quarta-feira, 4 de maio de 2016

O joio e o trigo: a gestão Udo Dohler






POR VANDERSON SOARES


Atualmente, os partidos de oposição ao governo municipal não medem esforços em fazer cartazes, banners, memes entre outras tantas formas de achincalhar, principalmente, o prefeito Udo Dohler. Felizmente, quem mais ataca o atual governo é quem já foi condenado ou quem responde por crimes eleitorais. Isso já mostra quem é joio e quem é trigo. 

É nítido que Udo Dohler está aquém do que prometeu, porém há de se considerar que ele está fazendo verdadeiros milagres na administração. Com a nossa atual crise política ao nível nacional, afetando fortemente a economia e assim a arrecadação, com cidades e estados fazendo cortes, alguns declarando ”falência”, Udo está sim se sobressaindo. 

Quando ele assumiu a Prefeitura, o governo anterior não provisionou a folha de pagamento. Desta forma, Udo Dohler foi o primeiro prefeito a não pagar a folha. Foi vítima ou de desleixo ou de maldade do governo anterior. A Prefeitura, nos primeiros meses de trabalho, não tinha poder de endividamento, estava totalmente em dívida com os fornecedores. Udo Dohler negociou e honrou todas as dívidas e vem honrando. A casa está em ordem e com saúde financeira, com capacidade de endividamento, se isto for necessário. Uma prefeitura com crédito na praça é sinal de gestão sim.

Udo Dohler, logo no começo, cortou na carne. Cortou centenas de cargos comissionados, acordou que em todas as secretarias os comissionados trabalhariam até às 17h00 (nos governos anteriores, era até às 14h00). 

Quando assumiu, não apenas se esforçou para manter o valor da passagem de ônibus, como diminuiu. Agora, nos últimos meses, por determinação judicial, não conseguiu conter o aumento. Era ou acatar ou ser processado por improbidade. 

Mesmo em meio à crise política e a grandes baixas na arrecadação, Udo Dohler está fazendo e entregando obras. 

Muitos reclamam da saúde e do asfalto, com razão, mas quero que se apresente aqui qual prefeito conseguiu fazer tanto com tão pouco. Qual prefeito mexeu tanto em pontos tão críticos e polêmicos da saúde quanto Udo Dohler? Não foram poucas as brigas que comprou. Qual prefeito, com baixa crescente de arrecadação, deixaria de colocar dinheiro na saúde e na educação para asfaltar ruas? Além disso, note-se que as ruas que estão recebendo asfalto ou recape não é com aquele velha casca de ovo, conhecida dos governos anteriores. 

Udo Dohler estava certíssimo quando em campanha falou que não faltava dinheiro, mas sim gestão. Infelizmente, não previu a crise que se formaria. Imaginem este homem trabalhando com caixa positivo e constante na prefeitura? 

E por fim, mas mais importante, Udo Dohler é o reflexo de alguém que trabalha pelo desafio de gerenciar uma grande cidade, aliado à honestidade. Muitos dos rivais que conquistou nestes três anos e meio, muito do apoio que perdeu de outros partidos, não é devido à falta de gestão, mas sim à sua postura firme contra qualquer tipo de corrupção. Além disso, fez algo inédito na política de nossa pequena aldeia, colocou pessoas com capacidade técnica, e não simplesmente políticas, em cargos estratégicos. 


Então, amigo, assim como você acho que Joinville pode muito mais. Infelizmente, sem arrecadação e sem dinheiro, não se pode fazer muita coisa, porém Udo Dohler mostrou ser honesto, não permitir a corrupção em seu governo, afastar pra longe qualquer um que se mostrasse interessado em se apossar do erário. Dentre os atuais pré-candidatos, Udo Dohler é a melhor opção. Antes um honesto, capaz e bem intencionado, do que alguém desonesto, incapaz ou mal-intencionado. 

60 comentários:

  1. Também concordo.

    Lembro que na gestão Carlito, a "cumpanheirada" veio em massa de todos os cantos deste país para ocupar secretarias e cargos de confiança, num momento em que o PT e Lula viviam o apogeu de popularidade. A maioria sequer sabia da existência de Joinville.
    Qual fim deu a gestão Carlito?

    Udo vai se reeleger para tristeza da esquerdalha antipática e raivosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado, já li muito a respeito disso: de que Carlito chamou a "cumpanheirada" de outras cidades para ocupar secretarias e cargos de confiança. Mas, estranhamente, até hoje ninguém foi capaz de citar um único nome, um mísero documento, pra comprovar o que diz.

      Excluir
    2. Se não me engano, o Dalbosco e o Pizzolatti eram de fora, não?

      Excluir
    3. Não que eu veja algum problema nisto.

      Excluir
    4. vou citar um nome só Eduardo Dalbosco.........de que bairro ele era, poderia me responder:

      Excluir
    5. Acho que é do mesmo Bairro que o atual Secretário Miguel Bertolini ..

      Excluir
  2. Quem é de fora e lê teu texto é até capaz de acreditar, mas não funciona para que mora em Joinville e utiliza as ruas e os serviços públicos de saúde e educação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Dia Ivan,

      Bem colocado. Quando vc for prefeito, poderá fazer tudo que acha que dá de fazer.

      Abs,

      Excluir
    2. Tenho razões e fortes indícios para duvidar das "mãos limpas" e do falso moralismo que o prefeito prega.
      A construção desse texto se revela tendenciosa, com dados imprecisos, verdadeira obra de um partidário.
      Afinal, alega-se que houve o corte de centenas de cargos comissionados, centenas quantos? Qual a fonte?
      O prefeito acordou que os comissionados trabalhariam até as 17h, cadê o acordo? E qual foi o efeito prático da medida, a população está carente de serviços públicos da mesma forma ou até pior que na gestão anterior. Se o texto não demonstrar o efeito prático com dados oficiais, não acrescenta em nada.
      Udo está entregando obras? Que obras, onde? Pelo contrário, visitei o posto de saúde do Floresta, no início de 2015, com buracos no teto, sem previsão de conserto.
      Os efeitos da crise na prefeitura não foram apontados por números, aliás, se tivéssemos investigações e fiscalização por parte do legislativo ver-se-ia que o balanço da Águas de Joinville está "estranho" e por estar "estranho" a Prefeitura recebeu uma bolada como remuneração do capital que investiu na águas de Joinville.
      O homem íntegro também calou a promotora local que denunciava as falhas na saúde, colocando a irmã dela como responsável pela pasta para gerar suspeição da respeitável promotora.
      O grande administrador aprovou na lei orçamentaria um investimento de 15 milhões em publicidade, dos quais 5 milhões vão para o grupo RBS. Nos tempos de Carlito a RBS recebia apenas 500 mil no mesmo período.
      As escolas andam entupetadas de jornais, a prefeitura enche os bolsos de todos.
      Espero que este blog não esteja na lista de “contratados”da Prefeitura.
      Este texto não tem finalidade informativa ou de formação de opinião, é, apenas, uma crítica, sem dados precisos já que nem mesmo a matéria apresenta tais dados.



      Excluir
    3. 1) O prefeito cortou mais de 200 comissionados no início de sua gestão. Eram cargos de supervisores, que existiam praticamente para acomodar cabos eleitorais de baixo custo...
      2) Se você der uma passada na Prefeitura às 18h, verá que ainda estão trabalhando MUITOS comissionados.. Além das 17h que foi mencionado no texto. Mas nem todas as secretarias trabalham até 17h.
      3) Obras sim. 100 escolas reformadas, TODAS AS SALAS CLIMATIZADAS, o PA Norte tá maravilhoso (tive que ir 3x em abril, deu um show no Dona Helena que eu ia quando tinha plano)

      Excluir
  3. De honesto e bem intencionado o inferno está cheio. Gostaria de saber se o autor do texto coloca a mão no fogo pelo tal mão limpas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Dia Anônimo,

      Faço muita loucura, respondo anônimo, como leite com manga, mas por a mão no fogo, faço apenas para pessoas muito próximas.

      Abs,

      Excluir
  4. Que vendido! Até pouco tempo atrás ficava elogiando PSDB, Ivandro, etc., e agora babando ovo do Udo! E com argumentos pífios! HAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Sim, sim, eu elogiava e continuo elogiando muito o Ivandro de Souza, porém deve ter algum bom motivo para ele ter saído do PSDB. Como ele não concorrerá mais a prefeito, preferi apoiar o Udo Dohler. Pode ser que não seja a melhor opção, mas com toda a certeza, dentre os pré-candidatos a prefeito, em minha opinião, é o melhor.

      Abs,
      P.S.: Mande um abraço ao seu vereador. :P

      Excluir
    2. Depois de tanto elogio, tu acha que o Udo vai ser enganado por bajuladores? Abestadinho do PT

      Excluir
  5. Porra, o saco do Udo deve estar brilhado de tanta lustração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daí não sei dizer. Você que gosta dessas coisas, está brilhando mesmo?

      Excluir
  6. Dessas coisas? Quem tá puxando e lustrando o saco do Udo é você depois que o Ivandro desistiu. Não tem vergonha, não? Eu teria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandro, faz uma tirinha em prol do PT, queridão, e para de encher nosso saco.

      Excluir
    2. Falando em saco, destes uma boa ideia...

      Excluir
  7. Verdadeiramente tem mais pessoas vivendo no mundo da fantasia e da ilusao. Os fornecedores estão recebendo com oito meses de atraso. A dívida que vai ficar com o Ipreville para o próximo prefeito pagar é algo assustador.Como diria Gepeto.....que vergonha...o nariz está tão grande que não cabe mais na prefeitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até parece os fornecedores de um tal vereador da cidade... mas pelo menos os da prefeitura vão receber um dia

      Excluir
  8. Gostei apenas da parte que diz "Udo está fazendo verdadeiros milagres". Puta que pariu

    ResponderExcluir
  9. Duas observações sobre o texto:
    - Entre as opções que se apresentam, Udo, pela honestidade, ainda é a melhor escolha.
    - Sobre o horário dos comissionados, não confere. Na Seinfra e na Habitação as portas fecham às 14 horas e não fica ninguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo, obrigado pela audiência.
      Sobre o segundo ponto, você tem razão. São as únicas secretarias que não seguem este acordo até às 17h00.

      Excluir
    2. O secretario sai da Seinfra e vai despachar na Sema...

      Excluir
  10. Parabéns pelo texto...e vai ter que aguentar as pessoas que são a favor da corrupção, aí em cima em alguns comentários, a favor da corrupção tem pessoas influentes na política passada....pedem o fim da corrupção, mas na verdade defendem condenados, e colocam em seus partidos condenados por compra de voto...falar oque^...continue na sua opinião Vanderson.

    ResponderExcluir
  11. O diabo também faz milagres pro povo ver. Felicito o autor do texto pela defesa à atual gestão. Mas voltando à realidade, além do dinheiro faltar, a gestão faltou e muito, cargos e mais cargos comissionados entregues à gente que não sabe a que veio, cultura, turismo e mobilidade urbana abandonados. Além de claro desvalorização e perseguição a servidores públicos. De que adianta ter revogado o aumento das tarifas sem ter feito a licitação do sistema de transporte coletivo? O prefeito disse que não tinha pressa em licitar. Estamos ainda dependendo da vontade das empresas e o martírio da incerteza da licitação que não as permite fazer investimentos no transporte. Tivemos que ir às ruas pra brigar por corredor, museus abandonados e o turismo tendo que sobreviver. A balança pesa mais contra do que a favor do Udo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Museus abandonados? Os museus estão todos abertos agora... Antes, estavam quase todos fechados. Não me parece bem um abandono isto.

      Excluir
    2. Os meus estão abandonados pelos visitantes, não pela gestão...
      façam um museu atrativo que não vai ficar abandonado..
      O do Juarez Machado é muito melhor que o Sambaqui e da colonização

      Excluir
    3. Visitem o Sambaqui e o Museu de Imigração, abandonados à própria sorte. O Museu de Imigração está escorado por canos e com telhado caindo. A responsável pela Vigilância Sanitária foi afastada, por que será que não há museus fechados né?

      Excluir
  12. Caríssimo Amigo,
    A gestão municipal de Udo na área de cultura foi a pior da historia da cidade. Alem da ausência de gestão de Coelho, as diretorias não funcionaram, formando cabides de empregos terríveis, sem formatação técnica, nem funcionalidade. Algo tosco mesmo. Para a Cultura da cidade a pior gestão, mesmo comparada a de Carlito Merds, e seus coleguinhas. A ingerência e incompetência devem pesar na campanha, pois a cidade não e mais a mesma. Tem vida inteligente por aqui. Não foi feito nada além do que determinado pela lei. Algo absurdo em um gestor que se diz culto e comprometido com a cidade. Sua assessoria é a pior que poderia encontrar, com escolhas ruins para pelo menos 50% das secretarias. Nao teve coragem para fazer as escolhas profissionais necessárias para cada área, e fez as partidárias. Podes até justificar que o orçamento não era favorável. FALTOU FOI VISÃO MESMO! Cidades como Joinville não podem ser conservadoras na gestão, tem que ser modernas e inteligentes. A Acij já faz este papel de conservadorismo barato, mas extremamente interesseiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, cultura é dar dinheiro para o mesmo grupo todos os anos...
      É o Orelhada elogiando qualquer bosta autoral... é dar dinheiro para alugar salas para depois fazer reunião política lá...

      Excluir
  13. Argumentou que o prefeito estava certo quando disse que não faltava dinheiro e sim gestão, mas atribuiu a gestão pífia à falta de dinheiro. Essa eu não entendi.

    Aliás, se falta dinheiro para fazer o que quer que seja, não prometa. O fato das gestões anteriores terem cometido os mesmos erros não isenta o atual prefeito das promessas não cumpridas.

    E se os "escolhidos por capacidade técnica" do Udo são esses que mudaram (para pior) o trânsito do Iririú e mais recentemente próximo ao Mercado Municipal, então prefiro os não-técnicos mesmo...

    Por fim, se o discurso para defender a reeleição do Udo for "os outros também já estiveram no governo municipal e também foi ruim, vou votar no Udo porque ele é honesto" então devo lembrar que há opção entre os candidatos que nunca esteve em nenhuma gestão municipal em Joinville e que eu lhe desafiaria a mostrar qualquer ato de falta de honestidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acredito eu que sobre o transito, você esta falando por conta das pessoas que andam de carro. Para essas pessoas que como eu que andam de carro, sim, ficou muito ruim o transito em certos pontos da cidade como o próximo ao mercado municipal. Porem para as pessoas que conheço e que utilizam o transporte publico, essa mudança tornou muita mais rápido, sem precisar as enormes filas da rua itajai. Deve sim ser priorizado o transporte publico e incentivado o uso do mesmo.

      Excluir
    2. O Vladimir Constante não é criação do Udo.. infelizmente o Udo tinha planos para acabar com o Ippuj, mas sabe-se lá porque não o fez

      Excluir
  14. Museu abandonado?????Esqueceu Diego que no início desta gestão os museus estavam fechados?????casa da cultura fechada!!!!e muitos outros equipamentos....e perseguiu servidor corrupto sim...Veja aquela funcionária que foi presa com dinheiro de propina em frente a um restaurante.Outra coisa, o único gestor que realmente acabou com cargos comissionados foi o Udo, no início da gestão acabou com 212 comissionados, enquanto outros prefeitos demitiram os comissionados, mas parece que já contratou novamente.Mais Diego, Vc é o Diego do PSOL?....aí tá explicado...nõa é pela corrupção, mas é contra qualquer governo que se instale.Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, não sou o Diego do PSOL. Os museus só não estão fechados, assim como escolas porque a gestão afastou a responsável pela Vigilância sanitária. Os servidores corruptos continuam nos mesmos lugares, conheço vários. Agora os que criticam a gestão estão sendo corruptos. A funcionária foi pega pelo Ministério público e só foi exonerada porque saiu na imprensa.

      Excluir
    2. Diego, vc conhece vários servidores corruptos? Por que você não os denuncia ao MP ou à ouvidoria? Ou você concorda com a corrupção? Vai buscar um trabalho rapaz...

      Excluir
    3. Conhece servidores corruptos Diego????
      Denuncia....é disso que precisamos, acabar com a corrupção.

      Excluir
    4. Anônimo, são justamente esses os servidores intocáveis. Já denunciamos, mas a gestão nada faz e ainda os promove. Antes de querer dar pitacos, procure entender os assuntos sem querer entrar no senso comum.

      Excluir
    5. O PSOL é tão forte em Joinville que não fizeram nenhuma manifestação contra o vereador que está para ser julgado.. contra o joão carlos e etc...
      modinhas que acham que vão mudar daqui algo no ambito federal...

      Excluir
  15. Engraçado que ainda esses dias desde o ano passado você sempre esculachava i prefeito e agora mudou de opinião? Faz favor nem merece ser levado a sério

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Josie,

      Eu não tenho nenhum tipo de compromisso com o erro. Se percebo que estou errado, não me mantenho no erro por orgulho.
      No ano passado, eu era filiado ao PSDB e a única figura que me mantinha lá era o Ivandro de Souza, defendia-o como melhor pré-candidato à prefeitura. Após a saída dele, saí tbm. Sempre me posicionei politicamente, e apoiar o atual governo é a melhor opção.

      Como comentei no texto (vc leu?) eu digo que está longe de ser uma gestão ótima e que está aquém do que prometeu, mas diante do atual quadro, meu apoio é para o atual prefeito.

      Abs,

      Excluir
    2. Sim eu li e reitero o que disse, quando o outro não nos serve mais, defendemos o que pode favorecer melhor, isso chama se hipocrisia, bem mas vamos lá veremos nas urnas espero que a tirania acabe e esse prefeito suma de nossas vistas

      Excluir
    3. Olá Josie,

      Feliz ou infelizmente, não ganho nada elogiando ou criticando a atual administração. O que me motivou, principalmente, a escrever este texto foi ver diariamente políticos condenados ou respondendo a processos graves, ou assessores destes, chacoteando a atual administração, tentando imputar algum tipo de dúvida sobre a honestidade do atual prefeito.

      Hoje, no atual cenário, com os atuais declarados pré-candidatos a prefeitos, eu ainda prefiro Udo Dohler. Se, por ventura, após as convenções outro nome que eu considere melhor, apoiarei sem nenhum tipo de vergonha. Estou no meu direito e no meu dever.

      E repito, sou profissional liberal, autônomo e professor. Sou engenheiro civil e graduando em Administração Pública. Não dependo, em nada, da atual administração para sobreviver.

      Abraços,
      Vanderson Soares

      Excluir
  16. Realmente poffinho tenho que concordar dom você, pra quem pegou uma prefeitura quebrada e em meio a crise que nosso mais enfrenta, vem fazendo uma bela gestão dentro de seus limites econômicos... Nunca será possível agradar a todos!
    Valeu abraço!
    Nicolas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, querido!
      Obrigado pela audiência!

      Abraços,

      Excluir
    2. Sim ótima gestão, servidores sendo escravizados sempre chorando que não tem como dar reposição da inflação, sempre a mesma choradeira, Joinville virada em buracos, hospitais sem médicos e enfermeiros suficientes, sem remédios nos postos de saúde, faltando professores uniformes em várias escolas, os únicos que aprovam esse lixo de governo são burgueses e empresários que estão se beneficiando com o sofrimento do Joinvilense, nossa cidade nunca teve tão abandonada e ainda vem sempre com esse mimimi que pegou a prefeitura quebrada, faz favor.. Faça um passeio pelos bairros da periferia pra ver como o povo está contente...piada esse desgoverno

      Excluir
  17. São 110 promessas segundo o promessômetro do Jornal ANotícia.
    Vamos ver quantas estarão cumpridas até o fim do mandato!

    http://www.clicrbs.com.br/pdf/14129337.pdf

    Não adianta ter candidatos com inúmeras propostas, mas que não dizem como isso será feito. Até despoluir o Cachoeira foi promessa do Udo. Francamente...

    E a LOT (empurrada quase goela abaixo)? E a licitação do transporte público? E a situação do São José que, segundo Udo, seria resolvida já nos primeiros seis meses de governo? E a falta de remédio nos postos de saúde?

    Esse corte de comissionados é coisa pra inglês ver. Só não colocou ninguém nos cargos. A alocação de verba está mantida. Se o próximo prefeito quiser, vai colocar os comissionados e pronto. O que precisava era de uma reforma no modelo de gestão. Ah, desculpa... achei que gestão fosse o forte de Udo.

    Parece, efetivamente, que o público não é igual ao privado, no final da contas.

    E outra: e daí se o carinha ali fosse (ou não) do PSOL? Que seja do PSOL, PT, PMDB, PSDB, PQP... estamos todos aqui pelo bem da cidade (assim espero). Não importa o partido. Ideias e melhorias estão acima de qualquer partido político. Não polarizem esta discussão. Não sejam ridículos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, querem desqualificar alguém usando essa tática. Chega de polaridades.

      Excluir
  18. Falar que existem pessoas qualificadas na gestão é só em parte verdade, assim como mencionar cargos comissionados puros, que no auge da crise e do endurecimento (e por fim, pagamento ridículo da inflação de 2015 a servidores parcelados em 4 vezes até março de 2017), manteve a contratação de comissionados. Ainda, com servidores, transferências arbitrárias e falta de reposição de pessoal (mesmo em casos de aposentadorias e afastamentos de saúde, por exemplo). Nas políticas públicas, habitação só existiu algo por recursos federais, o município não faz nada a muito tempo, única exceção para o Cubatão, tanto que é que se fala na extinção da Secretaria. O Programa de financiamento/doação de material de construção deixou de funcionar por desinteresse da administração, até porque havia recurso para seu fucnionamento. Na Assistência o CREAS que inauguraria hoje (e não foi porque apesar de atender idosos e deficientes, não foi construído de acordo com as regras de acessibilidade, pasmem!) deveria ser uma nova unidade, para atender melhor a população beneficiária dessa política, mas no fim acabou sendo apenas remanejamento da equipe do CREAS Floresta. Os aluguéis e mudanças de espaços não andaram ou andaram muito pouco. Na saúde, disseram que a contratação de uma empresa para auxiliar o atendimento resolveria o problema das filas, dado que se provou equivocado. Vejo postos de saúde precários, sem reformas, falta de funcionários e medicamentos. Espaços sem climatização - escolas e outros equipamentos - apesar de se ouvir falar que os aparelhos já foram comprados mas não se fez licitação conjunta ou concomitante (terá sido por engano?). O novo conselho tutelar foi vetado. A meritocracia e valorização do servidor, prometida, virou uma lenda. Os serviços estão precarizados por falta de recursos e de pessoal. E a licitação do transporte público? Vejo o Udo se queixando e sempre com a desculpa que o que não dá certo é culpa da judicialização (da qual a Prefeitura aliás é bem adepta quando lhe convém) ou do governo do Estado ou Federal. Assumir responsabilidades é importante de vez em quando. De resto, como se sabe, basta analisar todas as "promessas" para constatar o quão aquém está esta administração. Centralizada, sem diálogo e autoritária.

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pelo texto.
    Sim, há muito o que fazer ainda e, com nosso modelo de governo é impossível resolver todos os problemas da população. Cabe lembrar a todos que a dificuldade não está só na Gestão, está nas obrigações impostas pela Constituição Federal que distribui direitos e não fala nem dos deveres nem da maneira de viabilizá-los.
    De todos os impostos, apenas 3 são do município. Como é possível resolver tudo deste modo?
    Ok, sabemos que o Governo Federal repassa recurso para o municípios mas, repassa pouco e para o que eles acreditam ser necessário, sem conhecer a necessidade da cidade.
    Administrar uma cidade é fazer milagre, diariamente.
    Pense você em um frio digno de São Joaquim, no auge do maior inverno dos últimos anos, varias pessoas usando um mesmo cobertor e o cobertor ainda é curto. Se você cobre o peito não cobre os joelhos, se cobre os joelhos o peito fica de fora (a antiga metáfora era sobre cobrir o pé, mas isso foi antes da crise).
    Há tanta gente achando que o Governo resolverá a vida de todos. Doce ilusão.

    Administrar uma cidade é como administrar uma casa. O salário é curto, as despesas são grandes, o filho fica doente, o primo do interior (pacientes de cidades vizinhas) também ficam doentes na sua casa e querem que você compre o remédio. Tem a conta de água, a conta de luz, tem que instalar o portão (segurança), comprar a bicicleta para os filhos irem pra aula (mobilidade), castrar o cachorro (pra não ter uma ninhada ainda maior), comprar roupa de cama no frio, o remédio da gripe que surge sem avisar.

    E ai eu pergunto, a quanto tempo você não troca os móveis (sim, você quer móveis novos e melhores)? A quanto tempo você enxerga que a casa precisa de uma nova pintura completa (sim, o tempo desgasta)? A quanto tempo você quer trocar de carro? A quanto tempo você quer aquela Tv dos sonhos, ou a cozinha?
    Seu filho quer a TV, sua mulher quer a cozinha, sua filha quer o sofá e você ai, só preocupado em como fazer o malabarismo para o salário esticar até o fim do mês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas tu não é empregado do homem? Abestadinho do PT

      Excluir
  20. Ou o autor desconhece a realidade da cidade ou tem algum interesse por trás de seu posicionamento.

    Pode procurar qualquer unidade de saúde pública do município: ou falta remédio, ou falta profissionais, ou falta infraestrutura ou falta tudo isso. Fiz uma cirurgia no São José e me chamaram para o retorno 6 meses depois!!! Isso em acompanhamento pós-operatório com algumas complicações!!!

    Em relação à administração, embora tenha havido cortes, continua havendo aqueles que ocupam o "cabide", como o Coordenador na Estação da Memória, ocupando cargo e espaço público para expor sua coleção pessoal sem qualquer curadoria. Isso é o interesse particular acima do interesse coletivo!

    Ademais, embora toda a papagaiada da crise, a gestão está muito aquém da realidade do município. Gestão travada, engessada e incompetente. E não me venha com o recurso retórico, usado em comentários acima, de que "quando você governar poderá fazer direito", ou algo do tipo. Em primeiro lugar isso demonstra burrice, portanto, preguiça de pensar. Em segundo lugar, se assim fosse, não precisaríamos trocar governante.

    As prioridades dessa gestão estão bem definidas e não envolvem o bem estar da população em geral. Essa realidade está posta e não vê quem não quer. Partindo deste pressuposto, aí sim, é possível afirmar que a administração está boa. Mas isso depende de uma tomada de posição, assim como a do autor do texto, que julga (talvez até inconscientemente, talvez por fazer parte do grupo para o qual a gestão trabalha) a administração da cidade boa por conta de suas ações para determinados grupos.

    Tomando meu lugar de trabalhador humilde, vejo que esta gestão não é pra mim, não fez nada do que considero essencial para o desenvolvimento da cidade e não presta o atendimento básico à população.

    ResponderExcluir
  21. Cortou centenas de cargos comissionados? Nas gestões passadas os comissionados saíam as 14h?? Udo está fazendo MILAGRES???? Fraquíssimo o seu texto. Vou parar por aqui.

    ResponderExcluir
  22. Chuva ácida abrindo espaço para a temporada de humor .... o picadeiro tá armado!

    ResponderExcluir
  23. O PMDB estava no Governo do Carlito, aliás está há anos aliado dos prefeitos de plantão. Na eleição da presidência da CVJ em 2009 estava tudo acertado para a presidente ser a Tânia Eberardt, mas dois vereadores mudaram de lado e o Sandro Silva foi eleito presidente da CVJ. O PMDB sabia portanto a situação da prefeitura quando o prefeito Udo foi eleito, já que o PMDB fez parte da base aliada do Carlito na CVJ. O prefeito Udo, no início, manteve a palavra de não nomear comissionados para atender vereadores, mas acabou cedendo. A ponto de retirar um Subprefeito para alojar um indicado do presidente da CVJ, realocando o subprefeito na Secretaria de Assistência Social, desalojando desta secretaria um servidor efetivo que havia sido nomeado Secretário. Ele também nomeou um vereador do PSDB como Secretário da Habitação. Ou seja, falou uma coisa, fez outra. Acabou cedendo a jogo fisiológico do "toma lá dá cá", negociando apoio em troca de cargos, enfim, a "velha política".

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem