sexta-feira, 29 de junho de 2012

Escolha o Carlito bom ou o Carlito ruim


POR GUILHERME GASSENFERTH

Nestas épocas em que se avizinham as eleições, nos vemos rodeados por informações sobre candidatos e feitos, umas falsas, outras não; umas que se travestem de suma importância quando são pequenas obrigações. É muito trabalhoso pesquisar a veracidade dos fatos e checar as fontes. Então vamos divulgando as informações que recebemos e assim se cria um conhecimento coletivo sobre as coisas, geralmente impreciso em vários pontos.

É sabido por todos e repetido à exaustão que somos alvos de tentativas (muitas delas bem sucedidas) de manipulação pela mídia. Os meios de comunicação nos fazem acreditar no que querem que acreditemos sem muito esforço. TV, rádio, jornal e internet são os principais alimentadores deste conhecimento coletivo que cito no parágrafo anterior.

Muitos destes meios de comunicação, como alguns radialistas famosos, estão claramente a serviço de alguns políticos e de interesses escusos. Isto é um perigo para a cidade. São “comunicadores” que deturpam o jornalismo e mostram só a versão dos fatos que lhe interessa.

Podemos mostrar a mesma coisa sob duas perspectivas totalmente opostas sem sermos mentirosos. Para demonstrar isto, escrevi abaixo dois textos. Um fala do Carlito bom prefeito, outro fala do Carlito mau prefeito. E ambos são baseados em fatos.

A escolha de Carlito para ilustrar o que proponho não foi aleatória. Ele está nas discussões de bar e nas piadinhas que circulam nas redes sociais. É vítima de críticas ardidas e beneficiário de defesas aguerridas. Dificilmente alguém observa os dois lados e isto influencia a parcialidade de nossas opiniões.

Você tem abaixo dois Carlitos. Escolha o seu! Mas não se esqueça: se você optar por um ou outro, provavelmente estará sendo conduzido por um grupo de interesses para manipulá-lo. Meu conselho, se é que tenho prerrogativa para isto, é que você abandone as paixões partidárias, abra os olhos e forme uma opinião ponderada e baseada em fatos, não no que ouviu falar ou no que repete sem pensar.


Carlito, um bom prefeito

Com a proposta de descontinuar uma tradição administrativa de doze anos, o candidato a prefeito de Joinville Carlito Merss recebeu 170.955 votos de joinvilenses que acreditaram na mudança.

Já nos primeiros meses os joinvilenses viram algumas de suas propostas e promessas de campanha virarem realidade. Joinville assistiu a um novo modelo de administração: o orçamento participativo. Para o primeiro ano, o prefeito Carlito destinou R$ 10 milhões do orçamento a serem divididos entre as 14 secretarias regionais da cidade, que executaram diversas obras.

Na educação, Carlito fez um excelente trabalho. As escolas de Joinville receberam prêmios nacionais, alguns na área de gestão escolar, outros na gestão da merenda. Dentre as 10 escolas melhor colocadas na última avaliação do IDEB em Santa Catarina, seis estão em Joinville. Tivemos a melhor nota do IDEB entre as cidades com população entre 400 e 600 mil habitantes. É voz corrente que temos uma das melhores educações municipais do Brasil!

Já no que diz respeito à cultura, a gestão Carlito mostrou a que veio e liberou o maior volume de recursos da história do SIMDEC, o edital municipal de apoio à cultura. Deste modo, foi possível popularizar o acesso à arte e cultura, com apresentações gratuitas por toda a cidade.

E você já percebeu como está a saúde? Tivemos a inauguração e operação do acelerador linear, um sonho de vários anos, a recente inauguração do 4º andar do Hospital São José, a inauguração do PA 24h Leste. Recentemente, a secretaria de saúde anunciou a construção de oito unidades de saúde nos bairros e uma policlínica em Pirabeiraba. A cidade repassa atualmente 33% dos seus recursos para a saúde, o que comprova a prioridade desta gestão para esta área fundamental para nossos cidadãos.

O que dizer da construção do Parque da Cidade? A cidade, que sonhava há muitos anos pela construção de um parque, agora já tem um espaço de lazer para aproveitar. Dividido em quatro setores, o parque teve o plantio de centenas de árvores, tem amplas áreas de lazer e respeita a integração do homem à natureza.

Seria possível falar muito mais, abordando tópicos como gestão, mobilidade e infraestrutura urbana, qualidade de obras, esporte, assistência social, meio ambiente e outros. Mas os que citei já são suficientes para demonstrar como Joinville avançou nos últimos quatro anos.

Joinville deve reconhecer a grande administração conduzida pelo prefeito Carlito Merss e sua equipe e elegê-lo para mais quatro anos de realizações e obras, para Joinville ser sempre melhor.


Carlito, um mau prefeito


Com a proposta de descontinuar uma tradição administrativa de doze anos, o candidato a prefeito de Joinville Carlito Merss recebeu 170.955 votos de joinvilenses que acreditaram na mudança e foram enganados.

Já nos primeiros meses os joinvilenses viram algumas de suas propostas e promessas de campanha virarem poeira. A redução da tarifa da água e do ônibus foi pura falácia eleitoreira, a construção do hospital na Zona Sul foi pelo ralo e o número de comissionados manteve-se alto. Por meio destas e outras notícias o joinvilense teve um pequeno prenúncio da desastrosa gestão por vir.

Na educação, Carlito fez um péssimo trabalho. Já estamos adentrando ao último semestre de mandato (felizmente!) e a promessa do fim do turno intermediário ainda não é uma realidade. Vimos a escola Arinor Vogelsanger ser inaugurada sem acesso decente para as crianças. A fila de crianças para as vagas do CEI é vergonhosa e não condiz com o tamanho e a pujança de Joinville. É preciso melhorar muito.

Já no que diz respeito à cultura, a gestão Carlito mostrou seu desprezo pelos equipamentos culturais. Durante seu mandato, tivemos interdição do Museu de Imigração, Museu de Sambaqui, Casa da Cultura, Museu da Bicicleta, Museu de Arte. E o teto da biblioteca desabou.

E você já percebeu como está a saúde? Dois postos de saúde interditados, um na Zona Sul e outro na Zona Leste. De que adianta construir novos postos se os atuais estão caindo aos pedaços? Vimos recentemente a superlotação do pronto-socorro do Hospital Municipal São José fazer o atendimento ser restrito seis vezes em 12 meses. A cidade repassa atualmente 33% dos seus recursos para a saúde, o que comprova a ineficiência desta gestão para esta área fundamental para nossos cidadãos.

O que dizer da construção do Parque da Cidade? A cidade, que sonhava há muitos anos pela construção de um parque, agora tem que se contentar com três praças simplórias, divididas por vias de alta velocidade, que colocam em risco a vida dos cidadãos. E o que dizer da falta de árvores? É um parque de concreto!

Seria possível falar muito mais, abordando tópicos como gestão, mobilidade e infraestrutura urbana, qualidade de obras, esporte, assistência social, meio ambiente e outros. Mas os que citei já são suficientes para demonstrar como Joinville regrediu nos últimos quatro anos.

Joinville deve reconhecer a horrível administração conduzida pelo prefeito Carlito Merss e sua equipe e nunca mais elegê-lo para nenhum cargo executivo, já que teve sua chance e não soube aproveitar.

16 comentários:

  1. Sinceramente... fico com o texto de baixo. Quem me influenciou? Os pneus do meu carro, os meus olhos que viraam em loco o descaso com a cultura, a consulta médica de minha mãe que aguarda na fila há um ano, os comissionados aloprados do PT nas redes sociais. E claro, algumas coisas que leio nos jornais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como funcionário municipal, também vou comentar anonimamente pois o bicho tá pegando em termos de persuasão por aqui. O segundo texto tem muito mais verdades que o primeiro, só agora nestes meses finais é que vemos algumas obras de maquiagem na cidade. De concreto mesmo, reconheço somente o saneamento, mesmo assim aos trancos e barrancos. O PT está virando um partido igual aos outros, e sua militancia comissionada hipócrita como as outras. O seu pragmatismo atual pode ser traduzido em perpetuação do poder, a direita e o PSOL são muito mais autênticos.

      Excluir
    2. Anônimo Funcionário Publico Municipal,

      Seu comentário se soma a muitos outros que citam o elevado nível de persuasão que se pratica nesta administração.

      A maior persuasão menor o nível de democracia, de governança e por tanto pior a gestão. Nem é preciso acrescentar muito mais.

      Esta administração decepcionou basicamente por dois motivos, o primeiro porque é incompetente e escolheu a sua equipe de governo mais pela ideologia que pela capacidade. Predomina a fidelidade canina. Segundo porque mostrou que o modo PT de governar em nada se diferencia dos outros.

      Excluir
  2. Ótimo texto. Vou compartilhar para que meus amigos tenham a oportunidade de ler.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. O "Anônimo 07:45" deve ler os jornais "Gazeta de Joinville" kkk. Acho que fico com o texto de cima com algumas pinceladas do de baixo. Fala sério, TEBA/LHS deixaram muito a desejar em 12 anos e agora querem que Carlito mude tudo em 4 anos. Muito bom seu texto Gui.

    ResponderExcluir
  4. Acho que falta mais um texto, algo como: "Carlito, o prefeito meia boca"

    O pessoal fica perdendo tempo discutindo que PT isso, que PMDB aquilo. Enquanto defendem siglas e nomes, é a cidade quem perde. Eu particularmente acho difícil avaliar o governo como bom ou ótimo, mesmo porque, temos que exigir sempre mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Acho que falta mais um texto, algo como: "Carlito, o prefeito meia boca""

      Coincidentemente, o Carlito é corinthiano! Hehehehehehe

      Excluir
  5. É difícil discordar do anônimo das 9h52 quando ele diz que a direita é muito mais autêntica.

    Do que sei sobre a gestão do Carlito, acho que foram muitos os equívocos, entre eles as inúmeras falhas na comunicação, que independentemente de uma imprensa antipática ao petista, para não dizer mesmo hostil, careceu de uma estratégia mais eficiente de interlocução com a cidade.

    Em todo caso, o naipe de candidatos da oposição está longe de representar uma alternativa. Seja por razões de ordem mais práticas ou simplesmente ideológicas (eu, por ex.:, simplesmente não voto na direita), se votasse em Jville. provavelmente reelegeria Carlito. Ou anularia o voto. Ou torceria para o Marcelo Freixo mudar do Rio para a "Manchester Catarinense".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clóvis, temos o PSOL daqui também!

      Excluir
    2. O Guilherme pode ser multado por propaganda antecipada. kkkk

      Excluir
    3. Eu sei, Guilherme. Mas pô, poder votar no Marcelo Freixo para prefeito e no Marcelo Yuka para vice, é um privilégio que só os eleitores cariocas terão.

      Excluir
  6. O post do Guilherme me lembrou a historia do advogado.

    Um prefeito chama o procurador do município e pede um parecer sobre um tema especifico.

    O procurador responde: Um parecer a favor ou um parecer contrario?

    Foi a mesma coisa que o Guilherme fez se transvestiu de Dr Jekyll e do Sr. Hyde e mostrou as duas caras da mesma moeda.

    Um belo exercício de criatividade e engenhosidade.

    Com mais de 55% de rejeição, a percepção da maioria da população é que o Sr. Hyde vence de lavada.

    ResponderExcluir
  7. Ótima idéia do Guilherme, colocar os dois lados da visão sobre o mesmo assunto em um único texto.
    Só gostaria de ressaltar duas ausências nos textos.
    No bom Carlito, a coragem de avançar com a questão do saneamento básico.
    No mau, acreditar realmente que isso não daria votos, e utilizar a antiga tática de fazer obras no centro no último ano do mandato, próximo a eleição, de forma eleitoreira, como as trocas de luminárias deixando mais claro o quanto são ruins as calçadas, o recapeamento da Max Colin sem terminar o próprio binário, ao estilo Tebaldi.

    ResponderExcluir
  8. Acho que o bom foi muito bom, e o mau nem foi tão ruim assim.
    Afinal 33% dos recursos direcionados para a saúde é o que?

    Ainda tem meu crédito.

    AS.

    ResponderExcluir
  9. O anônimo das 10:01 deve ler o Notícias do Dia e o AN. Jornais pagos com verbas públicas. Ainda assim, dão uma malhadinha no
    prefeito bonitão. Analisando dessa maneira, também se percebe que
    a equipe de Carlito é incompetente até nisso. Pagam mas não levam.

    ResponderExcluir
  10. Sem contar que o Carlito ganhou agora o prêmio Prefeito Amigo da Criança ... É, isso dá mais um texto, assim como o do Lula, o Carlito segue sendo o Papa Títulos ... Se as crainças votassem, o Carlito ganhava no 1º turno ...

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem