segunda-feira, 14 de maio de 2012

O mundo e o Código Florestal

POR JOSÉ ANTÓNIO BAÇO

Na semana passada (re)publiquei aqui um texto que falava no olhar dos estrangeiros sobre a floresta amazônica. Dizia que a questão desperta interesse não apenas no Brasil, mas em todo os cantos do planeta. E a aprovação do novo Código Florestal fez surgir, nesta semana, uma petição mundial da Avaaz, organização que se define com o objetivo de “mobilizar pessoas de todos os países para construir uma ponte entre o mundo em que vivemos e o mundo que a maioria das pessoas querem”. 

Sob o título “Veta, Dilma: chegou a hora!”, a petição já tem mais de 1,3 milhão de assinaturas em todo o planeta. Diz o texto da organização:

O Congresso Brasileiro acabou de aprovar uma lei florestal catastrófica, que dá a madeireiros e fazendeiros rédea livre para cortar enormes áreas da Amazônia. Agora só a presidente Dilma pode evitar.

Felizmente, o tempo está do nosso lado – em poucas semanas Dilma vai ser responsável pela maior conferência ambiental do mundo e pessoas ligadas ao evento acreditam que ela não pode dar ao luxo de abri-lo como a líder que aprovou a destruição da floresta.

Ela está enfrentando crescente pressão doméstica, com 79% dos brasileiros a rejeitar esta nova lei. Agora, se nos juntarmos a eles podemos levantar a questão do aquecimento global e empurrar a presidente para dar uma machadada no projeto de lei, não na floresta.

Dilma pode tomar a decisão a qualquer momento. Vamos levá-la para vetar o projeto de lei já. Use o formulário para assinar a petição urgente para parar o massacre da serra elétrica na Amazônia e se você já o assinou - envie para outras pessoas”.

Se você concorda, pode assinar a petição em http://www.avaaz.org/en/veto_dilma_global/?cl=1800057009&v=14194

Ou na página em português:

4 comentários:

  1. Gilberto Pires Gayer14 de maio de 2012 12:40

    Baço,
    muito pertinente seu post nestas semanas decisivas que antecedem a Rio+20, e o esperado veto da Presidente Dilma.
    Mas é bom esclarecer da importancia sobre a abrangencia dos vetos da presidenta. Do ponto de vista político, vários pontos estão sendo costurados nos bastidores do Senado e do Planalto com vistas a tentar um consenso entre a classe ruralista e os ambientalistas.
    E é bom que se diga: não pode haver consenso entre o crime institucionalizado e as conquistas que Nação possui na área ambiental. Conquistas estas tão aguerridas, tão carentes de aplicação práticas por meio do Governo, e que trazem como consequencia milhares de mortes no campo.
    Para quem ainda tem dúvida sobre o tema eu indico o link a seguir. Após a leitura compreenderão o porque da necessidade do veto TOTAL da Dilma a este retrocesso ambiental brasileiro patrocinado pelos latifundiários do agrobusiness.
    http://www.florestafazadiferenca.org.br/ultimas-noticias/13-razoes-para-o-veto-total-ao-pl-1876-99-do-codigo-florestal

    ResponderExcluir
  2. Esse código florestal é ridículo ... Dar anistia aos madeireiros e fazendeiros é um absurdo ... Ser conivente com esse projeto, além de ser imoral é ser favorável ao crime. #VetaDilma ...

    ResponderExcluir
  3. Uma hora dizem pra gente comer mato ,e outra hora que não pode cortar mato.

    Decidam-se para que eu possa obedecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dirk
      Tem hora para tudo. Durante 5.000 anos a humanidade cortou o mato. Agora acho que tá na hora de dar um refresco, não acha?
      Outra, ainda existem regras e leis para cortar o mato. O problema é quem autoriza as mesmas, e quem cumpre.

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem