segunda-feira, 18 de junho de 2012

A honestidade de Tebaldi


POR JOSÉ ANTÓNIO BAÇO
A honestidade é uma virtude indispensável na política. E é bom ver quando um político faz declarações honestas, mesmo sabendo que isso traz riscos. É o caso do pré-candidato Marco Tebaldi, que confessou ter errado quando no comando da Prefeitura de Joinville. E mais: ele diz que quer voltar para consertar os erros.
 O leitor e a leitora do Chuva Ácida devem admitir que a atitude merece registro.

A declaração levanta questões, algumas delas importantes neste processo eleitoral. Afinal, qualquer admissão de erro por parte de um político - algo raríssimo - tem sempre alguma repercussão entre o eleitorado. Há consequências. Mas vamos por partes:

1. Ao admitir que errou, implicitamente Marco Tebaldi desautoriza os seus apoiantes, reunidos em torno do movimento “Volta Tebaldi”. Porque temos ouvido repetidas vezes, pelos assessores, sequazes ou simples baba-ovos do ex-prefeito (que são mais tebaldistas que o próprio Tebaldi) que ele teve uma administração imaculada e que naqueles tempos Joinville era uma espécie paraíso ao sul do Equador. Ou seja, passam a ideia de que Tebaldi é o prefeito perfeito e nunca erra.

2. Outro fato importante. Tebaldi vai ainda mais longe, ao dizer que tem noção de ter falhado e que quer voltar à Prefeitura de Joinville para consertar os erros. Mas ele sabe que corre riscos, porque a sinceridade em política nunca foi boa estratégia. Ao admitir que errou, Tebaldi assume uma posição arriscada à frente dos eleitores e dos seus adversários. Afinal, os eleitores costumam ser implacáveis e associam o erro à incompetência.

3. Outro ponto a destacar. É claro que os adversários vão insinuar – agora com motivos - que ele é incompetente. Porque errou e admite que errou. Aliás, isso dá munição ao governo de Carlito Merss, que vem insistindo vezes sem conta na culpa das administrações anteriores. Marco Tebaldi admite que errou e, ao admitir tal fato, está a dar alguma razão ao sucessor petista. Parece então que algumas culpas podem mesmo ser atribuídas aos erros da administração anterior.

Em resumo: um prefeito que erra merece voltar ao lugar para consertar os erros? Isso será o eleitor a decidir.


P.S. - A declaração foi feita numa entrevista ao pessoal de uma associação comunitária (Comcasa) e está registrada no vídeo abaixo.

video

35 comentários:

  1. Erros admitimos na hora. Consertos fazemos na hora. Infelizmente não podemos voltar ao passado... O tempo é implacável e não perdoa.
    AW

    ResponderExcluir
  2. E o pior é que ele está na frente na pesquisa da RBS (Ibope). Se ele ou o Kennedy ganhar, vou começar a achar que essa cidade não tem mais jeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo tambem

      Excluir
    2. Se acrescentar o Carlito, aí eu concordo também!

      Excluir
    3. Mas, por outro lado, se Kennedy ganhar vamos ter temas divertidos para escrever por quatro anos (isso se ele conseguisse chegar ao fim dos quatro anos).

      Excluir
  3. Triste é não reconhecer que errou. Ninguém é onipotente. A grandeza está em reconhecer que poderia ter feito melhor. E se tivesse sido ruim não estaria liderando as pesquisas.Pior é mentir que vá resolver os problemas da saúde em 100 dias, ou que vá baixar tarifas de água e ônibus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onipotente não erra... onibrocha. Abestadinho do PT

      Excluir
  4. Por isso que sou a favor de Carlito, responsável por uma gestão excelente, sem falhas, bem planejada e, sobremaneira, eficaz! :D

    ResponderExcluir
  5. mas a gente sabe que a midia em joinville eh vendida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas. O jornal onde eu escrevo, por exemplo, é vendido nas bancas e por assinatura.

      Excluir
  6. Imagine se a moda peca... Ficha 01 para Collor de Mello.
    Quanto as eleições, já está decidido: O PMDB vai indicar o vice do Carlito e correr pro abraço.

    ResponderExcluir
  7. Pelo menos ele admite !
    Pior é nosso Alcaide que acha que sua administração é a 8a. maravilha do Mundo !!!

    leiam o texto Iluminatti do Jordi !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o texto do Jordi está chato, sem criatividade como sempre.

      Excluir
  8. O retrocesso está ocorrendo. Ex secretário de educação e Engenheiro Sanitarista, e ex-prefeito de Joinville, Chama-se Marco Tebaldi, http://www.tebaldi.com.br/. O prefito candidato ao erro , derrubou o plano de carreira e da suas próprias interpretações as leis.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Acho que deveria ser colocado o vídeo no seu contexto...
    Caso contrário,fica parecendo que foi editado para mostrar
    só o que interessa aoscontra Tebardi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São seis minutos. Se quiseres ver, tudo bem. Aliás, logo no início ele aparece falando como se já tivesse sido eleito.

      http://www.youtube.com/watch?v=Id1izMs6QnY

      Excluir
    2. Obrigado pelo Link!

      Excluir
  11. Esse cara foi péssimo Secretário da Educação e um hábil acumulador de patrimônio particular na sua gestão como prefeito.

    Joinville merece coisa melhor no quesito honestidade. Sua volta seria um retrocesso para a cidade.

    Professor da rede pública de ensino

    ResponderExcluir
  12. Beleza,Zé...ai fica mió!

    ResponderExcluir
  13. Importante o teu post, Baço. Parabéns pela imparcialidade... e pelo (ótimo)recado. A atitude de Tebaldi pode se mostrar muito mais benéfica à sua campanha do que se imagina. A população, pelo menos a parte que raciocina, já há tempos anda carente de um pingo de respeito; está cansanda (ufa!) de ser tratada como "massa de manobra", ou idiota, simplesmente. Essa turma de políticos-candidatos nem imagina a força de ser íntegro - querer parecer já não é mais suficiente! Quem sabe, a "fraqueza" da confissão de que, afinal, é falível, não obrigue os outros candidatos a reverem o seus discursos e admitirem, afinal, que não passam nem perto de ser santos.
    P.S. - A propósito, como anda a operacionalização da "Lei de Acesso à Informação"? Quando é que vão publicar o valor dos salários dos nossos "santos imaculados"? Esforçar-se para publicar isso antes das eleições talvez fosse uma prova da integridade do nosso executivo e legislativo, não é? Está lançado o desafio, excelentíssimo senhor prefeito e presidente da Câmara de Vereadores!

    ResponderExcluir
  14. Rompante de honestidade em momentos oportunos (ou seria melhor dizer "oportunistas"?) como vésperas de eleição... Sei lá, isto me soa meio desonesto.

    ResponderExcluir
  15. Pelo jeito, parece que o Carlito não estava tão errado assim em dizer que o seu primeiro ano de governo, ficou resolvendo os erros da gestão anterior ... Me lembro, que na época que ele assumiu, a prefeitura enfrentava um rombo enorme no caixa, e se ele não conseguisse contornar a situação, poderia cometer o crime de Improbidade administrativa ... Assim como no pleito passado, muita coisa irá acontecer ...

    ResponderExcluir
  16. Não é uma ironia do Baço???? Abestadinho do PT

    ResponderExcluir
  17. Para quem se deu ao trabalho de assistir a entrevista pelo link enviado pelo Baço, fica claro que não há nada de excepcional nas declarações do pré-candidato. Repete frases feitas, mal decoradas e mal articuladas, procurando sobretudo demonstrar uma humildade muito mal disfarçada.
    Chega ao cúmulo de citar sua "experiencia" como secretário da educação do estado, onde diz que complementou seu aprendizado. Ora, todos ainda lembram de sua passagem por aquela secretaria. Durante a greve que estourou no inicio do mandato, ficou escondido dentro do gabinete, deixando o abacaxi para ser descascado pelos assessores e finalmente pelo próprio governador.
    Não vou aqui desfiar o rosário de suas "realizações". Cito apenas uma das mais importantes, que foi deixar os alunos das escolas estaduais sem uniforme.
    Quando finalmente foi defenestrado pelo governador Colombo, saiu-se com a maior "pérola" proferida em toda sua administração: Criticou a nomeação de um Reitor de Universidade como seu substituto, porque reitores não conhecem nada de ensino fundamental...(foi publicado em todos os jornais à época)
    Deduz-se então que Secretarias de Educação devem ser comandadas por Engenheiros Sanitaristas...

    A postura de "errar é humano" não passa de discurso pasteurizado, e já bastante surrado. E essa de querer voltar para "consertar" os erros cometidos no passado, é de uma ingenuidade comovente, para não usar o termo "cara de pau".
    E o mesmo pode-se dizer dessa tentativa de maquiar atos de má-fé em "erros" administrativos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irreparável! Parabéns pela lucidez, em meio a tanto puxa-saquismo...

      Excluir
    2. Esse Nelson aí é da comam a que " bancou e produziu " os outdoors falando que Carlito era "pró-aborto".

      Sem mais

      Excluir
  18. Gente do céu, em que buraco estamos metidos!
    De um lado um pré-candidato que já foi um péssimo prefeito, "arrependido" de não ter feito mais e com toda a vontade de voltar.
    De outro um péssimo prefeito que acha que é o melhor do Universo, sem arrependimentos de não ter feito nada, e também com vontade de continuar.

    ResponderExcluir
  19. Da até pra fazer o slogan de campanha "ERRA MAS FAZ!Ou ainda
    "ERRA MAS VOLTA PRA CONSERTAR" ou "MELHOR FAZER ERRADO DO QUE NÃO FAZER!" Nóis sofre mas nóis goza!

    ResponderExcluir
  20. Eleitor de esquerda este ano, só se for carioca, onde os Marcelos Freixo e Yuka pelo menos darão (eu espero!) um ar de novidade e inquietação crítica ao debate eleitoral.

    Aqui em Ctba. o PT parece que vai mesmo apoiar o Gustavo Fruet. E pior dos piores: em Sampa, o Maluf - aquele na lista de procurados da Interpol - acabou de declarar apoio ao Haddad, com as bençãos da cúpula petista.

    Sei lá, diante de uma notícia destas, fico a achar que escolher entre Tebaldi, Udo, Kennedy e Carlito talvez não seja assim tão ruim. A coisa sempre, sempre pode ser pior.

    ResponderExcluir
  21. Cada um com seu voto, com 300 e tantos mil eleitores e alguns milhares de legalmente prefeituráveis prefiro pensar em: errou, cai fora, vaza, deixa a moita vaga pra outro.

    ResponderExcluir
  22. Concordo com o DIRK 20:27 " errou cai fora". E em sendo assim, acabe com a reeleição. Pois todos erram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabar com reeleição no legislativo ia ser bem interessante

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem