quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

O triste fim da gestão Carlito Merss

POR CHARLES HENRIQUE VOOS

Não é uma surpresa o fim da gestão Carlito Merss sem a reeleição. O cenário dos últimos quatro anos comprova que o povo não foi tão cego assim, colocando o atual Prefeito fora até da disputa pelo segundo turno em 2012. Acontece que, mesmo se não bastasse uma tragédia atrás da outra, este mês de Dezembro marca o triste fim de uma gestão que encheu a todos de esperança e não cumpriu com o desejado. E mais: um fim com sinais de crueldade.

Ao deparar-me com a entrevista concedida ontem (18/12) ao Jornal A Notícia, fiquei muito triste em ver que algumas bombas ainda incomodavam Carlito (e toda a sua gestão, consequentemente). Como no caso da LOT, o Prefeito diz que "É um atraso político (a LOT não estar aprovada). Até hoje, não sei a que interesses os senhores que moveram a ação contra o Conselho da Cidade atendem." Como um dos requerentes desta ação, só tenho uma coisa a responder ao Prefeito: meus interesses correspondem à observância da Constituição Federal de 1988, o Estatuto das Cidades e o Plano Diretor de Joinville. Simples assim.

Fico mais triste ainda ao lembrar que sonhei junto com esta gestão, pois fui integrante do corpo técnico do IPPUJ e da Secretaria de Integração e Desenvolvimento Econômico. Cargo comissionado, Supervisor I. Não preciso esconder isto, da mesma forma que não escondo que pedi para sair por não concordar com os rumos que as coisas estavam tomando. Nada mudou desde que eu saí de lá: omissões, planejamento errado e decisões totalmente equivocadas, principalmente no alto escalão da gestão.

O último presente que a gestão Carlito Merss irá proporcionar ao povo joinvilense é o adiamento da licitação do transporte coletivo (incrível como não conseguiram cumprir com a principal promessa de campanha) e o aumento da passagem de ônibus para os níveis inimagináveis dos três reais. A sorte nisso tudo é que o TSE irá julgar o caso de Carlito Merss (gastos excessivos com publicidade em ano de eleição) apenas no ano que vem. Que venha a próxima gestão, e torcer para que a cidade de Joinville não sofra mais como sofre há décadas.

17 comentários:

  1. Arno Kumlehn
    Ainda disse o Burgomestre: "Não é gente ligada ao Sinduscon, nem mesmo a outros grandes empresários." Não reconhece a existência de cidadãos preocupados com a cidade democrática, de direito e sustentável.

    ResponderExcluir
  2. 3,10 reais é muito dinheiro para uma passagem de onibus que não oferece o mínimo de conforto! Bancos desconfortáveis, poucos horários (logo andam iguais sardinhas enlatadas)e o pior do pior: sem ar-condicionado! Quem faz uso dos coletivos, sabe do que estou falando!
    Daí nem adianta falar em mobilidade! A cidade que não tem concorrência no serviço de transporte urbano!!! E nem estamos falando das benditas ciclovias que ajudariam muito! É claro que a cidade vai ficar entupida de carros nas ruas. Espero que o novo prefeito também olhe com carinho e respeito para a nossa "mobilidade urbana".
    Galo

    ResponderExcluir
  3. A quebra do monopólio do transporte público é quase tão antiga quanto o PT, Charles. Eu trabalhei na campanha do Carlito em 96, e naquela campanha tratava-se já de um ponto central do programa de governo da coligação liderada pelo PT.

    Se depois de tantos anos e tendo a oportunidade, no governo, de colocar em prática o que defendeu ao longo de mais de uma década, o PT não o tenha feito, é simplesmente lamentável.

    Agora, três dinheiros a passagem de ônibus? Putz! Ainda bem que eu "fugi" de Joinville.

    ResponderExcluir
  4. interesses, para o prefeito parece que o único interesse que pode ser defendido é o interesse do lucro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ser humano é este bicho mesmo.

      Excluir
  5. Charles,

    Esqueceste de mencionar os presentes deixados pela gestão às nossas crianças que estudam na rede municipal de ensino.
    Curiosa essa interdição das escolas na ultima quinzena do ano, não?!
    Porque a vigilância sanitária não atuou junto a Sec. de Educação progressivamente durante o ano para resolver os problemas e deixou a ação drástica de interdição justamente nas últimas semanas do ano?
    Se os problemas eram tão graves (e já conhecidos) porque não interditaram antes?

    Belo legado, belas lembranças aos futuros eleitores.

    Torço para que os problemas sejam resolvidos e não afetem o retorno das crianças às escolas.

    ResponderExcluir
  6. A velha história do transporte coletivo para o PT joinvilense é igual a REFORMA AGRÁRIA para Lula e o PT Nacional.
    O discurso é lindo, mas na prática, as coisas mudam.

    ResponderExcluir
  7. É lamentável o que está acontecendo com nossa querida JOINVILLE. Fico triste quando vejo que enfermeiros precisam fazer greve para reinvindicar seus direitos. Eles que estão à frente dos intermináveis acidentes de trânsito em nossa cidade. Da falta de estrutura para um atendimento mais eficaz aos pacientes que chegam aos Hospitais, da falta de remédio, do baixo salário que recebem no fim do mês, etc, etc. Fico triste quando vejo Escolas sendo interditadas no final do ano, em estado lastimável, o que já deveria ter sido feito ha muito tempo, e agora no apagar das luzes fica este grande problema para nosso novo Prefeito senhor UDO DÖHLER resolver. Fico triste quando ando no centro de Joinville, preciso prestar atenção por onde ando, pois as calçadas não me permitem transitar com segurança. Onde está nossa Joinville linda e florida de que tanto nos orgulhávamos? Mas ainda resta esperança, enquanto um punhado de lutadores não abandona a esperança de tornar Joinville outra fez melhor e mais linda! Mery Paul

    ResponderExcluir
  8. 0 PT de Joinville, se quer continuar a sonhar um dia voltar ao governo, terá que reavaliar profundamente os caminhos que escolheu nestes últimos anos. E não vale vir com a velha ladainha do apoio ao Governo Lula/Dilma, ele tem quase 90% de aprovação, a maior parte pelo povão, não se discute isto.
    O que devemos discutir é a incompetência e o festival de erros, alguns primários, que foram cometidos nesta gestão.
    Ficar eternamente na paranóia de culpar as elites e o LHS não cola mais. Carlito, vc está praticamente inelegível, e eu não acredito que seja por má-fé, eu ainda sou ingênuo e continuo te achando uma pessoa bem intencionada. Os bastidores de tudo isto só vc sabe. Realmente é um triste fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlito deve estar sentindo-se a própria mosca do cocô do cavalo do bandido.

      Excluir
  9. Lamentavel este fim de governo melancolico culpando os outros e a tudo pela completa incompetencia na administracao do Municipio As declaracoes sobre a LOT dadas pelo Sr Carlito,entao,verdadeiras infamias.Antes achava que estava mal assessorado,hoje vejo pura arrogancia.Ora foi o Prefeito que encomendou a famosa peca publicitaria mostrando uma funcionaria amarrada na Doehler.Atacou e ofendeu o Prefeito eleito durante a campanha,descumpriu a orientacao da executiva nacional do PT que recomendava voto no PMDB.Escolheu um lado,perdeu e ainda tem a coragem de reclamar que o PT esta fora do Governo Udo.Coerencia zero e nota dez na incompetencia.Tem a coragem
    de dizer que houve uma teoria da conspiracao para cassar seu registro de candidatura.Joinville viu o PT e nao gostou do que viu.Simples assim.Volta para Porto Uniao Prefeito




    ResponderExcluir
  10. Prezado Charles. Pertinente o seu texto. Fim melancolico de um Governo que apregoou a mudança, criticou seu antecessores, prometeu bandeiras e no final desidratou feio. O comentário do Prefeito sobre a LOT traz muitas reflexões: É uma infâmia e demonstra estar mal assessorado, além do carimbo da incompetência.A memória seletiva do Prefeito esqueceu-se do voto no Congresso Nacional quando Deputado, pois participou da discussão legislativa do Estatuto das Cidades em 2001.Terceiro, causa estranheza que o Prefeito tenha problemas de compreensão e interpretação a respeito das decisões proferidas pelo Poder Judiciário sobre o debate da LOT .A entrevista dada no AN é o fechamento de um ciclo de incompetência que vai ficar na história política de Joinville. É o muro das lamentações junto e misturado com a teoria da conspiração, responsável por cassar o seu registro de candidatura. Ora, Sr. Prefeito, assuma as responsabilidades pelos seus atos e pare de culpar a tudo e a todos pelos acontecimentos à sua volta. Assuma a tomada de decisões políticas equivocadas e suas consequencias.Depois de sua brilhante assessoria de campanha ter produzido a peça publicitária dizendo que funcionários eram amarrados na Doehler, achou que o Prefeito eleito ira convidá-lo para distribuir os carguinhos?Que mundo vives o pá?

    ResponderExcluir
  11. Olha Charles. Agora tú vais ter a aportunidade de participar de novo de uma gestão municipal. O Roque, que é teu patrão na Sociesc, agora é secretário da educação e tú podes voltar pra mais esta teta. Só vamos tocer que não volte pro Ippuj por que tú é muito pé frio, e covenhamos que sociólogo brincar de arquiteto não funiona...

    ResponderExcluir
  12. Huuummm será que teremos mais uma gestão de gente mamando sem parar? Parece que vem gente de além mar também! eheheheheh Abre a baga seu Udo.

    ResponderExcluir
  13. Teta: existiu, existe, existirá!
    Se até Deus teve que fazer um acordo com o Diabo, imaginem nós, pobres mortais de araque! E o foda é que "se achamo". Vou no lá no post do Guilherme, roubar um saquinho de vômito (não sei se dá tempo...)
    Galo

    ResponderExcluir
  14. Todos tem um tempo para aprimorar e alcançar o seus objetivos.
    E por muitas vezes não depende somente dos desejos pessoais
    em razão de uma série de circunstâncias os desejos não se tornam realizáveis por mais esforço que se faça ou por mais vontade que se tenha!!!

    Acredito que a sonhamos juntos um sonho com o PT em Joinville,e nesse sonho alguns avanços aconteceram,a porta está aberta...

    Do gestor eleito todos esperam muito a espectativa é alta.

    Finalizando, cito de Horácio: Carpe Diem:aproveite o momento!!!

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem