quarta-feira, 10 de abril de 2013

100 dias. É o início...


POR EDUARDO DALBOSCO

Esse negócio dos primeiros 100 dias é coisa da mídia publicada que precisa vender manchetes sensacionalistas. Não há test drive ou estágio probatório para os governos. O que há é trabalho, determinação e vontade de fazer o que está prometido e registrado no programa de governo. O que há é um desafio diário que durante quatro anos exige a tomada de decisões necessárias, nem sempre populares.

Aliás, esse é o primeiro e grande desafio do eleito: transformar o discurso eleitoral, empolgante, afirmativo, ambicioso, plasticamente perfeito, construtor de esperanças, em resultados práticos, concretos e objetivos. Geralmente o que ocorre é que a realidade mesma é bem diferente do que o programa açucarado da campanha eleitoral. A condição financeira é limitada, obras emperradas são de difícil recuperação, as amarras institucionais paralisantes e a transição governamental exige tempo, conhecimento, aprendizado e prudência.

A sociedade de Joinville está bastante e positivamente compreensiva com o governo do Dr. Udo. Para um governo eleito com três pilares: política para a periferia, gestão eficiente e planejamento estratégico para trinta anos, este início está um tanto acanhado. Nenhuma pista para com o futuro generoso prometido. O governo do PT pensou o futuro quando fez os planos diretores de água, saneamento, macrodrenagem, ordenamento territorial e elaborou o projeto do BID II. O governo petista fez saneamento básico, dezenas de pontes, moradias populares, praças, aumentou verbas para a saúde e fez reformas como a Rua das Palmeiras, JK ou da Beira Rio. Mas ações estruturantes, de grandes valores, precisam da continuidade dos projetos e parcerias.

Joinville parece apoiar a decisão prioritária da atual gestão de sanear as contas públicas, como se a Prefeitura fosse uma empresa privada. O conceito de déficit zero é importante para empresários que disputam o mercado e são regulados pelo lucro. Cumprem jornadas de trabalho exaustivas, impõe a ditadura de metas e exploram a mais valia para atingir seus objetivos. Para a Prefeitura, com baixa liquidez financeira, o grande dilema é pagar fornecedores e fazer os investimentos, ou seja, pagar dívidas e fazer novas dívidas. Ocorre que o ente público é infinito, não acumula lucros ou dividendos e precisa saber aplicar estrategicamente sua receita, inclusive futura, para atender a confiança dos créditos tributários. Mas, surpreendentemente, os fornecedores aceitaram um parcelamento forçoso de 48 meses, nunca antes praticado e a cidade aguarda que o atual esforço produza aumento de investimentos até o final do mandato.

Os tempos são outros e ninguém questionou a importação de secretários de fora, a paralisia das Secretarias Regionais, o cancelamento de ações programadas e importantes para a cidade, como os Jogos Abertos ou a redução de verbas da cultura. Dizem que até as obras do PAC como a UPA da Vila Nova e a macrodrenagem do Rio Mathias estão na linha de tiro. Diferente de outrora, a intervenção do Executivo para compor maioria legislativa e acomodar apoios não foi fisiologismo, mas mero exercício de governabilidade. Aliás, o Prefeito faz política, e faz bem, viaja bastante para Florianópolis e Brasília. Manter a parceria de Joinville com a Presidenta Dilma, sendo o governo federal nosso maior investidor, é bastante importante para nossa cidade. Agora, diferentemente do que antes, viagem é só elogio, reconhecimento e, em cada compromisso, a comitiva cresce na fotografia. Lá atrás, é triste lembrar, mas até intercâmbio com cidade-irmã era censurado. Ora, entendo que as viagens compõem os compromissos e responsabilidades de qualquer prefeito.

 Os tempos são definitivamente outros para a linguagem corrosiva e golpista que desconstruia diária, obsessiva e compulsivamente a liderança do Prefeito Carlito. Hoje a imprensa, legislativo, empresários, todos estão perfeitamente sintonizados com a nova, ou antiga, hegemonia local, uma cumplicidade perfeita, tranquila.

O governo acertou em reduzir a passagem de ônibus, em buscar apoio privado e do governo do Estado para o Hospital São José e para a duplicação da Santos Dumont, na luta para viabilizar em definitivo o ILS e ampliar a pista do aeroporto e em dar continuidade e concluir obras como a reforma da Casa Fleith, a praça do Juquiá, a reforma do Mercado, da Biblioteca Central, manter a concessão da Expoville e aprovar a mesma reforma administrativa recusada pelos vereadores da legislatura passada, com a redução das secretarias regionais. Manter o Joinville em Movimento, a Feira do Livro e o Carnaval também foi positivo, mas lamenta-se o recuo do projeto de internet livre e a retirada dos cargos comissionados do link da transparência.

Grande solenidade lançou pela segunda vez o importante projeto de fiação subterrânea do centro, já aprovado anteriormente. E a mídia oficial comemora as obras do PAC saneamento e de mobilidade aprovadas no ano passado, a pavimentação da Jarivatuba e da Chaminé, obras do BADESC já iniciadas e o novo Pronto Socorro quase concluído em 2012. Mas tudo bem, isso é um detalhe, a política vive de símbolos e da comunicação esperta.
Da mesma forma a continuidade do BNDES III, uma novela dirigida pelo Governo Estadual, continua com passos tímidos, mas avança. Mas não consigo entender porque o Viva Cidade, no período gordo da receita do IPTU, não termina o Projeto do binário da Timbó e porque não é concluída a Praça do Aventureiro e o Restaurante Popular II, investimentos com recursos do PAC.
Enfim, o tempo foi curto. O novo governo precisa conhecer bem a prefeitura e fazer um adequado planejamento estratégico para cumprir o seu programa. A equipe de governo precisa sintonizar com os servidores públicos, grande patrimônio humano e de conhecimento da cidade, e manter a roda girando, de preferência contribuindo para que Joinville tenha uma esfera pública crítica e participativa.

A lição que fica para quem já participou do governo e deseja o melhor para Joinville é que não há milagre e que a expiação crítica pode ser injusta. Nesta época onde a opinião pública, animada por idéias curtas, surta em condenações definitivas para depois saber do que se trata, é importante e civilizatório que se pense, se reflita e se conheça o que está sendo julgado. Muita crítica despropositada anda solta irresponsavelmente por aí e as consequências dramáticas para a vida das pessoas atacadas sem razão parece não importar muito.

Entendo que a gestão pública não é um privilégio para um gerente de excelência, um profissional titulado pela academia. É uma questão que combina técnica e planejamento, suficientemente garantidos pelos servidores de carreira, com a determinação do projeto eleito pela população. A gestão pública é uma delegação temporária onde o povo escolhe representantes para governar, ou seja, executar o interesse público. Isso se chama política. Assaltar esses interesses e governar a revelia da vontade popular, sem transparência e sem planejamento, é privatizar a vida social. É roubar o espaço público e asfixiar a liberdade.

Prefiro a democracia participativa.

Eduardo Dalbosco, ex-Secretário de Planejamento e do Governo de Joinville.

98 comentários:

  1. Por acaso o Carlito fez o que foi citado nos primeiros 100 dias?

    Jornadas de trabalho exaustivas? Tem relação com os polêmicos 15 minutos?

    O governo do PT pensou o futuro? O saneamento básico, carro-chefe do marketing petista, Carlito pode agradecer ao governo Tebaldi, que deu início ao projeto. Mas só soube se lamentar da dívida que recebeu, e fez questão de repetir o 'mimo' para o atual governo.

    Para mim, comparação de governos desonesta e tendenciosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo...Carlito enfrentou uma das maiores enchentes da cidade.....recuperou obras paralisadas do Tebaldi como a praça da Bandeira, as escolas e CEIS e enfrentou os dafios de uma gestão sem sistema de informática.....governou no escuro...e se saiu bem. Alocou, de imediato R$ 14 milhões no São José e deu a inflação para os servidores....vamos pensar um pouquinho e lembrar as coisas boas que aconteceram.

      Excluir
    2. Caro anônimo...Carlito enfrentou uma das maiores enchentes da cidade...teve que recuperar toda a infraestrutura, montar o governo, administrar a traição política da Câmara, recuperar obras paralisadas como a praça da Bandeira, os CEIS, escolas, revertar a interdição de dezenas de escolas, preparar o ano letivo, alocar R$ 14 milhões no São José para reverter a falência, conceder a inflação cheia para os servidores e superar o apagão tecnológico, governando no escuro, sem sistema de informática.....se é para dizer, eu digo: obrigado Tebaldi. Vamos fazer um pouco de esforço intelectual para lembrar das coisas...Essa idéia fixa do não fez nada tá virando chatice.
      Abraço do Eduardo

      Excluir
    3. Pior foi o Udo que pegou uma cidade devastada.....



      ....pelo Carlito hahahahaha

      Excluir
  2. A campanha do UDO foi a campanha do Marketing e da grande mídia. E o governo vem seguindo a mesma linha com a teatral redução da passagem como ato de entrada...
    Mas o que me deixou em dúvida neste texto do sr Dalbosco foi o seguinte: Qual o grande legado do governo de Carlito? Digo grande mesmo, que será lembrado daqui a 30 anos, não apenas a reforma de uma rua, o embelezamento de uma praça... Qual foi? Tenho grande dificuldade em encontrar uma resposta...
    Falem o que quiserem do LHS, mas temos o Bolshoi, o Centreventos (sim é um elefante branco), mas é alguma coisa...
    Tebaldi fez a arena, a Águas de Jlle.
    Freittag fez a prefeitura no segundo mandato, Bender criou a Fundamas dentre outras coisas...
    E o Carlito... Fez o quê? parque da cidade? É muito pouco para quatro anos!
    Sim, a mídia foi maldosa com o Carlito, foi preconceituosa, intolerante com o governo do PT.
    Mas convenhamos, o Carlito também não ajudu a si próprio...
    Andy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O governo Carlito foi pífio, não há duvidas. Mas não tenho a menor dificuldade em apontar seu principal legado: as obras do esgoto sanitário. Mesmo muito aquém do prometido, foi o único prefeito que teve coragem de fazer uma obra importantíssima, pois a rica Joinville tinha índices nordestinos nesse quesito, embaixo da terra. Aquele tipo de obra que nenhum político faz, pois em geral preferem "elefantes brancos" bem visíveis, como os citados. As "amostras grátis" feitas anteriormente por um ou outro prefeito, não são significativas.
      Sim, diante do descalabro da situação, o esgoto foi pouco...mas já é alguma coisa...Ainda dou prioridade a isso, do que à Centreventos ou Arenas.

      No mais, infelizmente Carlito deixou muito a desejar.

      Excluir
    2. LEIA BEM A MATÉRIA DESDE O INICIO, EXERCITE SUA MENTE UM POUQUINHO, TENTE ISSO, FAÇA UMA BOA PESQUISA SOBRE O ASSUNTO E DEPOIS MELHORE SEU COMENTÁRIO, COM EMBASAMENTO. AH, E PRA TE AJUDAR, SANEAMENTO BÁSICO É UMA GRANDE REALIZAÇÃO SIM. É SAÚDE PÚBLICA PRA CEM ANOS, NO MÍNIMO. OU PRA VOCE, GRANDE OBRA É UMA DROGA DE UMA ARENA DE FUTEBOL PRA UM TIME QUE GASTA MUITO E FAZ POUCO; OU UM CENTRO DE EVENTOS ONDE O POVO TEM A MÍNIMA OPORTUNIDADE DE APROVEITAR? OU AINDA UM TEATRO COM EVENTOS PRA ELITE? E NÃO ADINTA FALAR DE SAÚDE E HOSPITLA, PORQUE NESTA ÁREA, ´MUITAS GESTÕES ESTÃO DEIXANDO A DESEJAR. MELHORE SEU COMENTÁRIO FRAQUÍSSIMO, MEU AMIGO....

      Excluir
    3. Saneamento é sem dúvida uma grande realização, mas não aconteceu graças ao Carlito, ele apenas deu continuidade a algo que foi iniciado por outros.

      Em 2008, quando era ainda candidato à Prefeitura de Joinville, disse que já havia um contrato assinado no valor de R$ 66 milhões que garantia, até final de 2010, 52% das casas com tratamento de esgoto:

      http://www.clicrbs.com.br/eleicoes2008/jsp/default.jspx?uf=2&local=18&action=noticias&id=2155546&section=Not%EDcias

      E olha só o que eu achei...
      Prefeitura assina contrato de R$ 66 milhões com Governo Federal:

      http://www.portaljoinville.com.br/v4/nossobairrotem/news/read/1630

      R$ 66 milhões que o Tebaldi trouxe do PAC.

      Excluir
    4. Sem querer entrar na celeuma:
      enterrer canos não é o mesmo que esgoto;
      É preciso que seja bem feito e tenha um fim.
      Depois Deveria ter o complemento de entregar a rua no MÍNIMO, da mesma forma que encontrou.
      Se foi Carlito ou o terceirizado? Naão quero saber.
      A culpa é do comandante que escolheu mal seus acessores que por sua vez cobraram pouco dos terceirizados que também largaram tudo na mão de um PORCO.

      Vamos aguardar o início do funcionamento do sistema de coleta de esgoto .... aí poderemos ver se a cria é feia ou bonita ... e saber quem assume a paternidade.

      Excluir
    5. Mandou bem Sergio Duprat.

      Excluir
    6. claro, é sempre assim, quando é pra falar que a obra é do carlito ninguém da piti falando que não importa quem fez, daí os louros cabem certinho... mas daí quando vem alguém com notícias da data referida desmentindo que a obra não chega nem perto de ser uma iniciativa do carlito, daí os petistas, ou alguns esquerdistas inconformados ficam tentando despistar com comentários tipo "não importa quem fez"

      Excluir
  3. Tem bastante gente SIM que está criticando o novo governo, nos cortes do esporte e da cultura, no abandono das secretarias regionais entre outros, e me encontro entre eles, logicamente como previsto nenhum desses está na mídia que tratam o prefeito Udo como se fossem seus patrões.

    Realmente houve muita desonestidade no início do governo Carlito por parte da mídia, principalmente dos radialistas boca-alugadas da nossa cidade.

    Só que o governo Carlito errou feio durante toda a sua gestão na comunicação, chamando toda crítica de "viúva do Tebaldi". E vocês do PT, que crítica estão fazendo ao governo Udo? Nenhuma, estão aí quietos lutando por cargos ao invés de ter um posicionamento claro.

    Mas a piada dessa postagem foi terminar com: "Prefiro a democracia participativa." Não esqueço de você rindo nas audiências da licitação do transporte coletivo, aquela mentira feita para garantir que os mesmos ganhem, e que terminou com o Carlito assumindo a dívida de forma covarde no último dia do mandato. Trabalharam pra burguesia e tomaram pau dela, bem feito!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Trabalharam pra burguesia e tomaram pau dela, bem feito!!!"

      Hahahahahhahah....hahhahaha.... chorei.

      Excluir
    2. Ivan.....prefiro a democracia participava do que a privatização do poder político...só isso. Quanto a rir....sinceramente não lembro.....mas sou um ser humano de carne e osso, de sentimentos e humores...se sorri foi porque achei graça...só isso...Não desprezo as manifestações populares tanto é que estava lá. Há um grande mal entendido sobre a dívida do transporte coletivo....negociamos a redução da dívida para um terço do que ela representava exclusivamente para garantir o processo licitatório......limparíamos um passivo e poderíamos, enfim, licitar o sistema. Nosso grande compromisso. O governo Udo também deverá passar por esta agenda, pois ela existe. Não tomamos pau da burguesia.....pelo contrário...tomamos pau do povo que votou em outros candidatos....

      Excluir
  4. Creio que o saneamento básico seja o maior legado do Carlito, mesmo gerando um transtorno danado isso é pensar Joinville daqui 30 anos.

    ResponderExcluir
  5. Creio que o saneamento básico seja o maior legado do governo Carlito, mesmo gerando um transtorno danado isso sim e pensar Joinville daqui 30 anos , já o Centro Eventos e Arena Joinville não sei se vão estar de pé daqui 30 anos.

    ResponderExcluir
  6. A maioria das obras de saneamento básico estão sendo feitas por recursos próprios da Águas de Jlle, então não vejo este como um legado do Carlito, qualquer pessoa no lugar dele faria, pois bem sabemos que a Águas de Jlle tem administração a parte da prefeitura!
    É o mesmo que atribuir obras da Petrobras ao governo Dilma.
    Governo é governo, estatal é estatal.
    Carlito soube usufruir muito bem de recursos deixados pela gestão anterior (Fonplata,saneamento graças a Águas de Jlle...) e qual o legado verdadeiro do sr Carlito?
    Andy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se qualquer pessoa no lugar dele faria, então por que não se fez antes?

      Excluir
    2. Porque o PAC só surgiu em uma época determinada, tem uma reportagem da RBS do qual o Teba comentava pouco antes das eleiçoes de 2008 que estavam encaminhadas obras de saneamento para o próximo prefeito, no caso infelizmente o eleito foi o Carlito!

      Excluir
    3. É verdade, reconhecemos que Tebaldi tem méritos de ter criado a Companhia de Águas e ter realizado contratos para obras de saneamento. Também é verdade que os contratos estavam paralisados. Alguns continuam paralisados pelas trapalhadas do processo licitatório. Mas também é verdade que captamos recursos do PAC, elevamos a capacidade de investimento da Águas e fizemos a roda girar...concluindo o Morro do Amaral, a Estação do Espinheiros, a rede do saguaçu, toda a bacia 3 que envolve as nascentes do Rio Cachoeira, a estação de lodo ativido, os três megareservatórios, adutoras, enfim....também preparamos os projetos para ampliação da Eta do Cubatão e para a nova Estação do Paranaguamirim.....trabalhamos duro no que o Prefeito Carlito definiu como prioridade. Os resultados não são do governo....são do povo de Joinville.

      Excluir
    4. Os resultados... os resultados...

      Excluir
  7. "A politica vive de símbolos e comunicação esperta"
    Pena que só descobriram isso depois do mandato. Udo pôs na SECOM um profissional da área que não tem nenhuma filiação partidária. Tio Uto, que nunca foi politico, fez reunião com vereadores eleitos antes de assumir a prefa. A alegada complacência não provem dos olhos azuis. Mas o Carlito conseguiu dois feitos relevantes: acabou o turno intermediário e conseguiu rejeição de 70%. Marca histórica que dificilmente será batida! E ninguém consegue um feito desse sem errar bastante...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na questão do recorde de rejeição, acho que vc erra. Daqui a três anos e alguns meses, teremos um novo campeão.

      Excluir
    2. Só tem mãe Diná por aqui!

      Excluir
  8. "...liderança do Prefeito Carlito"

    Carlito certamente tem vários predicados, mas liderança não é um deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlito foi vereador, deputado estadual, duas vezes deputado federal, relator geral do Orçamento da União, relator de Educação e Cultura, relator de Infraestrutura, parlamentar "Cabeça do congresso" em várias oportunidades e Prefeito eleito pela maioria da população. Se isso não é liderança e um currículo de peso.....sinceramente, então não sei o que é..... E como Prefeito foi premiado como Prefeito que faz mais (ACIJ), Prefeito empreendedor (SABRAE), Prefeito amigo da Criança (ABRINQ), Prefeito da Merenda Escolar, além de vários premios na educação, saúde, assistência social, saneamento e cultura.........penso que Joinville deveria ter orgulho de ter um político com essa trajetória.

      Excluir
    2. Concordo que Carlito foi um bom político no legislativo. Motivo de orgulho para nossa cidade (até porque neste meio não é preciso de muito para isto...).

      Só que como prefeito o fiasco foi tão grande (muito por conta de seus assessores) que você tem que ficar elencando premiozinho para mostrar que ele fez algo.

      Prefeito que faz não precisa mostrar premiozinho, prefeito que faz a população reconhece, admira e... reelege.

      Excluir
  9. Boa Laerte. Ninguém consegue um feito desse sem errar bastante.

    Eu votei no Carlito em ambos os turnos em 2008. Errei feio e paguei(pagamos) o preço.

    Votei no Udo no segundo turno desta vez. Ainda acredito nele e estou gostando da sua postura rígida.

    Rafa Tecchio

    ResponderExcluir
  10. Eudardo Dalbosco por aqui escrevendo um texto com mil justificativas...

    Não sei se acho ele corajoso ou cara de pau.

    Seja como for, acho constrangedor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você engana-se caro anônimo. Isto faz parte da natureza humana. Acha possível que algum governo faça uma má gestão e admita isto, mesmo que intimamente?

      Nunca houve e nunca haverá.

      Imagine o político dizendo: "Me desculpem cidadãos, errei, não fiz um bom governo por incompetência minha e de minha equipe". NUNCA MESMO.

      Nem mesmo na cama, com a cabeça no travesseiro, isto vai ocorrer. Mesmo nesta hora, em nome do ego, da auto-estima, do orgulho e da necessidade de sobrevivência(leia-se encarar a si mesmo no espelho com alguma dignidade), muitas desculpas serão forjadas.

      Mas fácil que jogar a culpa na imprensa só mesmo as catástrofes naturais.

      TW

      Excluir
    2. embora nao goste dele, achei corajoso. Penso que ele deveria ser efetivado no blog pois anda mais para "leite de magnésia" do que para chuva ácida ultimamente.

      Excluir
  11. Acho que o Ivan e o Laerte falaram quase tudo. O Seu Dalbosco, agora premiado com um cargo em Brasília, esquece de dizer que no período de transição, em vez de vasculharem a herança do Teba, ficaram disputando cargos entre sí com critérios absolutamente primários e amadores, construindo uma equipe de governo no mínimo simplória (prá não falar incompetente).
    Sabíamos que a mídia rasteira e a oligarquia sambaquiana seriam obstáculos, era previsível isto desde a primeira eleição lá na década de 80, e desperdiçaram a chance de ser um governo diferencial, de costurar apoio no Legislativo sem ter que abaixar as calças, de abrir todas as portas de um governo federal do mesmo partido. Por ocasião da LOT e outra discussões do Conselho da Cidade, simplesmente lavaram as mãos, os seus conselheiros da ala governamental nem apareciam nas reuniões para defender o público sobre o privado.
    Agora é tarde Dalbosco, o seu líder de governo vergonhosamente agora bate à porta do governo Udo pedido cargos com uma cara de pau à prova de qualquer cupim. Não entenda como pessoal estas críticas, e sim um desabafo de uma pessoa que acreditou que a esperança poderia vencer o medo, e termos realmente um governo de toda a nossa gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlito foi muito tolo e inábil em não eleger a Tânia.

      Excluir
    2. Parabéns Manoel. Simto-me contemplado com tua opinião. Tem muita gente que votou no Chaplin, e votava nele de longa data, e teve que engolir, sem digestivo, tudo o que os posts mencionados por você mostraram. Sem falar da perseguição a muitos servidores que redundou na maior greve da história do funcionalismo municipal Lembro ainda que o Sr. Silvestre Ferreira, prócer da cultura local, foi um dos que assinou o pedido de casação do vereador Adilson Mariano, a última ou penultima tentativo do ex-prefeito em fazer valer o seu vezo autoritário. O resultado não podia ser diferente. Alex.

      Excluir
    3. É, o ex-líder do governo tá comprometido até o pescoço com as alterações da LOT, o Zé Rodrigues do Sitio Novo que sabe bem dessa história cabeluda....

      Excluir
    4. Tem tanta gente comprometida até o pescoço com a LOT que um a mais ou um a menos não faz muita diferença.

      Excluir
    5. Manoel....não fui premiado com nenhum cargo...trabalho há 27 anos em assessoria política e abri mão de um convite no Palácio do Planalto para assessor um deputado do meu partido, uma das maiores lideranas políticas do país, que me convidou para essa tarefa. Fui membro do Conselho da Cidade e só faltei a algum reunião por absoluta impossibilidade. O PT não participa do governo Udo e qualquer tratativa de algum vereador com o Executivo deve ser cobrada do próprio vereador.

      Excluir
    6. Manoel
      gostei de suas colocações ...
      Minha cidade querida têm assuntos
      urgentes dividas sociais serem
      saldadas situações agravantes e não podem ficar em discursos de intencionalidade duvidosa .
      Questionamentos a parte o povo precisa de politicas publicas abrangentes para que em algum momento possa exercer seus direitos de cidadania com equiedade.

      Excluir
  12. Carlito foi inocente, assumiu a prefeitura e não teve coragem de mandar os chupacabras do PSDB para a rua.

    Udo assumiu a prefeitura e só não exonerou mulher grávida por que alguém deve ter tido uma bela ajuda da assessoria de imprensa.

    Lição: Quem ganha, ocupa.

    Carlito ficou 04 anos reclamando da dívida.

    Udo ficou 01 mês reclamando de dívidas, negociou, parcelou, e o assunto ficou por ai.

    Lição: Devo, não nego, pago quando puder.

    Carlito assumiu e quis dialogar sobre a composição da câmara e levou um olé do Odir e do Sandro Silva.

    Udo ganhou, impôs o seu presidente (sem experiência nenhuma, diga-se de passagem) e por cima aprova tudo o que quer, goela a baixo.

    Lição: Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

    Carlito ganhou e, mesmo sendo um bom prefeito na periferia, nunca aparecia nela, vivia fazendo reunião com Acij, Ajorpeme, Maçonaria e o escambáu. Conversar e dar ouvidos as lideranças comunitárias que é bom, nada. Se vislumbrou com o poder.

    Udo faz igualzinho, a diferença é que ele foi eleito para isso.

    Lição: Lembre-se dos seus, para que eles continuem sendo seus...

    P.S. No ano passado, votei no Carlito, achava que era o menos pior....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpem não ter assinado o texto, esqueci,

      NelsonJoi@bol.com.br

      Excluir
    2. Pior (ou não) é que tudo que vc disse é a mais pura verdade...

      Excluir
    3. gostei desta análise.....essencialmente correta....faltou dizer que a diferença entre Carlito e Udo é a correlação de forças.......o atual governo tem uma maciça hegemonia política....Carlito não. Governamos isolados, em minoria e não soubemos, ou não tivemos condições de romper o isolamento. Muitos críticos, em vez de ajudar o projeto democrático e popular, preferiram aderir à desconstrução do Prefeito e o resultado foi derrota eleitoral. É simples.

      Excluir
    4. Desconstruir o prefeito era chutar cachorro morto porque ele mesmo se destruio sozinho.

      Mas digo o seguinte, vendo sua posição por aqui diminuo muito da incompetência do Carlito e começo a achar que sua parcela de culpa era muito maior do que eu pensava.

      Excluir
  13. Saneamento é obra do Lula, faz parte do PAC. Todo investimento feito até hj é do Governo Federal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas calma lá Laerte. Incompetência não tem limite, de modo que se o Carlito fosse um pouquinho mas incapaz perderia até mesmo este dinheiro federal.

      Excluir
    2. E vejam só, Eduardo Dalbosoco não é apenas um assessor do corrupto e quadrilheiro José Genuíno, ele é o chefe do gabinete do "bom moço".

      Fonte: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:aisk9F2cKSQJ:wp.clicrbs.com.br/moacirpereira/2013/02/20/braco-direito-de-carlito-merss-em-joinville-volta-a-brasilia-para-assessorar-jose-genoino/%3Ftopo%3D67,2,18,,,77+&cd=3&hl=pt&ct=clnk&gl=br

      Excluir
    3. A penúltima frase do texto versa sobre "roubar espaço público". José Genuíno sabe bem o que é isto.

      ME REVOLTA A CARA DE PAU DESTA GENTE!!!!!!HAAAAAAAAAA!!!!!

      Excluir
    4. Assessor do mensaleiro cassado vêm dar lição de moral por aqui, e chorar as pitangas? Faz um favor meu, aproveita que o teu amigo Carlito vai ficar 8 anos inelegível e some daqui! E reza prá Dilma se reeleger, senão vcs vão ter que sair atrás de emprego pela primeira vez na vida.

      Excluir
    5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    6. O Joaquim Barbosa mostra toda a pobreza intelectual e democrática daqueles que não convivem pacificamente com a diferença de idéias. Arrogância produzindo autoritarismo e posicionamento truculento. Beligerância e exclusão em vez de tolerância. Não dei lição e nem chorei. Pelo contrário....assumi limitações, elogiei o que precisava ser elogiado e questionei o que penso. Continuo dizendo que quero o melhor para Joinville e sinceramente, mesmo com diferenças políticas, quero que o governo Udo dê certo. Quando o governo vai bem, geralmente, o povo vai bem.

      Excluir
    7. O Ministro Dias Tofolli foi empossado no STF em outubro de 2009 por indicação de Lula. Era advogado do PT e assessor jurídico de José Dirceu. A defesa, assim como o Brasil e o PT esperavem dele votos favoráveis aos réus.

      E Tofolli de fato ajudou em tudo que pode, abrandou praticamente tudo e inocentou todos aqueles em que tal fato não adentrava no mais absoluto ridículo.

      Contudo, Tofolli condenou Dirceu por corrupção e formação de quadrilha, condenou também o seu deputado José Genuíno, condenou Delúbio, Marcos Valério, Katia Rabello, João Paulo Cunha, Luiz Guschien, e a maioria dos outros acusados.

      A obviedade dos crimes, da corrupção, era tanta que nem mesmo um dos seus (o maior deles pois muitos ministros foram indicados por Lula) teve a cara de pau que você tem de afirmar que o mensalão nunca existiu. Tem um leitor ai que diz que você consegue dormir com a consciência tranquila porque faz uso do auto-engano. Eu duvido, acho que suas noites de insonia são longas.

      Excluir
    8. Claro o mensalão não existiu assim como na Coréia do Norte se é mais livre que na Coréia do Sul, ou se é mais livre em Cuba do que em Porto Rico... Incrível como tentam inverter tudo, o PT mesmo é mestre honoris causa neste quesito...

      Excluir
  14. Carambolas... o EDUARDO DALBOSCO é assessor do José Genuíno, condenado a prisão por corrupção ativa e formação de quadrilha.

    Sinceramente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para ver como estamos bem...

      Excluir
    2. aqui o espaço é livre oras. espaço até para assessores de corruptos... gente graúda escrevendo artigos "limpando barras"... chuva ácida deu uma piorada, deixou de ser underground!

      Excluir
    3. Chuva Acida e' predominantemente de esquerda. Se houvesse um editorial sobre o mensalão, ele afirmaria que o mesmo nunca existiu.

      Excluir
    4. Ninguem aqui no blog Chuva Ácida acredita que o mensalão existiu. Menos ainda que o Lula soubesse de alguma coisa.
      Se isso representa ser de esquerda...eu acho que tambem pode ser interpretado como ser estulto.
      Será que você quer dizer que a esquerda e estulta? ou só a esquerda petista?
      Me deixou confuso.

      Excluir
    5. Mensalão? O que é mensalão?

      Excluir
    6. Jordi;

      Primeiramente, é óbvio que você é a exceção do que escrevi.

      E sim, fiz referencia a esquerda petista.

      Por último, não quis dizer que a esquerda petista é burra, pois é claro que eles sabem que o mensalão existiu. Eles estão apenas mentido na maior cara de pau, acreditando (e com razão) que vão conseguir enganar muitos.

      O Baço pode fazer piada, mas tenho certeza que ele tem incontáveis "veja bem" para justificar o mensalão em transforma-lo em furto de bala em feira de exposição.

      Excluir
    7. Indico a publicação "A outra História do Mensalão", do Jornalista Luis Moreira Leite com prefácio de Janio de Freitas da Folha de São Paulo. O mensalão foi um fetiche criado por um político midiático, que queria fugir do envolvimento do seu partido nos escândalos dos Correios. Baseava-se em duas denúncias: compra de parlamentares e uso de dinheiro público. O processo mostrou que ambas as denúncias foram falsas. O que houve, verdadeiramente, foi um processo banalizado, também denominado de populismo penal, animado pela mídia golpista e sensacionalista, que deturbou teorias clássicas do direito, como o domínio do fato, e atropelou os direitos elementares da defesa, produzindo uma decisão polítiqueira do supremo. Há mais de 65.000 processos no supremo e 3.000 acordãos na fila....o próprio mensalão do PSDB é 4 anos anterior a ação penal 470 (foi desmembrado e nem começou a tramitar)...porque a celeridade neste caso (a ação 470 não foi desmembrada e não assegurou dupla instância, além de ter sido suprimida a presunção da inocência, obrigando os reús e provarem inocência.......) A resposta é óbvia. O objetivo era atacar o PT. Mas não adiantou, o PT foi o partido mais votado na eleição de 2012. Quando que discutir a governabilidade e fazer composições eleitorais é formação de quadrilha??? Genoíno foi envolvido materialmente no processo apenas porque era presidente do PT. Nenhum tipo de acusação material paira no processo contra esse cidadão, que luta há 45 anos pelas liberdades democráticas do país.

      Excluir
    8. Por que a celeridade? Como assim por que a celeridade? Claro que a resposta é óbvia, a importância do assunto.

      Sua micro-minuta é um arrazoado colhido da defesa do deputado condenado, mas está muito longe de fazer algum sentido.Derrubou teorias clássicas do direito? Você não sabe o que esta dizendo, não entende nada de leis. Derrubou direitos elementares de defesa? Como quais? O sagrado direito a procrastinação processual? Sua boca alugada é vazia e incapaz de debater com o mínimo de profundidade jurídica tais afirmações.

      O mensalão foi um fetiche? Pelo amor de Deus, tenha um pouco mais de dignidade.

      Então já que você tem esta cara de pau toda, te desafio a me responder uma coisa... por que o Ministro Dias Toffoli, empossado em outubro de 2009 por indicação de Lula, ex-advogado do PT, assessor jurídico do réu José Dirceu e advogado-geral da União CONDENOU em seu voto José Genuíno por corrupção ativa?

      Excluir
    9. Errata: formação de quadrilha

      Excluir
    10. "Veja bem", Anônimo das 14:04. Eu nunca falei sobre o mensalão e nem em outras coisas do gênero. Apenas porque nunca li os processos (que,tenho a certeza, você deve ter lido). Tudo o que eu sei é o que a maioria das pessoas sabe: o que veio na imprensa. Só que a mídia é o meu campo de estudo e aprendi o suficiente para não formar opinião a partir dela.

      Excluir
  15. "Eduardo Dalbosco é ex-Secretário de Planejamento e do Governo de Joinville."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí fica fácil né? hahaha

      Excluir
  16. O Carlito perdeu a ultima eleição não por ele, não por seu serviço e sim, por sua ações (ou falta delas) Seus assessores os derrubaram, com antipatia e pisando com os saltos por cima de quem os criticava sem dar ao menos um "vou ver o por quê". O pior foi criticar toda a direita e fazer igual.. comprou sim a mídia (como todos fazem) e você Dalbosco que deu a "cara a tapa" na greve pq ele se quer apareceu. Agora fica a dica.. Aproveitem bem o pé de meia feito por todos, como a tal "Latina Filmes" e deixem eles (Gestão Udo) fazerem a deles. Por que aqui é Brasil e nada muda, infelizmente, mas cego só é quem não quer ver!

    ResponderExcluir
  17. O Carlito chegou a ser infantil na sua administração.
    Pessoa de boa índole e afável, achou que por ser uma pessoa sem maldades, não seria alvo das maldades dos seus próprios "parceiros" como alguns burros braços direito dele os chamavam, diga-se de passagem, PMDB.
    PMDB comeu, babou e se lambuzou no governo Carlito, assim como o infantil do Carlito não acreditava que haviam "pessoas" deste partido, ou mesmo, alguns tebaldinhos escondidos em cargos em comissão, bombardeando a todo o momento o governo.
    Quem mandou ser burro, foi avisado bastante, diuturnamente, e não teve coragem de tomar atitudes.
    Veremos o Sr.Udo, que parece que tem coragem mas é no mínimo desequilibrado.
    Povo burro merece ser comandado sempre, não sabe aproveitar as oportunidades, como tem preguiça de pensar, prefere deixar os espertos no poder para serem eternamente persuadidos e pisoteados. Não merecem a democracia e sim o autoritarismo puro.
    Tenho raiva de gente burra.
    Como diria Justo Veríssimo, personagem do Chico Anísio.
    Carlos Roberto
    karlosr_silva@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  18. O legado do Carlito será visualizado melhor daqui a alguns anos. De pronto posso citar o saneamento básico da maior cidade do estado que teima em jogar detritos no rio (menos da metade de Joinville era saneada antes da gestão passada) - isso é investimento em saúde, em sustentabilidade e planejamento de futuro; os reservatórios de água do Bom Retiro e do Vila Nova (agora não falta mais água por aqui); reconhecimento nacional de Prefeito Amigo da Criança (só 9 municípios do país receberam esse destaque pela ABRINQ) - que reitera a preocupação da gestão passada com educação de qualidade e incremento do SIMDEC (reconhecendo que a cultura é um setor da economia), que alcançou o maior repasse desde que foi criado. Enfim, quando se espera apenas obras faraônicas, realmente o Carlito não deixou nada - graças a Deus! Não acho que ele foi perfeito (inclusive eu iniciei no governo e na metade do mandato pedi para sair), mas reconheço que as metas alcançadas e os propósitos iniciados no seu governo, são sérios, profundos e mais duradouros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter que citar prêmiozinho de "amigo da criança" como destaque de governo é autoexplicativo.

      Excluir
    2. O premiozinho que você alude produziu o menor nível de taxa de mortalidade infantil da história de Joinville. Muitas crianças deixaram de morrer por causa do premiozinho....Se você acha pouco...paciência.....o Brasil reconhece que a gestão Carlito priorizou, com eficiência, políticas públicas integradas para a criança e o adolescente, com valorização dos conselhos sociais. O diagnóstico da Criança e do adolescente virou uma referência no país, para a focalização e o acerto de políticas para o setor.

      Excluir
    3. o Brasil reconhece? que bom, porque definitivamente o joinvilense não.

      E quem esta afirmando que "muitas crianças deixaram de morrer pelo premiozinho é você", o assessor do José Genuíno. Se você acha que você tem algum crédito... paciência.

      Excluir
  19. Johansonn Knorring10 de abril de 2013 21:31

    Carlito Merss foi vítima do coronelismo centenário que o derrubou para retomar o que considera seu por direito divino, o poder. E conseguiu, porque o povo é facilmente enganado.
    Carlito não fez nenhum governo maravilhoso, mas fez o básico, a lição de casa, o que se espera de um governo honesto e trabalhador. Não há milagres! O povo gosta de acreditar em mágicos, charlatões e outros enganadores.
    Udo ainda não mostrou a que veio. Até pode surpreender positivamente no futuro, mas a oligarquia podre e obsoleta que representa e o elegeu não permite previsões alvissareiras.
    Dalbosco foi muito feliz em suas palavras. Não há mais espaço na política para despotismo. E parece que o Sr. Udo não consegue deixar de ser autoritário...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O assessor do José Genuino foi muito feliz em suas palavras é? Não há mais espaço na política para despotismo?

      E para políticos condenados por corrupção e formação de quadrilha, imagino que exista espaço não é mesmo?

      Excluir
  20. Devemos agradecer a São Carlito por tudo o que ele não fez e mais ainda, pelo que fez mal e errado.

    Podem reparar que nos últimos 15/18 meses a sociedade começou a se manifestar e a buscar acompanhar e fiscalizar seus administradores.
    São Carlito consegui o que muitas ONGs estão tentando a tempos .... fazer com que o cidadão participe e busque a sua cidadania.

    Rogo para que São Carlito tenha sido o fundo da piscina onde os cidadãos sem esperança encontraram o impulso necessario para voltar à tona da qualidade de vida.

    São Carlito ainda ficará por muito tempo em nossas lembranças. A cada buraco que encontrar na rua dedicar-lhe-ei uma oração, pedindo aos céus que lhe tratem com o dobro da consideração que dispensou à nossa cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que assim seja Sergio. Que a administração de Carlito tenha sido o fundo do poço.

      Excluir
  21. Alguém sabe dizer se alguém da última administração da prefeitura comprou um ap ali onde era o Hotel Anthurium? Aqueles que custam por baixo R$ 1,5 milhão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O hotel Anthurium foi comprado (todo ele) pelo secretário Dalmo Claro de Oliveira.

      Excluir
    2. Caro Anônimo,

      recomendo revisar as suas fontes. O hotel Joinville Tourist é um e o hotel Anthurium é outro.

      Excluir
  22. Grande Eduardo Dalbosco, parabéns!
    Parabéns pela clara e inteligente opinião exposta aqui, sobre o que diferencia os cem (100) dias de duas gestões pública.
    A gestão do prefeito Carlito ,governo popular e a do prefeito Udo que representa um governo elitizado e que acaba mostrando nitidamente como são tratados, pela opinião do povo formada pela mídia que historicamente usa dois pesos e duas medidas para passar a informação "adocicada ou ácida" como lhe convém.
    Que tenha havido alguns erros no governo Carlito até é admitido, porem isto não é e nunca foi motivo para ser diuturnamente criticado, não durante os primeiros cem dias e sim em seus 1460 dias a frente da prefeitura, numa forma injusta e cruel jamais vista em nossa cidade.
    Somos todos terráqueos, portanto, com defeitos e passivos de erros, porem compostos também de qualidades e aqui em Joinville não tem ninguém diferente disto.
    As pessoas devem procurar os porquês que um com toda estrutura da cidade soprando os ventos para o mesmo lado, com a estrutura da cidade toda a seu favor, levando a etiqueta de “a competência em pessoa” que, mesmo sem agir, salvo para mostrar o seu “poder” tem toda esta valorização e o outro mesmo que tenha agido dentro das limitações encontradas, como a falta de apoio de poderosos ou com finanças escassas, mas sempre executando obras e ações onde priorizava a grande maioria e não a minoria como queriam alguns, ser marcado como um "incompetente”, como quiseram e ainda querem nos fazer acreditar.
    Isto como citou alguém ai acima em seu comentário, é no mínimo "burro" e nada refletido ou analisado, ou seja, indo só na “onda” do que a mídia passa!
    Abreijos Eduardo e Sucesso no teu novo desafio!

    Jucélia Mendes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, realmente, assessorar José Genoíno será mesmo um grande desafio Jucélia Mendes!

      Excluir
    2. Então quer dizer que o Udo não age e o Carlito agia..tá bom então...

      "Injusta e cruel" não é Jucélia?

      Acho que a condenação do José Genuino também foi "injusta e cruel". Vai ver é por isto que o Dalbosco esta lá assessorando ele... só quer ajudar a fazer o bem, fazer justiça.

      Excluir
    3. Haaa... e ia esquecendo... claro que a condenação do José Genuino também é algo burro, acreditar nela e algo irrefletido, coisa de quem vai com a onda dos outros...

      Excluir
    4. Tem gente que não teve capacidade ou vontade de ler os autos da ação penal 470. Tenho orgulho de trabalhar com um cidadão que enfrentou a ditadura, foi preso e torturado, lutou pela democratização, foi líder na Constituinte e um dos políticos responsáveis pela eleição de Lula e Dilma. Responsável por colocar pobres nas universidades, por gerar empregos, por distribuir renda, recuperar a soberania nacional e criar uma forte classe média, responsável por enfrentar, através de uma mercado de consumo, a crise sistêmica do capitalismo que arrasa vários países. Genoino foi vítima de um populismo penal midiático, patrocinado pela imprensa golpista, aquela mesma que não suporta a idéia de que o PT seja governo, que faça um bom governo e que tenha o apoio esmagador da população. Aconselho contato com toda a comunidade jurídica que analisa criticamente os equívocos grotescos cometidos pelo STF. Não há nenhuma prova material que vincule Genoino a nenhum crime. Está provado nos autos que não houve compra de votos e nem uso de recursos públicos. Mas isso é matéria para um novo artigo.

      Excluir
    5. Genoino foi vítima?

      Eu só não te respondo a altura porque meu comentário seria censurado pelo blog.

      Excluir
    6. Se eu fosse um corrupto condenado, talvez eu achasse uma boa ter o Eduardo Dalbosco como meu assessor.


      Excluir
    7. Sem querer me meter, mas já me metendo, uma curiosidade: vocês leram os autos da ação penal 470, Anônimo e Ronaldo Werner?

      Excluir
    8. Prefiro chamar as coisas pelos nomes aos quais considero que melhor identificam:

      Ação Penal 470 - Julgamento do MENSALÃO
      Genoíno - CRIMINOSO condenado em última instância

      Excluir
  23. Se você e o Carlito foram ótimos, por que ele não foram reeleitos?

    Até onde sei por dois motivos:

    1) faltaram votos, a população de Joinville não aprovou o seu governo. Por isso hoje vocês estão todos em Brasília mamando na teta Federal.

    2) Tiveram a candidatura impugnada por terem gastado mais com marketing eleitoreiro no último ano de governo do que nos outros três anos somados.

    Certo? Isso sim eu chamo de administração participativa. Nem roubar direito como o Lula vocês sabem....

    ResponderExcluir
  24. 100 dias são um tempo prudencial para poder avaliar o que será este novo governo municipal e para, desvestidos de magoas poder avaliar o que foi o governo Carlito. Oportuno o texto do Eduardo Dalbosco, oportunos e os comentários dos leitores e principalmente as adequadas e corretas respostas.

    O Chuva Ácida mostra uma vez mais qual é o seu papel como espaço plural para o debate e a troca de ideias e prova a falta que faz um espaço como este para a construção de uma sociedade melhor e mais tolerante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Jordi, faltam mesmo mais espaços. E aproveito para destacar que embora depois do que li neste post tenha no Dalbosco a representação do pior que a política pode nos proporcionar, com mentiras a expoente máximo, admito que admiro a coragem dele... Ingênuo ele não e'... Só pode ser coragem mesmo vir postar um negocio destes por aqui.

      Excluir
    2. Caro Anonimo cidadão.
      Longe (muito longe)de mim querer defender o Carlito ou quem o defenda.
      Porém, depois de algumas experiencias cheguei a conclusão que o lobo mau não é só maldade. Da mesma forma que o chapeuzinho vermelho também não é nenhuma santa.
      Entendo que o que acontece é fruto de um extremismo. Ou o cabra é bom, ou o cabra é mau. Se o bicho não canta a minha música é oposição. Perdemos o hábito do dialogo, de ouvir, de tentar etender o outro ponto de vista e de aceitar que existem interesses diferentes.
      "Todo mundo tem a sua razão. O que atrapalha é a razão dos outros"
      Não conheci o Carlito e nem o Eduardo. Se chegaram onde chegaram, tansos não são. O problema é que se isolaram e se cercaram dos que se agrupavam e se auto elogiavam. Um vício de origem caracteristico do PT.
      Pois então .... deram um tiro no pé.

      Acho que devemos entender que o Eduardo REALMENTE acredita em tudo o que diz na defesa do ex prefeito, pois provavelmente era o que acontecia nos gabinetes.
      Então, para que o episódio não torne a acontecer, devemos, nós cidadãos - eu , vc (anonimo) seu vizinho, seu chefe .... todos nos comprometermos a cobrar, examinar e acompanhar de perto os atos da atual administração.
      "merdas cagadas não voltam ao (*&¨*&%%$"
      Já mencionei isso antes . Que tenha sido a experiencia com o Carlito o fundo da piscina a nos dar empulso de volta à tonada qualidade de vida.
      Só criticar é facil .... temos que dar nosso quinhão de tempo ao coletivo e exercitar o debate...... sem embate.

      Excluir
  25. Sugestão ao Chuva

    O Chuva Ácida, espaço importante para o debate sobre a cidade, deveria ter mecanismo no blog para não aceitar "Anônimos" nas postagens.

    Anônimo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acha que eles vão perder a oportunidade de ter milhares de comentários polêmicos e interessantes? Por incrível que pareça, os comentários dos anônimos são os melhores...

      Anônimo

      Excluir
    2. Já pensei a respeito. Muito da acidez se perderia.

      Excluir
  26. Não tenho preferência partidária, penso que qualquer partido ou governante deve ser norteado a governar pelo melhor para a sociedade. Não quero comparar obras ou feitos, penso que cada período oferece condições diferentes uma vez que os cenários são diferentes. Prefiro comparar os perfis:
    Carlito:
    Teve uma atuação politicamente discreta. Não conseguiu mobilizar a câmara e até mesmo os próprios servidores. Era pouco visto pela sociedade, uma vez que delegava secretários ou assessores para diálogos importantes. Um exemplo foi a negociação com os servidores. Por outro lado, penso que foi bem sucedido no planejamento para a cidade, saneamento básico principalmente.
    Udo:
    Tem essa visão empresarial de reduzir custos, reutilizar recursos. Está sofrendo nessa adaptação dos princípios privados para o público, porém aparenta ter envolvimento total com os problemas da cidade. Talvez seja puro marketing mas o "velhinho" põe a mão na massa! Sempre se expõe mostrando para que veio, ou seja, não "corre do pau". Está sendo duro com os servidores e isso não renderá bons frutos. Conseguiu o apoio da câmara, mas isso é um problema, pois "tudo" será aprovado a "toque de caixa".
    Em resumo:
    Carlito teve iniciativa (planejamento) mas não teve "acabativa" (execução). Udo pode se beneficiar do planejamento de Carlito e se tornar para Joinville um bom executor. Só o tempo dirá!
    Getúlio Fanezze

    ResponderExcluir
  27. Texto muito interessante. Parece-me a institucionalização da mentira.

    Alguns comentários por aqui e por ali criticam o que chamam de "crítica raivosa" e algo que o valha. Ou seja, devemos todos manter a ordem, o tom e a educação cívica diante de toda e qualquer situação. O texto é um absurdo? Afirma o autor posteriormente até mesmo que o mensalão não existiu e coisas do tipo? Não tem problema, mantenha a calma e discuta ordeiramente.

    Eles estão certos? Claro que estão. Mas não é fácil.

    Por analogia, é aquela história da turma dos direitos humanos. Não importa se o bandido está "tocando o terror" na penitenciária (aproveitando a deixa do julgamento do massacre do Carandiru), trate-o com dignidade. O que falar então do texto do braço direito do Carlito e agora assessor do José Genuíno, que vem com dóceis palavras mentir alucinadamente...? Trate-o com civilidade.

    Precisamos de mais civilidade. E é por isto que haverão condenações no caso Carandiru.

    Mas qual é o ponto certo?

    O STF condenou a prisão José Genuíno. Dalbosco diz que ele é vítima inocente. Chamar Dalbosco de mentiroso, baseado no STF (Corte Suprema) é um excesso?


    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem