sexta-feira, 2 de março de 2012

Os novos candidatos de Joinville

POR GUILHERME GASSENFERTH

Muitos eleitores clamam por “renovação”. Em política, isto parece ter duas distintas encarnações: quem nunca governou; ou quem nunca foi político. Melhor pro conceito se o candidato possuir as duas.

A princípio, parece acertado dizer que os pré-candidatos que ora postulam a sentar no principal gabinete da Rua Hermann August Lepper, 10, são: Carlito, Tebaldi, Udo Döhler, Darci de Matos, Kennedy Nunes, Xuxo, Rodrigo Coelho e Leonel Camasão. Ora, em Joinville, quatro dos candidatos supracitados podem se enquadrar nos dois critérios: Dr. Xuxo, Udo, Leonel Camasão e Rodrigo Coelho. 

O médico Dr. Xuxo é evidentemente envolvido com saúde, e seu trabalho à frente da Fundação Pró-Rim é referência nacional. Estão agora para construir um grande hospital na Zona Leste (junto ao atual), o que poderá dar-lhe alguns votos. Contudo, é figura conhecida das campanhas eleitorais, e certamente não será visto como opção para renovação, além de ser irmão do José Carlos Vieira, conhecido de longa data da política municipal.

Já Udo Döhler nunca disputou nenhum tipo de eleição pública e nunca governou . Udo representa indubitavelmente um anseio claro da população: um gestor mais técnico e menos político. Udo, formado em direito, esteve à frente de uma empresa exitosa e que por alguns anos (não sei hoje) possuiu folga de recursos - o que é absolutamente desejável também para os cofres públicos. Também reúne outras qualidades que o credenciam a ser testado nas urnas, como seu envolvimento comunitário e associativo: presidente da mantenedora do Hospital Dona Helena, cônsul honorário da Alemanha, presidente da ACIJ, FACISC, Sindicato das Indústrias Têxteis e vice da FIESC.

No entanto, Udo é afillhado político de Luiz Henrique da Silveira. Isto já lhe garante alguns votos, além de sábios conselhos eleitorais de alguém que é provavelmente o maior político do Estado. Mas, junto com o fato de ser do PMDB, faz retirar de sua candidatura qualquer insígnia de renovação pela qual poderia clamar, além de fazer vir à tona o cansaço e ressentimento que muitos joinvilenses sentem pelo Senador. Por fim, como Udo conseguiria conciliar um perfil técnico com a necessária política à frente da Prefeitura? O Baço já escreveu sobre isso no Chuva Ácida.

Sobram Leonel Camasão e Rodrigo Coelho. O primeiro, jornalista, filiado ao PSOL, foi candidato a deputado federal em 2010 e recebeu votação muito pequena, que pode ser atribuída ao excesso de candidatos da região, à sua inexpressividade eleitoral de então, à pouca idade e ao partido, não só novo, mas de esquerda convicta e defesa do socialismo, o que afugenta muitos votos. Certamente receberá muito mais que seus mil votos do pleito passado, mas segue a questão partidária. O PSOL ainda não é um partido muito estruturado em Joinville, tem uma nominata fraca à Câmara e, mesmo que o eleitor tenha simpatia por Leonel, dificilmente o enxergará como opção plausível a assumir a Prefeitura. Muito menos se aliar-se ao PSTU, como vem sendo aventado. As campanhas do PSTU são alvo de chacota, naturalmente, para um partido que usa como bordão “Contra burguês, vote 16”. O PSOL receberá votos de socialistas, de esquerdistas convictos, de revoltados e poucos outros. Eu admiro muitas posições do PSOL, notadamente a defesa dos direitos humanos, incluindo os direitos LGBT. Mas o PSOL enfrenta ainda muita rejeição.

Já Rodrigo Coelho, jovem advogado e comerciante filiado ao PDT, tem um pouco de experiência administrativa e alguns trunfos, que deverá saber aproveitar para capitalizar eleitoralmente. Titular de um escritório de advocacia previdenciária, já participou ativamente de revisões e encaminhamentos de aposentadorias de milhares de idosos em Joinville e que por ele nutrem simpatia. Se souber conquistar o voto destes idosos e de suas famílias, que identificarão nele um vínculo próximo (identificação de vínculo é um dos maiores capitais eleitorais que existem), poderá amealhar milhares de votos adicionais. Comerciante, pode alegar a experiência obtida à frente de suas gestões na CDL Jovem e em seu empreendimento para solicitar o voto dos joinvilenses.

Há ainda que se considerar que o PDT é um partido que oferece pequena rejeição. Rodrigo Bornholdt, outro bem sucedido advogado, já fez um pouco do serviço e ganhou 15 mil votos como candidato a prefeito em 2008. Só não fez mais porque não conseguiu afastar de si o estereótipo de riquinho ou burguês. Este problema Coelho conseguirá resolver com mais facilidade, uma vez que transita com naturalidade nos bairros e com pessoas mais simples (a maior parte de seus clientes). E o PDT tem a reconhecida luta pela educação, o que certamente gera alguns votos.

Até o Carnaval, a hoje remota possibilidade de o catarinense Manoel Dias ascender ao Planalto como Ministro do Trabalho era um risco à candidatura própria do PDT joinvilense. Se Maneca fosse nomeado ministro, a intervenção para que o PDT compusesse com Carlito seria muito provável. Hoje, Manoel Dias deve estar magoado com o PT e agirá para que o partido tenha candidatos próprios em cidades como Joinville. Mais um ponto para a candidatura de Coelho.

Agora, surge a notícia de que um “frentão” está sendo costurado para apoiar uma só candidatura: PRB, PDT, PCdoB, PR e, quem sabe, PV. Já estaríamos falando de no mínimo 2 minutos e meio de TV. Se esta coligação se consolidar, é sem dúvida um forte trunfo eleitoral.

Coelho precisa resolver alguns problemas estruturais, como o racha do partido, que põe de um lado o secretário municipal de Habitação, Alsione Gomes de Oliveira, somado a alguns ocupantes de cargos do governo municipal, e de outro os defensores da candidatura própria, a princípio a maior parte do restante dos filiados, inclusive Rodrigo Bornholdt e James Schroeder, ao que se sabe. Além disto, Coelho até agora não tem nomes experientes para conduzir sua campanha, pensadores políticos que o ajudem a capitanear a estratégia de transformar suas vantagens em votos. Por fim, a candidatura de Coelho pode ensejar uma dúvida: quem convidaria para assumir as secretarias? Há nomes qualificados que o apoiam? Ter os primeiros escalões qualificados é, talvez, o principal trunfo que alguém pode apresentar.

Mas, de longe, o principal trunfo de Coelho é encarnar o novo. Além de ser jovem e bem sucedido, nunca foi candidato a nenhum cargo político e vai representar nas urnas a desejada renovação por expressivas parcelas do eleitorado municipal. Se Rodrigo Coelho souber trabalhar seus pontos fortes e reduzir a influência de seus pontos fracos, poderá constituir um importante fato novo na política municipal, comparado ao que Marina Silva foi capaz de fazer em 2010 nas eleições presidenciais.

128 comentários:

  1. Who is Rodrigo Coelho, man? Nunca ouvi falar, porém em política, para levar meu voto tem que saber no mínimo o que está falando. Falar em COMO vai fazer e não O QUE vai fazer. Falar que vai fazer, eu também falo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É certo que sim. Como eu não disse em nenhuma linha quaisquer propostas dele, fico mais tranquilo. Concordo plenamente com você.

      "Vou transformar Joinville na cidade com maior renda per capita do Brasil". Puxa, ótimo. Como?

      Agradeço o comentário!

      Excluir
    2. Who is Rodrigo Coelho, man? Nunca ouvi falar (2)

      Excluir
    3. Xixi na cama acho que ele não faz mais. Então tá. Sendo assim ele esta pronto para administrar Joinville. Faça-me o favor.

      Excluir
    4. Onde está escrito no meu texto que ele está pronto ou que é capaz de administrar Joinville?

      Excluir
  2. Nada contra o Rodrigo Coelho, que nem conheço a não ser pelos twitter "jantando aqui ou acolá". mas ser jovem não signica automaticamente renovação. E o texto ficou tão dirigido, mas tão dirigido, que parece ter sido encomendado. Aliás, noto que o candidato tem uma pequena legião de outros jovens que usa bastante as redes sociais em favor dele. Esperava mais do Guilherme. No mínimo, independência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que esperasse mais de mim, o que parece ser uma coisa boa.

      Quanto à encomenda, posso garantir que não foi o caso. O Rodrigo Coelho, meu amigo, até sabia que eu iria escrever sobre ele nesta sexta-feira, mas não fazia ideia do quê eu iria escrever. É claro que entre eu dizer isso e você acreditar tem um abismo, mas como és anônimo, também não faço muita questão que acredite.

      A análise é positiva para o Rodrigo Coelho porque eu realmente acredito em tudo o que escrevi, e dificilmente você ou qualquer pessoa poderá refutar os argumentos positivos para ele, todos verdadeiros.

      Eu e este blog haveremos de ser acusados de parcialidade e encomenda noutras vezes até outubro.

      Mas o que importa para minha consciência é o que eu escrevi, não a forma como você quis entender.

      De todo modo, agradeço a leitura e a exposição de sua opinião.

      Excluir
    2. "dificilmente você ou qualquer pessoa poderá refutar os argumentos positivos para ele, todos verdadeiros."

      Meu Deus Guilherme! Ele é apenas um menino. Não tem credibilidade alguma e é totalmente inexperiente. Como você pode achar isto?

      Além disto o pai dele é macaco velho na política joinvilense. Você não sabia disto? É como dizer, resguardada as proporções, que o Paulinho Bornhausen representou o novo quando entrou para a política anos atrás. Acho que sua visão esta totalmente equivocada, que você comprou a ideia do Rodrigo, e lamento que você se ache dono da verdade ao afirmar a frase que destaquei acima. Não esperava isto de você.

      Não acho que você esta vendido ao Rodrigo. Não acho mesmo. Mas acho que você esta sendo extremamente ingenuo.

      Excluir
    3. Certamente esse anônimo esta confundindo os Rodrigos. Tb acompanho os tweets do Coelho e acho bem interessante o q ele escreve, tem conteudo, e' polemico e não me lembro de ele ter escrito onde esta jantando etc. Mas, se escreveu, qual o problema? So acho o Coelho um pouco agressivo em alguns de seus posts ... E "pequena legião de outros jovens que o apóiam nas redes sociais"? Olha, bem o contrário. Enorme legião. Se a eleição se restringisse a twitter e facebook, ele ganharia no 1o turno. Quem usa as redes sociais, em sua maioria, são jovens como o Coelho e grande parte o apóia. E' so' acompanhar. E olha q conheço bem pouco o Coelho

      Excluir
    4. Nem mesmo dentro da OAB, dentre os advogados, o Rodrigo Coelho é conhecido.

      O pai dele, que já foi deputado, é, mas ele não.

      Nunca vai na OAB e ninguém o conhece.

      Excluir
    5. "dificilmente você ou qualquer pessoa poderá refutar os argumentos positivos para ele, TODOS VERDADEIROS." (SIC)

      UAUHHH!!! Fiquei até arrepiado. Estou com inveja. Queria um amigo destes para mim. Deve ser carência.

      Excluir
    6. Nossa, dizer q o Dr. Rodrigo não êh conhecido na OAB e entre os advogados êh no mínimo ma fe. Sou estudante de Direito do 4o ano na Univille e eu, meus amigos e grande parte dos estudantes o conhece sim. Quando se fala em aposentadoria em Jlle, todo mundo lembra do Coelho. Êh um dos escritórios mais conhecidos e respeitados na cidade.

      Excluir
    7. O escritório do pai do Rodrigo Coelho é bem conhecido na cidade.

      Excluir
    8. As Tags/Marcadores deste texto foram assim definidas pelo Guilherme: "Campanha eleitoral, Eleições 2012, Joinville, Leonel Camasão, renovação, Rodrigo Coelho"

      ...Uhhhhh.... ai tem.

      Excluir
    9. Vamos lá, queira elucidar-me com todo seu conhecimento e discorrer sobre a questão das tags.

      Excluir
  3. Esse texto parece ser bem tendencioso, primeiro porque começa com um "muitos eleitores clamam por renovação" Renovação, tipo "Renova Joinville"? Hummm!

    E depois, nos últimos 2 parágrafos onde cita incessantemente o tal Rodrigo Coelho, dizendo o que o cara ele fez ou faz de bom e etc. Grandes coisa!

    Só faltou terminar dizendo pra votar nele #NOT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandre, obrigado pela sua visita, és um dos mais assíduos leitores nossos.

      A aderência ao lema "Renova Joinville" é um mérito de quem desenvolveu o lema, uma vez que aproxima-se dos anseios de boa parcela do eleitorado, notadamente a mais jovem.

      Se eu tivesse escrito "Porque Joinville merece voltar a ficar bem", seria acusado de pró-PSDB, com o lema "Joinville Bem De Novo".

      Ao Rodrigo Coelho é verdadeiramente dedicada a maior parte do texto, porque só ele parece encarnar renovação somada a alguma viabilidade eleitoral. Eu menciono pontos positivos em várias linhas das candidaturas de Leonel Camasão e Udo Döhler. Mas descontruo ou a renovação, ou a viabilidade eleitoral, segundo meus pontos de vista.

      Ao Udo, por exemplo, são por mim creditados pontos positivos mais expressivos e contundentes que ao Rodrigo.

      Do Rodrigo Coelho, analiso principalmente as características favoráveis à sua candidatura, menos seus méritos ou qualidades pessoais.

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta, Guilherme
      Bom que não levou a minha opinião para o lado pessoal.

      Mas eu continuo achando o texto tendencioso :)

      Excluir
    3. Alexandre, a discussão madura nunca me faz levar a opinião para o lado pessoal! :)

      Excluir
  4. Nossa, quanta parcialidade. a campanha já começou por aqui?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Na cidade inteira, basta acompanhar. E por aqui já temos análises eleitorais há meses. Tanto é que a tag "Eleições 2012" é a segunda mais frequente do blog.

      Excluir
    2. Admite Guilherme, não vai ser no Carlito que você vai votar.

      Excluir
  5. Que eu sabia que seria acusado de parcialidade, já sabia. Talvez eu próprio acusaria se eu estivesse no outro lado do balcão.

    O texto objetiva fazer uma análise dos candidatos que podem clamar por renovação e possuem alguma viabilidade eleitoral.

    Segundo a minha análise, com a qual ninguém tem que concordar, o Rodrigo Coelho é o único candidato que encarna o espírito de renovação além de ter alguma viabilidade eleitoral.

    Quando cito pontos negativos de sua candidatura, alguns realmente sérios, como a ausência de staff qualificado para acompanhá-lo ou a desestrutura do seu partido, isto não é levado em conta por quem acusa de imparcialidade. Normal...

    O fato de eu, há menos de uma semana, ter declarado voto em Carlito Merss aqui neste mesmo blog também não é levado em consideração na hora da acusação.

    Outros textos serão escritos aqui no blog, e por outras vezes serei acusado de parcialidade (a favor de outros candidatos) e de haver recebido encomenda de textos. Eu tô tranquilo :)

    ResponderExcluir
  6. Por fim, não sou jornalista e tampouco este blog tem a pretensão de ser jornalístico. É um blog de opinião, e a parcialidade não é um requisito dos textos. A análise fica mais rica quando explicita pontos negativos e positivos de todos os lados, que foi o que busquei fazer ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ops! Falha minha: a imparcialidade, esta sim, não é um requisito dos textos.

      Excluir
  7. Renovação política é muito mais do que eleger um candidato que jamais governou ou foi político. O Rodrigo Coelho, segundo a sua análise, seria o que mais se aproxima de uma "renovação". Mas, de que adianta um prefeito "renovado" fazendo política à moda antiga? Exemplos disso estão no próprio texto: "frentão", "racha do partido", populismo, utilização de entidades empresariais para promoção política. Isso que você chama de "renovação"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiz!
      De fato, para ser renovação mesmo, é preciso fazer diferente. Obrigado pela tua contribuição, espero que teu comentário leve reflexão e mudanças bruscas nas campanhas dos candidatos!

      Excluir
    2. A única chanca de alguma renovação politica que saia da falácia, seria o Camasão ou então se Adilson Mariano derrubasse o Carlito. O resto é conversa.

      Caso isto acontecesse, a coisa iria ficar preta...

      Não dá nem para dizer que Rodrigo é mais do mesmo. Ele é o mesmo do mesmo. Família tradicional na política joinvilense.

      Se a MÁRCIA MELL, filha do Senador Luiz Henrique, entrasse na política... será que o Guilherme afirmaria que ela representa o novo?

      Quem sabe né? Se fosse amigo dela...

      Excluir
    3. "Familia tradicional na politica joinvilense". O pai dele, Coelho Neto, foi vereador de 74 a 82 (quando vereador náo tinha salario) e deputado estadual de 82 a 86, quando perdeu a reeleiçao e, desde la, nunca mais se envolveu politicamente. O pai dele foi presidente do Sindicato dos Bancários, professor ... e nunca teve rabo preso com ninguem. Agora, só por causa isso, impedir ou tachar o Coelhinho, é preconceito.

      Excluir
    4. "nunca mais se envolveu politicamente" hahhaaha

      Ninguém esta impedindo ele. Muito natural, alias, que ele ingresse na política.

      Afirmar que um cara que foi vereador por duas vezes e deputado estadual por uma vez não tem rabo preso com ninguém é questão de perspectiva. Legal que você acredite nos políticos. Muitos (a maioria) já não acreditam mais... talvez por (pre)conceito mesmo...

      Pena... se o pai do Rodrigo era tão bom assim, se nunca teve rabo preso com ninguém, se mesmo continuando no meio não se envolveu mais... ele deveria continuar/voltar!!!! É dele (de pessoas assim) que Joinville precisa.

      Excluir
    5. Haaa... nada tradicional... só foi duas vezes vereador e uma vez deputado estadual... coisa pouca... corriqueira e irrelevante. Ninguém nem percebeu...

      Excluir
    6. Udo nunca participou diretamente das eleições nunca teve um cargo público é pré candidato a prefeito por imposição do Luis Henrique,é claro se eleito for,coisa que não acredito, quem governará Joinville será a turma do Luis Henrique e ai nos vamos sentir falta do Carlito, o LHS foi prefeito de Joinville e não fez grandes obras,foi governador do estado por duas gestãos seguidas e novamente pouco fez por Joinville,há lembrando o LHS é natural de Blumenau,então tá.

      Excluir
  8. Uauh!!! Ao que parece a campanha já começou para valer. E pelo que li o tal do Rodrigo Coelho esta investindo pesado.

    ResponderExcluir
  9. Guilherme, lembra que, no bar, falamos sobre antropologia, sobre observação participante? Falávamos daquele filme deveras preconceituoso que parece que não é, o das mulheres negras (não cabe falar do filme aqui). O Baço deu um exemplo bem claro do que queríamos demonstrar.

    Uma pessoa burguesa, por mais ouça, transcreva e se esforce ao máximo para ver a coisa de outra maneira, jamais vai conseguir, pois sua visão é burguesa. E isso vale pra qualquer tipo.

    Ao ler teu texto, tive essa percepção, de que tua análise foi altamente comprometida pelas tuas visões de mundo. E, por isso mesmo, parece campanha.

    Conhecendo você, é bobagem qualquer tipo de acusação como encomenda ou algo parecido.

    Acho que, como análise, você pecou. Mas, enfim, é uma opinião tua. A minha é de que o Coelho é o mais despreparado para o cargo e faz política como os velhos políticos. E nada contra o Coelho, que é um cara muito gente boa. Mas não serve para o cargo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não estive presente no dia do bar, mas precisamos conversar melhor sobre essa "antropologia" e essa "observação participante"...

      Excluir
    2. Mas mesmo sendo burguês, não pagarei tudo! :P
      Felipe, obrigado pelos teus comentários :) Aceito-os!

      Excluir
    3. Uma pessoa burguesa jamais vai conseguir ver a coisa de outra maneira, por que é burguesa. Esta é mais uma das maximas do nosso Fred Cover.

      Excluir
  10. Esta é boa! O Rodrigo Coelho gostou tanto deste texto do Guilherme que colocou um link deste "post" do Chuva Ácida em seu perfil do Facebook.

    Obs- Moderação, não corta esta, por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apenas comentários com denúncias sem embasamento, ofensivas ou caluniosas são "cortados". Os demais são livres, o blog é aberto ao contraditório! ;)

      Excluir
    2. Ops! Denúncias sem embasamento, ofensivOs ou caluniosOs.

      Excluir
    3. Acho que neste caso, a concordância pode ser tanto com o "comentários" como com "denúncias".

      Assim, ambos estão certos.

      Excluir
    4. Ta certo ele, tem mais q colocar o texto no Face mesmo. Com tantos elogios, eu imprimiria e faria um quadro. Belo texto. Parabens!

      Excluir
    5. Gramaticalmente, está correto. Mas não era o que eu queria dizer. A concordância só pode ser com comentários, pois os outros não se referiam a denúncias. :)

      Excluir
  11. Parabens pelo texto, Guilherme. Muito bem escrito, corajoso e sincero. E' a sua opiniao, a sua analise, a sua leitura sobre os pre-candidatos. E isso e' o importante. Cada um tem a sua opiniao, a sua razao. E penso que esse e' o proposito do blog. Lendo os comentários, e' normal que os simpatizantes do Coelho teçam elogios. Também e' normal que os não simpatizantes o critiquem. Também conheço o Coelho: e' uma pessoa fantástica, humilde e muito inteligente. Tenho certeza que vai cercar-se de pessoas competentes na campanha, bem como, num Governo, caso eleito (o que eu acho impossível nessa eleição). O PDT não tem quadros. Ele vai ter que pegar pessoas técnicas, filiadas ou não a outros partidos. Só acrescento mais uma informação ao seu texto: Rodrigo Coelho e' filho do ex-vereador e ex-deputado estadual do PMDB, Coelho Neto. Portanto, tem na veia a política e, com certeza, esta bem assessorado, pelo menos em casa, para esse desafio.

    ResponderExcluir
  12. Se experiência política fosse sinônimo de garantia de êxito numa gestão a frente da PMJ, Carlito seria um dos melhores prefeitos de Jlle. Pelo contrário, esta sendo um dos piores, só comparado ao falecido Luiz Gomes. Muitas outras coisas e virtudes sao importantes. Por isso, acho que tanto Udo, como o Coelho, podem vir a ser grandes prefeitos. Alias, seria uma boa chapa o Coelho vice do Udo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo Coelho, um garoto, bom prefeito? Isto é sacanagem...

      Duvido que ele já tenha ido com seu importado para o Bairro Aventureiro, por exemplo. Se ele for sozinho para lá, não consegue voltar...

      Excluir
    2. Atraves do seu trabalho ele conhece cada bairro dessa cidade pois o escritorio previdenciario da familia Coelho Neto já aposentou mais de 15 mil pessoas em Joinville !!!

      Excluir
    3. Tá. Mas e os alhos com bugalhos:

      Excluir
    4. E daí que o cara tem um carro importado? Cada um que me aparece...

      Excluir
  13. Fico triste em ver o PDT, que ainda considero um partido serio, com bandeiras interessantes e uma bela história, desprezar a disposição desse rapaz em colocar a cara pra bater numa eleição pra prefeito. Por mais defeitos que ele tenha (quem não tem?), acho q o Dr. Rodrigo tem capacidade. Deixar de apostar num sangue novo, num guri que tem futuro, pra se aliar ao Carlito, e' uma vergonha. Por essa e por outras que o PDT nunca cresceu. Precisamos de novas lideranças. E qual partido nos oferece isso? LHS não deixou ninguém se criar no PMDB. No PT, só tem o Carlito. O PDS-PP morreu. PSDB? Só tem o Tebaldi. E o PFL-DEM-PSD? Darci? Kennedy? Credo ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "desprezar a disposição desse rapaz em colocar a cara pra bater numa eleição pra prefeito"

      Alguém comeu banana estragada para escrever isto.

      No resto, perfeito o comentário.

      Excluir
  14. O problema de discutir eleições no Brasil é que somente são analisados os candidatos, e ainda assim superficialmente. Não se discute necessidades, problemas, projetos, alternativas, apenas Nomes.

    Passando este problema, que é base para os problemas do texto, essa análise pareceria mais criteriosa se discutisse o que realmente o Rodrigo trás de novo para o cenário. Velhas formas de fazer política num partido liderado por políticos a moda antiga.
    Sequer temos planos de governo dos candidatos para poder comparar o que realmente está sendo trazido de novo como soluções para a cidade e o que é "mais do mesmo".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivan, tu estás certo. Acho que foi o melhor comentário do texto. Obrigado pela participação!

      Excluir
  15. Aí, Gui, adorei seu texto. O Rodrigo, alem de inteligentissimo, e' um gato, um gostoso. Bjs

    ResponderExcluir
  16. Coelho seria sim um candidato apoiado por todo o PDT, se tivesse usado um minimo de diplomacia. Ao ter seu nome indicado voltou sua metralhadora contra um governo do qual seu próprio partido faz parte. Avisado diversas vezes por vários PDTistas favoráveis a uma candidatura própria deu de ombros de avançou na grosseria. Faz o que quer e não ouve ninguém. Ao contrário do desavisado anônimo acima, o PDT tem (poucos) ótimos quadros e eles seriam fortes aliados se o Coelho assim quisesse e ouvisse. Mas ele simplesmente segue orientação maçônica e assim, como já foi dito, nada temos de renovação neste caso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria esse anônimo um comissionado de alguns anos da PMJ, que responde pelo nome de Charles Narloch, gerente de patrimônio da Fundação Cultural, ou seja, o responsável pela interdicao de praticamente todos os museus da cidade? Alem disso, e' secretario geral do PDT. Fantasma, pois faz tempo que nao aparece nas reunioes do partido. Como vários outros, ta com medo de perder a teta.

      Excluir
    2. Ta com ciúmes! Apóia o Alsione. Vai ser bonito de ver a vergonha q vcs vão passar. Ou melhor, continuem apoiando o Carlito, que tem 60% de rejeição.

      Excluir
    3. Ótimo comentário. Muito sensato.
      Contudo, ressalto fortemente que a maçonaria não apoia Rodrigo Coelho. Se apoia, é somente um pequeno e isolado grupo, de modo que nem mesmo se tem notícia de tal fato nos demais grupos maçonicos. Afirmação leviana.

      Excluir
  17. Tenho acompanhado o blog, e também os twitters e facebooks dos possíveis candidatos ao pleito deste ano, pois assim como a internet elegeu Obama nos EUA, e já fez bons candidatos no Brasil chegarem ao poder, acredito que se não nesta, mas nas próximas eleições elegerá também muita gente por aqui. Quero parabenizar o Guilherme pelo texto, onde coloca sim os pontos fortes e fracos do Rodrigo Coelho nesta disputa de gigantes. Digo ainda que se os jovens se preocupassem mais com política, teríamos já uma cidade e um país melhor, mas infelizmente só nos damos conta do problema quando já crescemos e aí pode ser tarde. Parabenizo também o Rodrigo Coelho pela coragem de tão jovem ingressar neste mundo político e peitar os grandes macacos da política, sem medo da repressão que deve estar sofrendo. Os que aqui se manifestaram, gostaria que também acompanhassem os twitters de Udo, Tebaldi, Ivandro, Darci e do Coelho para ver que todos eles colocam links interessantes e não apenas quando lhe dizem respeito. Tenho certeza que esta grande legião de seguidores do Coelho tem um propósito de planejar Joinville para um futuro melhor. Temos muita gente querendo ficar no poder, outros querendo voltar, uma ala tentando há muitos anos (Sou brasileiro e não desisto nunca) e algumas novidades,dentre elas Udo e Rodrigo. A decisão é de cada um de nós, ficamos como estamos, ou acreditamos em novas lideranças (mas não esqueçam que os grandes empresários e empreendedores do mundo começaram muito jovens).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa resposta Douglas. Mas você, como assessor remunerado do Rodrigo, não teria texto diverso. teria?

      Excluir
  18. "O Rodrigo Coelho, meu amigo, até sabia que eu iria escrever sobre ele nesta sexta-feira." Muito bem dito, Guilherme! A matéria não era sobre os novos candidatos de Joinville e sim, de Rodrigo Coelho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fosse o Udo meu amigo, ou o Leonel, ou ainda o Xuxo, também saberiam que eu escreveria sobre eles :)

      Excluir
    2. Nesta condições, Guilherme... muito difícil esperar que você tenha uma visão adequada da situação. Seu texto é impressionantemente tendencioso.

      Excluir
    3. Quem já não caiu no canto da sereia? Então por que o Guilherme não pode cair?

      Duvido que ele tenha se vendido ao Rodrigo - que é um garoto legal - O Guilherme acredita mesmo no que escreve.

      A maior graça deste blog é "combater/debater" as bobagens. Por este motivo que os textos do Felipe são tão discutidos.

      Como o Guilherme em regra não escreve bobagem, todos ficaram impressionados com este texto. Se fosse o Felipe, ninguém dava muita bola...

      Excluir
    4. Fosse o Udo meu amigo, ou o Leonel, ou ainda o Xuxo, este texto seria beeeeeem diferente....

      Excluir
  19. Gente nova fazendo política velha. Se essa é a renovação que vocês querem, pra mim não serve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em que sentido? Não entendi. Explica melhor, por favor.

      Excluir
    2. Não há o que explicar. Leia meu comentário mais acima. Se não entender, meus pêsames!

      Excluir
    3. Parece q o Dr. Luiz ta com ciúmes do Dr. Coelho. Sempre me falaram q a classe dos advogados e' desunida.

      Excluir
  20. O Coelho é aquele cara que fala em renovação e tira foto com os políticos da "velha guarda" proto-fascista?

    Olha. O grande erro do "jornalismo político jacú", ou das redes sociais, é reduzir o debate político aos nomes. Por favor, o primordial é o debate sobre programas, metas, planos, táticas e estratégias.

    Mk

    ResponderExcluir
  21. Parabéns Guilherme pelo texto,
    A politica tem seus interesses isso é obvio, qdo o PDT apoio no segundo turno o PT é claro que ng imaginou que o Carlito fizesse um gov. tao ruim como está, PMDB já caiu fora faz tempo e acertaram , tanto q foi o primeiro partido a lançar Udo D.
    Agora vejo no COELHO uma vontade e capacidade de reverter possitivamente a politica Joinvillense, a anos somos uma cidade governada por forasteiros vindos de outros estados até, Acho também que nao é necessario ter a experiente politica para governar uma cidade esse vicio politico acaba em problemas q quem paga sao os cidadoes como está acontecendo hj, chega de politico com rabo preso.
    Vejo q o COELHO esta colocando a cara a tapa e temos que apoiar um jovem q vem dando o que falar ja na cidade, Desejo toda sorte a ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "vejo no COELHO uma vontade e capacidade"

      É a hipocrisia que pulsa na frase acima que ninguém mais aguenta, isto é que vai ser difícil aguentar nestas eleições.

      O Fiasco Carlito vai dizer que consertou uma Joinville falida... o (nome impronunciável) Tebaldi vai dizer que a Joinville de seu governo era um paraíso. E agora vem o menino Rodrigo, que sabe nada e mais um pouco, dizer que tem capacidade para governar Joinville... PELO AMOR DE DEUS!!!

      Olhem o fiasco que foi o Carlito, que já era homem feito...

      Imaginem colocar Joinville na mão de um menino. Nem mesmo o escritório de seu pai Rodrigo já administrou... o fim dos tempos...

      Tá bom... Kennedy seria ainda pior...

      Excluir
    2. Ja bom alguem q nao tenha a experiencia na politica, Bom msm foi ver o LHS trazer o Tebaldi la do Parana pra ficar rico aqui em Joinville!!!
      Qto ao Escritório quem toca éo Coelho pode ir la q vai ser atendido por ele msm .

      Excluir
    3. Kennedy seria ainda pior...(2)

      Excluir
    4. Pelo que sei o Tebaldi veio do RS...

      Excluir
  22. Uma coisa temos que admitir: a idéia de criar o @renovajlle foi genial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para o criador deve assim parecer.

      Excluir
  23. Isso é verdade, que o diga aquele bando de macaco velho lá da Câmara de Vereadores, alguns acho que nem escrever sabem.
    Porém não dá para criticar aquilo que não se conheçe, se as idéias do tal Coelho forem boas, convicentes e aplicáveis, podemos até apostar. Nunca diga nunca, não é verdade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Em uns vinte anos posso mudar de ideia. Antes disso, retoricamente, NUNCA.

      Excluir
  24. Gostei da ideia.

    Podemos lançar uma campanha pela renovação política em nossa cidade:

    MARCIA MELL (filha de Luiz Henrique) para prefeita!

    "CHEGA DOS MESMOS, VIVA A RENOVAÇÃO, MARCIA MELL PARA PREFEITA".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só mandar ela ser minha amiga e de quebra já vai ganhar um texto tendencioso por aqui! :P

      Excluir
    2. "É só mandar ela ser minha amiga e de quebra já vai ganhar um texto tendencioso por aqui! :P"

      Sim, é exatamente isto que eu acho.

      Excluir
  25. Rodrigo Coelho "tem um pouco de experiência administrativa", diz Guilherme.

    Tá bom. Me engana que eu gosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lá... o cara administra loja e ajuda o pai a administrar o escritório. Isto não traz UM POUCO de experiência?

      Se eu tivesse dito muita experiência, ou experiência... mas foi apenas "um pouco". Não dá pra dizer que não tem.

      Excluir
    2. A loja é da mulher dele. Até onde sei, é ela que administra a loja. Ela mesmo já disse isto.

      Excluir
    3. Nao, apesar de ser uma loja de roupa feminina, ha 6 anos quem administra (compras, estoque, gestáo de pessoal, marketing, pos-venda etc)a loja é o Rodrigo. Os mais proximos e todos da CDL sabem disso.

      Excluir
  26. Apesar da saraivada de críticas, te parabenizo Guilherme, pois esta "tendenciosidade" pró-Coelho serviu para mostrar que estas eleições reservam grandes disputas e discussões.
    Tomara que diversas máscaras caiam, e que tenhamos o resultado esperado de um processo eleitoral: a escolha do mais preparado e comprometido candidato.
    Se nos restringirmos aos critérios de já ser político e ter tido a sua chance de mostrar, realmente deste grupo só sobra o Coelho.
    Talvez o candidato ideal fosse aquele que unisse a força e sonho da militancia petista (Mariano), a busca da utopia do Leonel e algumas propostas do Coelho. Uma frente da esquerda. Acho improvável uma vez que a turma do Carlito (+ 400 comissionados) tá monopolizando e tirando a oportunidade de Joinville realmente mudar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o Carlito ganhar novamente, para o que eu torço, creio que ele ainda pode fazer um bom governo. Precisa mudar alguns nomes e algumas políticas, mas com certeza poderá fazer um grande governo.

      Qualquer hora vou escrever sobre isso aqui.

      Excluir
    2. Lamento informar, mas se o Carlito se reeleger este ano, muitos empresários vão retirar sua empresas de Joinville, e muitos já se mudaram na época em que a FUNDEMA liderada pelo Senhor Marcos Schoeinne, pois o Carlito sabia das falcatruas e nada fazia para impedir.
      Eu mesmo vou transferir minha empresa daqui para Araquari, isso mesmo, Araquari. Esta pequena cidade que foi crescendo gráças ao Desgoverno do Carlito.

      Excluir
  27. Nem li o texto e os comentários ainda! SETENTA comentários??? Caramba...
    Stefana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim o Fred Mercury Cover vai ficar com ciúmes...

      Excluir
    2. Não posso ser carinhoso e te chamar de Fred?

      Excluir
  28. Talvez o candidato ideal fosse aquele que unisse a força e sonho da militancia petista (Mariano), a busca da utopia do Leonel e a capacidade gerencial de Udo.

    Sozinhos, nenhum satisfaz. Destes, fico com Mariano. A mudança anárquica pode funcionar a médio prazo.

    O problema é que nenhum destes conhece os funcionários da PMJ. Algo extremamente importante e que ninguém dá valor. Sem este conhecimento, a roda não gira. Neste, quesito, LHS tem suas vantagens.

    Kennedy e Darci seriam uma negação, aos moldes de Carlito.
    Rodrigo Coelho e Xuxo são brincadeirinha.

    ResponderExcluir
  29. Caro Guilherme, vejo que seu texto causou grande repercussão nesta sexta feira, uns que não acreditam mais nem mesmo em si, pois assinam como anônimos, espero que não votem anonimamente também. Alguns pró Coelho e outros contra Coelho. O importante é que muita gente já está preocupada com esta eleição, e teremos um ano de debates e propostas pela frente. Espero que as análises sejam de como fazer e não de promessas, pois isso estamos cansados. E espero mais ainda que todos se recordem em quem votaram nas últimas eleições e se o que levou a este voto foi cumprido, pois neste processo não tem PROCON que de jeito depois, somente após 4 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como se este "Ricardo" não fosse anônimo... moral de cuecas.
      É bem isto que veremos nestas eleições.

      Excluir
    2. É verdade, "Ricardo". Entre alguém que assina com o primeiro nome e sem nenhum link, e alguém que assina com anônimo, falta coragem a ambos.

      Excluir
  30. Como diz o texto..PRECISAMOS DE RENOVAÇÃO, todos os pre candidatos tem seus pontos de contribuição, porém a melhor opção que temos hoje sem sombra de dúvidas, ja que queremos RENOVAÇÃO e sair da mesmice é o pré candidato RODRIGO COELHO, já chega de ter as mesmas pessoas no poder diretamente ou indiretamente. Joinville precisa urgentemente de um prefeito que tenha competencia técnica, senso de urgencia, senso de responsabilidade, respeito mutuo com o povo, que tenha brecha para uma comunicação bilateral e que tenha GARRA e DETERMINAÇÃO...Hoje vejo que o unico que se encaixa nestes requisitos é o Rodrigo Coelho, além de ser uma pessoa simples e do povo o mesmo possui uma qualidade forte que nao vi em nenhum outro pré candidato que é a EMPATIA, ou seja, o Rodrigo tem o dom de se colocar no lugar da outra pessoa ou da população antes de falar ou tomar qualquer decisão..é isso que queremos alguém que pense em todos antes de agir e que não pense somente em si e seus queridos puxa sacos....Joinville como a maior cidade do estado esta na hora de começar a ser exemplo para SC e o Brasil. Temos um povo trabalhador, guerreiro e grita por mudança e desenvolvimento. CHEGA DE HISTÓRIAS E PECUINHAS, O QUE QUEREMOS É AÇÃO!!!! (JONATA RODRIGO FRACASSI)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O papel - ora blog - aceita tudo, assim como o discurso pré-eleitoral.

      O papel aceita a afirmação de que o filho de um ex-vereador (duas vezes) e de um ex-deputado representa renovação... incrível... mas ele aceita.

      O papel aceita a afirmação de que um menino advogado tem competência técnica para administrar Joinville. Serio. Ele aceita!

      O papel não se recusa a receber a informação de que o jovem advogado que criou discórdia em seu pequeno partido possui capacidade para comunicação bilateral. Ora veja, que contradição.

      O papel não se indispõe contra a afirmação de um puxa saco criticando a própria espécie, algo como um cão que corre atrás do próprio rabo.

      O papel... há, o papel... aceita a suposição de “dom”, de dádivas.

      Mas só o papel.... só o papel.

      Excluir
  31. "além de ser uma pessoa simples e do povo" kakakakakkakakakaakakka

    Todo vez que vejo Rodrigo Coelho desfilando com seu caríssimo carro importado (se não me engano é uma daquelas Mercedes super caras), e com seu relógio Rolex no braço, eu penso:

    "Tai uma pessoa simples.... um cara do povo." kakakak

    Se ele aparecer com aquele carro, com seu relógio e com suas roupas em alguns bairros de Joinville.... sei não, acho que ele não sai de lá.

    Conselho para campanha: Mude para um carro popular, mude suas roupas e compre um Cássio "G-Shock". Ai esta frase não fica tão absurda e pode convencer algum desavidado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho engraçada essa sugestão. Você está então sugerindo que o candidato pareça alguém que não é? No mínimo esquisito.

      Para ser simples, não é preciso ser pobre. Alguém pode ter dinheiro e ser simples, humilde. Já "do povo" não foi obra minha.

      Excluir
    2. Acho que o que ele quis dizer é que com as dicas ele se parecia com o cara que o puxa saco diz que ele parece, um cara do povo.

      Excluir
  32. A ideia do texto era mais ou menos assim: todos nós sentados numa mesa de bar, e eu iria dizer porque o Rodrigo Coelho pode ter chances de surpreender eleitoralmente. Uma conversa de bar. Ele pode surprender porque isso, aquilo e mais aquilo.

    Em nenhum momento a análise foi sobre o candidato, mas sobre a viabilidade eleitoral dos dois candidatos que, para mim, parecem representar renovação.

    Eu também não disse assim: o Rodrigo será um bom prefeito, ou que ele é a solução para Joinville, ou ainda é o melhor candidato. Apenas discorri sobre porque ele pode ganhar mais votos do que se espera.

    Na minha opinião, ele tem sim boas ideias e pode vir a estar preparado para administrar Joinville dentro de alguns anos. E outra: é meu amigo, eu o conheço, porque eu não poderia defender seu nome? Se eu achasse que é o melhor, porque não poderia escrever isso?

    Por outro lado, acho muito notável como as pessoas tem problemas com assumir posição. Não foi o caso, mas e se eu tivesse realmente defendido o Rodrigo Coelho como melhor candidato? Se eu tivesse mesmo dito assim: "vote nele"? Se eu dissesse: "eis o meu candidato". Qual é o problema? O que me impede de ter um candidato e escancarar minhas preferências? Tô com uma arma apontada para a cabeça de alguém exigindo voto? Posicionar-se politicamente parece ser algo politicamente incorreto, feio. Melhor seria se todos se posicionassem. Mas onde impera o anonimato, onde as pessoas não conseguem nem posicionar-se para fazer um comentário, como pedir que ainda posicionem-se politicamente?

    Outro aspecto curioso dos comentários é o apelo à ironia para sustentar a negação. Ao invés de contra-argumentar, como bem fizeram alguns, muitos comentam assim: "ele já parou de fazer xixi na cama". Hein? "Sai com seu carrão e nem vai conseguir voltar". Eu respeito todo mundo que argumenta com fatos, ideias, argumentos. Os outros... são os outros.

    Estou aberto ao contraditório, passei a
    concordar com alguns posicionamentos contrários, essa é uma das coisas boas do blog. Aprende-se muito, maximiza-se a discussão que antes estaria reduzida a poucos interlocutores. Ganhei conhecimento.

    Os que criticaram com argumentos, serão sempre bem vindos a expor sua opinião, notadamente quando for contrária, porque aí acrescenta ao debate.

    Valeu, gente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Guilherme.

      Como ele é seu amigo, sua visão fica naturalmente distorcida, assim como a minha perante os meus amigos.
      Ademais, esta "lealdade" entre amigos é bonita. Por certo serás recompensado, queira você ou não, de uma forma ou de outra. Lei da ação e reação.

      O "problema" foi você entrar no coro dos assessores do cara e afirmar que ele representa renovação. Todo resto perde força ou fica nulo depois disto.

      Excluir
  33. Fala Guilherme! É eu li todo o teu texto, sim eu li uns 87% dos coments, Ok. Posso fazer uma breve análise.
    Você foi tendencioso! mt! De qq forma, OK. Vc já disse ser sua opnião, OK Respeito! Nada contra o Coelho q é meu amigo tb, assim como o Udo tb é meu amigo da mesma forma, com isso, encerro minha breve análise. Obs: Fico descarado demais :P.

    Fui - abraços

    ResponderExcluir
  34. Meu pai se aposentou com o Dr. Rodrigo. Vcs não imaginam o carinho que ele tem por esse rapaz e o qto meu pai fala bem dele. E qual o problema nisso? Vejo q mtos dos comentários aqui são de pessoas com ciúmes da amizade do Coelho com o Guilherme (que e' um formador de opinião). Vi, tb, q mtos dos q comentaram são jovens. Pq esse ciúme/inveja de um jovem que esta se destacando? E não vejo nas atitudes do Coelho traços de uma chamada política velha. Mto pelo contrário. Agora, só pq ele e' bem sucedido, inventar coisas, êh uma pena. Mas, êh aquela velha história: nossos amigos não tem defeito; pros nossos inimigos a gente arranja um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É. O argumento da suposta inveja não contribui para uma imagem de maturidade do rapaz e de seus aqui presentes assessores.

      Imaginem se o Kennedy ou o Udo usassem como defesa dos ataques de seus inúmeros críticos o argumento: "É inveja, é inveja..." Patético e infantil. Lembrou-me do ginásio e começo de faculdade.

      O Carlito, no atual desespero que está, poderia usar este "argumento". Dizer que as criticas a seu governo não passam de inveja, de ciumes. Vai que dá certo...

      Excluir
  35. Dificilmente esse Coelho vai ser candidato a Prefeito, apesar da pre-campanha forte. Deve vir ordem de Brasília e o PDT vai ter q se aliar ao Carlito. Dai, pelo o q eu ouvi numa entrevista dele, ele sai a vereador. Olha, arrisco a dizer q vai ser o mais votado. O povo quer gente nova e ele esta com o nome mto forte na mídia.

    ResponderExcluir
  36. 32 anos e' um guri? Por favor, ne'? Tenho 34 anos, 2 filhos, já abri e fali 2 empresas e hoje sou professor. Posso dizer q tenho mais bagagem q mtos bem mais velhos q eu. Ah: esqueceram de dizer q o Rodrigo e' formado em Direito na UFSC (uma das melhores do pais), tem 2 Pôs (especialização) e já escreveu um livro, alem de outras coisas. Pelos comentários q li, vejo q alguns aqui nunca letal nem a orelha de um livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se este menino, do alto de sua "experiencia" de 32 anos, concorrer a vereador, não faz mil votos. Qualquer um que entende entende realmente de política sabe disto.

      Te aconselho a chamar o pai dele, após as eleições, para ele te ajudar a não falir (ou com a falência) de sua terceira empresa.

      Adorei o "alem de outras coisas" em seu texto... o máximo. Típico de quem já LEU muito mais do que a orelha de um livro.

      Excluir
  37. Duas coisas:
    1. Parece que esse pessoal se esqueceu que o Leonel Camasão também foi citado no texto.
    2. Por favor, não tratem advogados por "Doutor" a menos que eles tenham um doutorado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas campanha mesmo o autor só fez para o Rodrigo, não para o Camasão.

      Excluir
  38. Li todos os comentários.

    Convenhamos que de tudo que está aqui escrito, a afirmação de que ele "É UM HOMEM DO POVO", supostamente feita por "Jonata Rodrigo Fracassi" é a mais incrível.

    Levou o Oscar. Quando virá a foto dele beijando uma criancinha?

    É deste tipo de politica/politicagem que Joinville precisa?
    Parece renovação?

    ResponderExcluir
  39. Lendo o jornal A Notícia de hoje, lembrei deste tópico e resolvi postar duas notas da página do Saavedra (não sei se a moderação permite isto). São as notas:

    "JKB e Joinville

    O ex-senador Jorge Konder Bornhausen se diz afastado das eleições, inclusive da de Joinville, portanto, presume-se, não existiria eventual acordo dele com Luiz Henrique para a formação da tríplice em Joinville, com o PMDB de Udo Döhler na cabeça e o PSD em segundo plano."

    "Pelos jornais

    “Claro que sempre o melhor é a união das forças, a aliança, mas minha participação é como leitor de jornais. Nem filiado a um partido estou. Não tenho mais atividade partidária”, diz Bornhausen. Quando deixou o DEM, ano passado, ele não se filiou ao PSD. “”, diz ele. JKB completa 75 anos em outubro."

    Ai pensei... muita sacanagem o que fizeram com a família Coelho nos comentários.

    Ora, se Jorge Bornhausen pode dizer que "não tem mais atividade partidária", se pode se dizer afastado da política... a família Coelho também pode. Por que não?

    ResponderExcluir
  40. Falem o que quiser, Joinville NUNCA esteve tão ruim de opções para prefeito.

    ResponderExcluir
  41. Excluímos dois comentários anônimos que continham conteúdo impróprio, um que formulava uma denúncia contra um ocupante de cargo comissionado da prefeitura, outra que chama de analfabetos alguns candidatos a vereador.

    Se os autores quiserem reformular os comentários em questão retirando o que os tornou impublicáveis, fiquem à vontade.

    ResponderExcluir
  42. Carissimos:

    Acreditar, lutar, propor idéias novas e ter um ideal são características que todos nós buscamos para nossas vidas. No decorrer de minha trajetória pessoal e profissional, fui conhecendo pessoas, suas dificuldades, seus sonhos e anseios por uma vida melhor. Vida essa, que muitas vezes começa com um atendimento digno na saúde ou em uma boa educação para os filhos. A cada dia que passa, aprendo algo novo com as pessoas com quem convivo, e é por isso, que acredito, que devemos acordar todas as manhãs pensando que sempre podemos fazer algo novo. Renovar é isso, é aprender algo novo todos os dias e poder um dia passar aos outros e quem sabe fazer com que o outro possa ter uma vida mais digna.
    Expressar opiniões sobre fatos que acontecem em nossa cidade são sempre bem vindas. As criticas e sugestões fazem parte de nosso cotidiano, e enquanto cidadãos temos o direito de manifestar nosso ponto de vista, assim construindo idéias e gerando opiniões.
    Movimentar redes sociais, blogs e outros com comentários sobre a política de nossa cidade é de extrema importância e extremamente democrático. Agradeço todos os comentários, e satisfeito, posso dizer que vivemos em uma cidade que todos nós podemos ter voz e vez para expressar nossas opiniões. Isso é democracia.
    Saber aonde se quer chegar é sempre o ponto de partida e ter a consciência de que sempre se pode fazer melhor é o maior incentivo. Todos nós temos um grande desafio em lutar para vivermos em uma cidade melhor.
    Grande abraço.
    Rodrigo Coelho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por vezes, quando querem, os advogados tem a capacidade de escrever, escrever, escrever... e nada acrescentar.

      Rodrigo, seu texto é aparentemente curto mas fatidicamente longo.

      O fato de você não "morder" as provocações denota uma maturidade, uma "malandragem", que achei que você não tinha. Disto gostei.

      Mas, fora isto, você nada diz em seu texto, fala sobre as flores, em discurso tipicamente político...

      O Kennedy Nunes e o próprio Darci de Matos, mesmo que de forma um pouco mais empírica, sempre fizeram uso deste tipo de argumentação. Sobretudo o Kennedy. A renovação nada tem a ver com isto...

      De todo modo, achei louvável o seu esforço.

      É claro que você, assim como Kennedy e Darci, não tem condições alguma de ser prefeito - até acho que deves ficar apavorado com a ideia - Mas acho que na Câmara de Vereadores você faria um bom trabalho, caso não se venda ao sistema.

      Boa sorte.

      Excluir
    2. Belo texto do Rodrigo.

      Porém, tenho um texto ainda mais inócuo e vazio que o dele.Vejam:

      "Caros colegas, a execução das metas do programa nos obriga à análise das condições financeiras e administrativas exigidas.
      Por outro lado, a complexidade dos estudos efetuados cumpre um papel essencial na formulação das diretrizes de desenvolvimento para o futuro.

      Assim mesmo, a constante expansão de nossa atividade exige a precisão e a definição do sistema de participação.
      No entanto, não podemos nos esquecer que a estrutura atual da organização auxilia a preparação e a composição das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições.

      Do mesmo modo, o novo modelo estrutural aqui preconizado garante a contribuição de um grupo importante na determinação das novas proposições.

      A prática cotidiana prova que o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação assume importantes posições no estabelecimento das direções preferenciais no sentido do programa.

      Nunca é demais provar o peso destes problemas, uma vez que a constante divulgação de informações facilita a criação do sistema de formação de quadros que corresponda às necessidades.

      As experiências acumuladas demonstram que a consolidação das estruturas obstaculiza a apreciação da importância das condições inegavelmente apropriadas.

      Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a consulta aos diversos militantes oferece uma interessante oportunidade para verificação dos índices pretendidos.

      O incentivo no avanço tecnológico, assim como o início da atividade geral de formação de atitudes acarreta um processo de reformulação e modernização das formas de ação."

      (autor desconhecido)

      Excluir
  43. Só faltou pedir voto pro Rodrigo coelho...

    ResponderExcluir
  44. De qualquer maneira, nossa cidade precisa de uma mudança .. Mais do que perfil técnico, renovação, precisamos de soluções para Joinville ... Na eleição passada, LHS definiu como candidato a prefeito pelo PMDB o Mauro Mariani, pois acreditava que Joinville precisava de um perfil político, depois da frutração nas urnas, ele acha melhor um perfil empresarial ... Mais do que promessas precisamos de atitudes ...

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem