminuída e quase convertida numa caricatura da cidade que foi - e deve ser -, o eleitor deu um sonoro “basta”.

A maioria do eleitorado sinalizou que é a hora de arregaçar as mangas e trabalhar por Joinville. As últimas experiências não tem dado bons resultados e o velho bom senso recomenda não continuar apostando em propostas arriscadas, especialmente estas que  tem se mostrado tão desastradas. A resposta do eleitorado segue a lógica do pêndulo. Ir passando de um extremo ao outro, na esperança que o equilíbrio se encontre localizado em algum ponto indefinido. O resultado desta sucessão de decisões faz que o eleitor se encontre sempre numa voragem.

Na eleição passada, talvez o voto que elegeu Carlito fosse muito mais um voto contra a continuidade do modelo de gestão tebaldiana. O eleitor escolheu entre uma gestão competente, ao seu modo, mas que cheirava a peixe podre, e outra que se apresentava casta e virginal mas sem nenhuma experiência. Deu no que deu. Agora a opção foi escolher alguém que entenda de administração, mesmo que o preço a pagar seja uma boa dose de autoritarismo e de inexperiência política.

Joinville escolheu de novo trilhar um caminho desconhecido, mas desta vez o eleitor escolheu a opção mais conservadora, alguém com mais experiência administrativa, mais maduro, que não tem idade para fazer do seu cargo um trampolim para novas aventuras. A favor desta escolha o fato que o Udo Dohler tem muito mais a perder que a ganhar. Sempre é perigoso quando entra em cena alguém que não tem nada a perder, pode ser capaz dos maiores desatinos.

Vamos tomar assento, a viagem que temos pela frente nos próximos quatro anos não deverá ser vertiginosa. Deverá ter poucos solavancos e no máximo permitirá corrigir alguns os erros do passado. É bom não esperar muito, um parque aqui, um asfalto lá, pagar as contas, melhorar a saúde e pouco mais, porque quem muito espera se desespera. Se esta nova gestão conseguir colocar de volta a máquina nos trilhos, acho que já poderíamos nos dar por satisfeitos. Seria até um grande avanço.

Sejamos realistas, o candidato que prometia milagres não se elegeu. 

65 comentários:

  1. Em cerca de duas semanas o povo ficou mais culto, sabio e aprendeu a votar neh? Um espanto!
    (modo ironico ligado)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Deus não fez o mundo em 7 dias?". Essa frase são vocês mesmos que repetem.

      Em duas semanas, DÁ PRA FAZER !

      Excluir
    2. Confrontado com duas escolhas o eleitor escolheu a menos pior. Assim de simples.

      Excluir
    3. Mas para escolher o menos pior requer o tal "saber votar" não ê mesmo. Assim de simples.

      Excluir
    4. Eu não escolhi o menos pior, e sim o melhor... Udo está longe de ser o "menos pior"...

      Excluir
    5. Percebi outra coisa já...
      Não foi do dia para a noite que o povo ficou mais culto;

      Penso que os joinvilenses todos: favorecidos ou desfavorecidos socialmente/economicamente tem a mesma capacidade de reflexão: sabe por que? temos a mesma massa cinzenta ricos ou pobres...rsss

      Foi um processo eleitoral muito degastante,porém muito bem analisado e refletido.Penso que os votos (nulos,para Kennedy e para Udo) foram muito conscientes e não por falta de opção,mas por convicção.

      Outra fato histórico foi a revolução silenciosa que percebi na cidade,mas que foi constante e em avanços de apoios espontâneos raros hoje em dia: todos se sentiram um pouco com a sensação de estarem fazendo a coisa certa.

      Considerando que o mar de bandeiras do 15 diante das do 55 pareciam que gritavam mais alto!!!!

      Percebo também que Joinville terá a frente um gestor que será muito intenso em sua forma de articular as questões da cidade.

      Parabéns a todos os joinvilenses!!!

      Excluir
    6. Acredito que a "bagaça" vem "afunilando" pra esses politiqueiros acostumados com teatrinhos de propaganda na TV, rádio, etc... O povo pelo jeito está mais crítico. Nunca vi/ouvi tanta gente falando de politica como nessa eleição aqui em nossa cidade (sou "alemãozinho da baía" (alusão ao tal "manezinho da ilha" ehehe). Talvez seja o início de uma "virada" histórica na forma de votar. Penso que os próximos candidatos serão mais cautelosos e quem sabe, mais "atores" também (cuidado ai!). Ludibriar o povo foi o ofício de campanha até então, praticado por esse bando de políticos "macaco velho" (ei, ainda tem muito disso por ai...). Só lamento que para a Câmara de Vereadores não tivemos mais renovação ainda. Tem alguns que, sinceramente na minha opinião, estão se arrastando, mamando, "na capa da gaita" e vão continuar por mais 4 anos....XÔ VELHA POLITICA, que venham tempos mais conscientes, que o povo possa estar inteiramente envolvido no processo, desde já, fiscalizando e cobrando mais do governo, seja ele dos bairros, da cidade, do estado e do país....Em tempo: Parece que quem tem c* tem medo. Por que será que os vereadores eleitos estão tão pró-ativos assim? A maioria já anunciou apoio ao governo e outra parte tá tão "quietinha"..ehehe. Outros tempos mesmo... Obrigado. Um Joinvilense.

      Excluir
  2. Pois é, elegemos o candidato que em 01 ano vai deixar a saúde bem melhor;

    Pois é, elegemos o candidato que vai fazer 200 metros de asfalto por dia;

    Pois é, elegemos o candidato que tem como meta fazer 01 ponte e resolver todos os problemas de trânsito de Joinville.

    Neste caso, acho que ele pretende trazer de volta ao IPPUJ os "grandes" arquitetos combatentes de viadutos e elaboradores de trevos para shoppings (R.P. Gonçalves e sua trupe);

    Pois é, elegemos o cara por analogia.

    Hora se é gestor, é bom para Joinville né?!

    Mas, espera ai. Quem é o secretário da saúde do nosso estado???

    Opa é um médico. Então quer dizer que a saúde tá boa né?!

    - Não!

    Mas por quê?

    O secretário não é um médico?

    O secretário não é de Joinville?

    O secretário não é do PMDB?

    Putz, é sim! Quer dizer que se for por analogia....

    Brincadeiras a parte torço por Udo, mas o pessoalzinho que tá rodeando o chapolin não é fácil de dominar não...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu torço é por Joinville. Nem tanto pelo Udo. Não espero milagres e uma boa dose de realismo nos faria bem a todos passada a euforia da eleição.

      Excluir
    2. ué, o Carlixto não resolveu os problemas da saúde em 90 dias, batendo ponto todo dia no São José?

      O Udo como é principiante deve demorar um ano.

      Excluir
    3. Anônimo das 8:25,
      sua colocação sobre o "pessoal em volta não é fácil de dominar", concordo contigo.

      Mas veja se o gestor tiver CORAGEM e OUSADIA de olhar olho no olho e deixar muito claro a que veio,essa resistência dura pouco...pois não são "bobos" de perder a oportunidade de fazer parte de uma gestão de sucesso e promissora.

      Tem muita gente também para vc saber, que vai dar suporte ao UDO E O RODRIGO e são aqueles da base,estão na ponta atendendo a comunidade diariamente e resolvendo suas dificuldades que amam Joinville e irão querer fazer parte desse processo de avanços que a cidade viverá.

      O caminho é de pedras e espinhos,
      mas a cada dia matando um leão,quem sabe não é?!!!


      Excluir
  3. Jordi, não quero milagres, mas também não quero migalhas e essa passividade que você põe no seu texto.
    Ora essa, dizer que não podemos esperar muito. Falar pra gente se contentar com um parque ali, um asfalto lá. Ué, se é assim, então me explica por que tu não está contente com o governo do Carlito?! Afinal, com ele, conseguimos mais do que um pouco de asfalto e um parque.
    E dizer que o governo Tebaldi tinha gente compentente me causa espanto também.
    Enfim, infelizmente, esse comportamento do cidadão é bem comum. Quando o "nosso" candidato ganha, tendemos a ser "bonzinhos" com eles, cobrando pouco. E quando o candidato do "outro" ganha, a cobrança é diária e o discurso é duro.
    Repare que o seu discurso de "botar a máquina nos trilhos" é igual ao da militância do PT quando assumiu o governo: "botar a casa em ordem".
    Imparcialidade plena nos julgamentos é algo impossível de ser alcançado, mas não quer dizer que não deva ser buscada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Jonas PW,

      Vamos com calma com o andor que o santo é de barro. Carlito levou quatro anos para por a maquina nos trilhos e não conseguiu ligar o motor.

      O objetivo do post é evitar cair no excesso de otimismo que foi o maior desastre do governo anterior.

      A competência mencionada em referencia ao governo Tebaldi, deveria ter sido colocada entre aspas, para que pudesse ser melhor compreendida. Para o bem ou para o mal, foi um governo competente o resultado da sua competência fez que o seu candidato não se elegesse e o PT assumisse o poder em Joinville.

      Excluir
    2. Prefiro migalhas a morrer de fome. A dignidade do homem desaparece quando falta comida...

      Excluir
    3. Jordi!!!

      O Carlixto conseguiu ligar o motor SIM!!!!!!!

      Só engatou a marcha errada :p

      Excluir
  4. E qual era a nossa opção? Defenda o seu ponto de vista, tentando me vender o candidato derrotado. Quem sabe você me convença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tínhamos opção. A escolha foi pelo menos pior. Cansei de citar este ponto.

      Excluir
    2. Como nesta eleição certo?

      Excluir
    3. Jordi, ao estava me referindo ao JonasPW e não ao seu texto. Nem faria sentido a minha resposta com o seu texto. Porém, cliquei no link errado e a minha resposta apareceu no local errado. Desculpe.

      Excluir
    4. Eu tambem fiquei na duvida se o comentário era para mim. Na duvida preferi responder.
      Abraço

      Excluir
  5. Interessante que o Sr. propostas viáveis um dia após a eleição em conversa com Colombo já fala em metrô de superfície (fonte AN hoje). Mas agora pode né, já tá eleito!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembre que repouso e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

      Excluir
    2. Engana-se, pois o Udo já falava do metrô de superfície antes de ser eleito, mas como um projeto futuro. E agora novamente ele fala do metrô de superfície, e novamente como um projeto futuro, para daqui alguns anos e não necessariamente no governo dele. Ou você acredita que ele vai priorizar isso?

      Interessante que o Notícias do Dia publicou uma reportagem sobre mobilidade urbana e cita soluções que deram certo em Barcelona, e que têm justamente a ver com o que Udo fala. E são projetos que iniciaram 20 anos atrás! É interessante ler, ver como conseguiram transformar um trânsito caótico, como a própria reportagem diz, em um modelo de mobilidade.

      (http://www.ndonline.com.br/joinville/noticias/36978-palestra-em-joinville-destaca-o-modelo-de-barcelona-contra-os-problemas-de-mobilidade-urbana.html)

      É como Udo disse, é preciso pensar Joinville para daqui 30 anos, e não apenas 4.

      Excluir
  6. Chamou-me a atenção esse trecho:

    "Vamos tomar assento, a viagem que temos pela frente nos próximos quatro anos não deverá ser vertiginosa. Deverá ter poucos solavancos e no máximo permitirá corrigir alguns os erros do passado. É bom não esperar muito, um parque aqui, um asfalto lá, pagar as contas, melhorar a saúde e pouco mais, porque quem muito espera se desespera. Se esta nova gestão conseguir colocar de volta a máquina nos trilhos, acho que já poderíamos nos dar por satisfeitos. Seria até um grande avanço."

    Engraçado, o Carlito fez mais que isso e vivia falando que estava "colocando a casa em ordem" (por conta das falcatruas do Teba) e todo mundo caía de pau em cima dele. Dois pesos, duas medidas, pra variar. Estou vendo que se o Udo não fizer porra nenhuma ainda vai ser considerado o "melhor" prefeito da cidade, afinal, ele não é do PT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz Eduardo,
      O texto procura chamar a atenção para evitar cair no triunfalismo ou no excesso de otimismo que cada nova eleição cria no joinvilense.

      Não acredito que nada mudara de forma sensível. Não haverá mudanças radicais, o paquiderme da maquina publica e 10 anos de mas administrações não permitem ser muito otimistas.

      Excluir
  7. Num rompante de lucidez e de bom senso, o eleitor escolheu votar com a cabeça? que lucidez? e que bom senso? Tal vez aquele que voces queriam impor? Não acredito nessa lucidez e nesse bom senso, ganhou mais uma vez o coronelismo, o mesmo que elegeu o Tebaldi e deu voto de confiança no Carlito. Acredito que o comentario queira impor uma forma de pensar que não tem nada a ver com lucidez..e se o desejo pessoal do comentarista. Cuidado pra não cair na linha do cronicas marcianas ou gazeta de joinville..Qu se continuar achando que voce pode dizer ou representar a lucidez o bom senso do povo está muito errado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A outra opção era mais lúcida, Anônimo?

      Excluir
    2. O eleitor esta certo. Gostemos ou não gostemos. Evidentemente você não parece ter gostado, eu fiquei satisfeito com a decisão da maioria.

      O bom senso prevaleceu, a busca de segurança frente a outras aventuras politicas recentes.

      O eleitor médio é conservador e todo o seu conservadorismo ficou evidente no dia 28.

      Excluir
  8. Quero ver agora a defesa do Conselho da Cidade e da Lei de Ordenamento Territorial com Udo já recebendo essa blindagem para manter a cidade no atraso mais 4 anos.
    O legal é que vão ser mais 4 anos de incompetência em lidar com o Transporte Coletivo, já que prometeram não mexer, no máximo colocar ar condicionado e construir uma ponte(?). E a Licitação?
    Quero ver os defensores da cidade se pronunciando daqui para frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. licitação é para os covardes

      http://www.istoe.com.br/reportagens/paginar/247276_A+ULTIMA+FATURA/2

      fala a verdade, o prefeito está um gato na foto

      Excluir
  9. Ao ler os comentários, veio-me Nelson Rodrigues:

    "envelheçam jovens... envelheçam..."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sigo esse conselho todo dia.

      Excluir
  10. sem esta de levantar a moral de politico,deixe 2013 chega,falaram maravilhas de Carlito quando eleito,de tebalde tambem,de LHS nem se fala,mas a saude e educaçao ficou pro final da fila,e tudo foi uma bola de neve,s o Udo é bom,nao vai ficar reclamando q a prefeitura ta quebrada e vai a luta,mas se ele for falso...vai se agarrrar em desculpas vazias,todo elogio agora é tolisse,aguardamos.MALDITO HOMEM Q CRER NO HOMEM.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns Jordi!

    De muito bom senso o teu texto!
    Sempre disse isso: Não esperemos milagres, nem grandes mudanças. Mas ao menos espero uma administração honesta, limpa e tangível.
    Gostaria de fato de ter conhecimento de todas as ações do Carlito nesta gestão, não posso criticar algo que não conheço, não me permito fazer isso. Mas o que pesou pra mim foi a questão da saúde, quem depende de saúde pública sabe o que eu estou falando.
    Andreia Züge

    ResponderExcluir
  12. Jordi, Muito bom o texto. A galera fica aí de MIMIMI mas agora já ELVIS.

    Concordo também que não tínhamos "O candidato" nestas eleições. Na minha opinião o melhor de todos era o Camasão, mas ainda assim uma aposta muito arriscada.

    Acho que grande parte dos eleitores, me incluo nesta lista, optaram pela opção de menor risco mesmo não gostando da influência que o grande Coronel possa ter no governo.

    No mais é fiscalizar para que o novo prefeito cumpra pelo menos uma boa parte das promessas... porque já sabemos que 100% vai levar uns 4 mandatos...

    @cassiordm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cassio, algumas perguntas que o seu texto instiga:
      1) Por que o Camasão? Não vejo qualidades nele para ser um prefeito. Pelo menos não hoje. Se você puder me fazer ver por outro ponto de vista, eu agradeceria.
      2) Você fala em fiscalizar. Todos falam em fiscalizar aqui nesse blog, mas o que isso significa na prática? O que você irá fazer para fiscalizar e cobrar? Por favor, nos dê sugestões factíveis.

      Excluir
    2. Engraçado de pensarem em fiscalizar o prefeito só agora... Por que o Carlixo ninguém quis fiscalizar? E olha que tem irregularidade por todo lado neste governo, aparecendo coisas até em mídia nacional... Agora de repente inventam esta de fiscalizar, de repente viraram os arautos da cidadania? Nada contra, acho legal fiscalizar, mas assim de repente? Ficamos tantos anos sem ninguém se importar... Ainda é tempo de fiscalizar o governo atual, não é? O prefeito cassado tem muita coisa contra ele, comecem de trás pra frente, comecem por aqui: http://www.istoe.com.br/reportagens/247276_A+ULTIMA+FATURA?pathImagens&path&actualArea=internalPage

      Bom trabalho!

      Excluir
    3. Uma hora precisamos começar, não é?

      Excluir
  13. Ihhhhh..... gosto do Jordi, mas este texto está com cara de pedido de emprego ao Udo...

    ResponderExcluir
  14. Opa! Antes das eleições, a se pautar pelos textos inclusive e principalmente do Chuva Ácida, não votar no Udo era praticamente condenar a cidade à barbárie. Antes das eleições, Udo arrancaria a cidade do atraso e a devolveria à sua vocação verdadeira. Honesto, trabalhador, sério, carrancudo, bom administrador, abnegado, branco, empreendedor, experiente, quase um santo, Udo faria a melhor administração de Joinville de todos os tempos contrariando a mesmice e a incompetência dos últimos governos.

    Agora, eleito, você sugere que os eleitores se contentem com uma administração medíocre e pouco criativa, um asfaltinho aqui, um postinho de saúde acolá. E, pior, além de uma administração possivelmente medíocre, quer os joinvilenses resignados com a provável "boa dose de autoritarismo", preço a pagar pelo que? Por uma administração que provavelmente não será exatamente aquilo que seus defensores diziam que ela seria. Oras, se autoritarismo com criatividade e competência já não é recomendável, por que exatamente você sugere, malandramente, que os joinvilenses aceitem a "boa dose de autoritarismo" vindo de um governo que você mesmo, um cabo eleitoral de primeira hora, já reputa na melhor das hipóteses mediano?

    Você me lembra, com seu texto, aqueles sujeitos meio preguiçosos e acomodados, que na escola reclamavam quando precisavam estudar, eram cobrados por seus professores e recebiam tarefas de casa. Quem espera muito se desespera, você diz. E eu leio: quem se contenta com pouco reproduz e legitima a mediocridade. E o pior, uma mediocridade autoritária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clovis

      Você pode estar sendo malintencionado quando assegura que fui ou sou um cabo eleitoral de primeira hora. Sempre defendi o voto no menos ruim, ou no menos pior. No segundo turno as opções colocadas não permitiam duvidas. Tinha um candidato muito ruim e que representava um novo salto no escuro e outro mediano, administrador e que apresentava menos risco.

      Sobre a lembrança que você faz dos alunos meio preguiçosos e acomodados devo lembra-lo que o perfil do prefeito eleito não permite esperar dele mais que aquilo que ele é e como ele tem se apresentado ao longo da sua vida publica, um bom administrador. Serio, autoritário e é esse o candidato que os joinvilenses elegeram. Não lembro que ninguém tenha vendido mais que aquilo que foi comprado pelo eleitor.

      O risco, que procurei esclarecer no post, é que alguém na empolgação pós-eleição passe a acreditar que acontecerão milagres e que a maquina pública municipal passara a funcionar azeitada e com eficiência e eficacia. Não tínhamos nenhum candidato que se propusesse a faze-lo e ninguém que tivesse condições de faze-lo. Por isso desde o Chuva Ácida alertamos para escolher o menos pior.

      Num ponto você esta certo, proponho que nos conformemos com o que temos, entre os cinco candidatos este era o menos pior, quem sabe no futuro poderemos escolher o melhor candidato.

      Excluir
    2. Depois da campanha que o Chuva promoveu a favor do Udo e, principalmente, depois do seu texto desqualificando os eleitores que não votavam como vocês, entendo que você me considere mal intencionado. Eu acho apenas que tenho memória, e que às vezes ela incomoda. São pontos de vista conflitantes, fazer o que?

      Excluir
    3. Clóvis,
      Reconheci a sua boa memória e ela não incomoda nem um pouco.

      O Baço chamou de metonímia o que alguns leitores fizeram de considerar que os exemplos citados no texto faziam referencia a totalidade.

      Afortunadamente a maioria que prevaleceu foi a que acreditou que Joinville só poderá se desenvolver e prosperar a partir do esforço e do trabalho, os que se deixaram levar pelo canto das sereias foram desta vez a minoria. Uma minoria expressiva é verdade, mas uma minoria.

      Sobre ter pontos de vista conflitantes, acho que é isto justamente o que nos faz crescer desde uma posição de respeito.

      Fazer o que? Manter abertas as portas do dialogo e construir pontes (em sentido figurado, não as propostas nos programas de governo exatamente) em quanto construamos mais pontes e portas que muros estaremos no caminho certo.

      Excluir
    4. Até compreendo a reação do Clóvis. No entanto, ao contrário dele, entendo que o blog é composto por diversos articulistas, cada qual com uma filtro diferente de percepção do mesmo fato. Alguns são mais ufanistas, outros mais moderados.

      O que não dá é para generalizar, cobrando, do texto do Jordi, uma coerência baseada numa percepção global do blog.

      Excluir
    5. Clóvis,
      o texto do Jordi é um desabafo no último parágrafo e não uma revelação do futuro de Joinville para os próximos 4 anos.

      E ninguém aqui no Chuva Ácida quis fazer "lavagem cerebral" nos eleitores do Kennedy,ora veja!!!

      E acerca do comentário do Jordi de que Udo e Rodrigo tem mais a perder do que ganhar se fizerem uma administração morna é real. Udo tem história e nome a preservar e o Rodrigo é promissor futuro no círculo político.

      Acredito sim em uma alavancada da cidade e olhe não é fácil assim como escrever o que está no coração é um trabalho difícil e feito a duras penas.A fibra de Udo e do Rodrigo e a persistência de ambos,não se abalarão,disso tenho certeza.

      Excluir
  15. Gostei do texto, é coerente com a sua linha de pensamento. Em que pese eu não ser necessariamente partidário do outro candidato, fui dos poucos (ou pelo menos minoria) que acompanhou a discussão mas não mudou de lado. Votei no Kennedy. Acredito que a vitória do Udo se deve a uma porção de fatores que culminaram com o tal "rompante de lucidez".

    Acredito que a virada se deve a uma mistura do clima de "já ganhei", com coligações absurdas, religião, futebol, promessas desastrosas, acusações, renúncia de salário, debate, etc..., tudo isso potencializado pela internet.


    Apesar de eu não concordar necessariamente com a escolha do melhor candidato, acho bacana que existam espaços em que haja uma discussão com posição formada. Pelo menos não se vende uma falsa ideia de "neutralidade".

    Só para constar, acho que o tom da campanha permite que as pessoas esperem sim muito do novo prefeito. Acredito também que se o futuro prefeito se livrar das amarras do seu mentor, ele tem condições de superar as expectativas.

    Torço por isso. Abraço

    Samuel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meu humilde ponto de vista, esta foi a resposta mais sensata até o momento ao bom texto do amigo Jordi.

      Não querendo ser tendencioso, mas também acredito que não foi a melhor escolha. Porém, como já foi dito anteriromente em outras primaveras: Deixa o homem (sem amarras...) trabalhar!

      Torço para (e pelo) Joinville.

      Guilherme flitzz

      Excluir
    2. Samuel e Guilherme,
      Obrigado pelos seus comentários.
      São os leitores como voces que ajudam a fazer este blog e nos servem de motivação para escrever cada semana.

      Meu forte abraço e meu muito obrigado

      Excluir
  16. Eu devo ser uma das poucas pessoas que votou no Udo, não por ser o menos pior, mas por realmente acreditar na competência desse senhor. Acredito que ele pode, sim, fazer um ótimo governo, se não o melhor, pelo menos acima da média. E não acredito que devemos nos conformar com um governo medíocre (leia-se, na média), mas desejar sim uma Joinville transformada (para melhor!).

    Como foi dito, Carlito já fez um governo morno. Não acredito que Udo fará o mesmo. A meu ver ele era o mais preparado sim, não é possível que as pessoas ignorem todo o seu passado, seus feitos, sua experiência, apenas porque ele não tem "experiência" como político.

    E faço minhas as palavras do André, em nenhum momento vi Camasão como alguém pronto para assumir a prefeitura de uma cidade do porte de Joinville. Não tenho nada contra, o conheço pouco, mas tinha propostas tão mirabolantes quanto as do Kennedy, como a gratuidade da passagem do ônibus. Mas acredito que ele tem condições de estudar melhor suas ideias e ser um bom candidato futuramente.

    Enfim, não vou acreditar em milagres, nem gosto dessa palavra, mas estou confiante no trabalho do Udo que, diga-se de passagem, já começou a trabalhar como prefeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me respondam!!
      O que o sr Udo fez por Joinville com 5 mandatos na ACIJ, alé de poluir o rio cachoeira???

      Excluir
    2. De novo essa pergunta? Você precisa se atualizar, amigo !

      Excluir
    3. Anônimo 10:38

      Poluir por poluir o cachoeira tu também polui com suas fezes, na empresa do Sr. Udo pelo menos foi acidente né?

      Excluir
    4. Anônimo 10:38

      A internet está aí à disposição de todos, por que você não pesquisa antes de perguntar?
      Ou você já colocou na sua cabecinha que só o que ele fez foi poluir o rio cachoeira? Nesse caso, não adianta pesquisar, nem te responder!

      Excluir
  17. Com tranquilidade do dever cumprindo,digo:
    foi um processo eleitoral de muitas faces,
    a briga por Joinville deu o que falar e fazer.
    Com respeito ao opositor de Udo,não consegui enxergar Joinville
    sendo comandada por ele: suas propostas cheias de excessos e voltadas a tratar a população menos favorecida com paternalismo foi demais mesmo.

    Udo será um servidor público exemplar.
    Irá doar sua vida para que a prefeitura se moralize.
    E mostrará independência de ações e de capacidade de fazer a deliberações com toda a base do governo estadual e federal a seu favor. E aqui em nossa bela Joinville com o apoio dos empresários.

    Udo Döhler tem nas mãos os sonhos dos Joinvilenses:de crescimento no lucro social e econômico da cidade girar em termos de avanços na saúde principalmente e assim como em todas demais áreas.

    Udo Döhler e Rodrigo Coelho tem uma grande responsabilidade de pegar o limão e fazer uma doce limonada,sucesso e coragem a ambos!

    ResponderExcluir
  18. O importante é o conjunto da obra.
    A princípio a saúde merece maior atenção, depois as escolas, mobilidade urbana, esgotos, e tal e tal...
    Focar no turismo também é bom.

    ResponderExcluir
  19. Fui ver agora que o André me questionou: "André - 30 de outubro de 2012 09:47
    E qual era a nossa opção? Defenda o seu ponto de vista, tentando me vender o candidato derrotado. Quem sabe você me convença.
    André30 de outubro de 2012 13:49
    Jordi, estava me referindo ao JonasPW e não ao seu texto. Nem faria sentido a minha resposta com o seu texto. Porém, cliquei no link errado e a minha resposta apareceu no local errado. Desculpe."
    André, leia novamente meu comentário, pois a minha crítica ao texto do Jordi não foi sobre a escolha entre Udo ou Kennedy, ou qualquer outro candidato. Aliás, votei no primeiro e no segundo turno no Udo, assim como vc, pelo jeito.
    Minha crítica ao texto dele foi ao tom conformista sobre futuras cobranças ao novo prefeito, destoando do tom crítico usado para a atual administração. Pedi que seja mantida a coerência. Só isso.
    No fim, o Jordi explicou que o texto não ia nesse sentido.

    ResponderExcluir
  20. gostaria de parabenizar o nosso novo prefeito LUIZ HENRIQUE DA SILVEIRA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. melhor afiliado político do LHS doque afiliado político do EDIR MACEDO...

      Excluir
    2. Gostei Guilherme.

      Tem gente com tanta magoa do LHS...credo.
      Esquecem do seu empreendedorismo na cidade.
      O vejo como uma pessoa de visão.
      Ele está lá ao lado de Dilma e Edeli,disso ninguém fala.
      E ainda tem o Michel.

      E o prefeito para o anônimo das 9:27 é o UDO DÖHLER E vice RODRIGO COELHO.
      E só para brincar:
      a gestão atual também tem seu testa de ferro e ninguém fala ou falava nada. Deêm uma pensadinha e já vão lembrar.

      Excluir
  21. Depois do meteóro Carlito (que inclusive votei) passei a não esperar muito. Torço para que Udo faça alguma coisa, para que daqui a 4 anos não tenhamos que aguentar o Kennedy com aquela musiquinha horrorosa.
    Aliás, quando a gente cria expectativas sobre tudo e todos, acaba se decepcionando. E muito, por sinal.
    Galo

    ResponderExcluir
  22. Temos que cobrar sim...
    Coisas como piscinão no rio caichoeira (fazer barragens como existem na inglaterra) isso demanda muito dinheiro estudo aprofundados e provavelmente nossos MP que não deixa fazer a dragagem do rio pois diz que nao tem onde botar o lodo contaminado não autorizaria tal obra.
    Mais a ponte adhemar garcia boa vista a ponte bucaren boa vista e a melhora altamente visivel na saúde tem que sair sim...
    Se não sair não voto nele daqui a 4anos...

    ResponderExcluir
  23. Também sou uma das que procura votar acreditando na competencia de uma pessoa, desta vez o Sr. Udo (ele tem doutorado? Vejo algumas pessoas o chamando de Dr. Está correto?)Conversei com ele no início da campanha e perguntei qual sua proposta para joinville - em poucas palavras - "_Planejar Jlle para daqui 20/30 anos".
    A maioria dos eleitores não percebe (ou esquece) quando um administrador deixa alguns projetos - já com verbas asseguradas - para o próximo prefeito executar e sai dizendo que fulano não fez nada ou pouco fez. Será que não está na hora de começarmos a cobrar de nossos governantes justamente esse planejamento futuro e sua sequente execução ? Não está na hora de reclamarmos aos nossos legisladores que façam uma lei que proíba o administrador seguinte de mexer(algumas vezes inviabilizando o projeto), mudar ou não executar algo que já estava concreto só para dizer que a obra é sua?
    O que está planejado pelo atual governo para daqui a 10 anos em Jlle? Se ele quase não conseguiu executar nestes 4, pois quis deixar a casa em ordem (e conseguiu???), a coerencia é que sua equipe tivesse elaborado e planejado muitos projetos futuros (afinal em que estavam trabalhando então?). Conhecem algo nesse sentido?
    E é isso que espero realmente do Seu Udo. Ajeite a saúde (planejar um novo hospital para breve, seria pedir muito?), mantenha e melhore a educação, comece a pensar melhor a segurança no município (só o básico), se cerque de gente competente para deixar a máquina do Estado funcionando como deve e comece a melhorar a infraestrutura e a tão badalada MOBILIDADE URBANA. Não achem que isso é pouco não. Nem que isso se faz em pouco tempo. Uma administração pública é muito diferente de uma privada (s/ trocadilhos), mas se bem dirigida pode dar os mesmos bons resultados, basta saber trazer as pessoas certas para os cargos certos. Um bom governante (para mim) não tem que saber dizer todo e qualquer nome de rua do seu município, mas tem que saber quem vai lhe dar essa informação e corretamente.
    Se isso é estar eufórica e esperar milagre então estou nesta categoria, mas essa é minha espectativa e será minha forma de cobrar e elogiar ou criticar nos próximos anos.
    Eu realmente espero um bom governo dessa vez. Na anterior/atual não esperava isso, por isso não me decepcionei. Percebi muita arrogancia no começo e parei de fazer trabalhos voluntários na comunidade por consequencia dessas truculencias e excessos de reuniões sem decisões nem rumos.
    Por tudo isso concordo com Jordi e espero a recolocação nos trilhos com sensatez e cautela, um rumo desconhecido porém conservador e quem sabe assim não me decepcionarei de novo.

    ResponderExcluir
  24. Acho muito pouco se dar por satisfeito se a proxima gestão "colocar a maquina nos trilhos"...Então deveriamos ter deixado o governo atual...que pelo menos isso ta fazendo..e por querer colocar a maquina nos trilhos deixou de fazer outras coisas que dariam mais votos...prcisamos cobrar mais senão vai ficar sempre no mesmo...

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem