terça-feira, 15 de maio de 2012

Nilson Gonçalves e sua inércia


POR CHARLES HENRIQUE VOOS

Muitas vezes nos esquecemos que a cidade de Joinville tem três representantes na Assembleia Legislativa. Além de Clarikennedy e Darci de Matos, também temos (e há muito tempo) Nilson Gonçalves. Este último, por sua vez, de tão apagado e inerte às demandas da cidade, é praticamente esquecido.

O comunicador Nilson que surgiu na segunda metade dos anos 80 era combativo e sempre se posicionava perante aos anseios comunitários. Porém, desde que se elegeu vereador em 1996 vem perdendo a sua força e acomodando-se nos programas assistencialistas e arrecadadores de voto, bem como atrás do microfone e das câmeras de TV. Só aparece quando é extremamente pressionado, ou quando há uma “comoção geral”, como aconteceu no caso da PEC dos bombeiros voluntários.

Com um potencial gigantesco no começo dos anos 2000 para arrecadar votos, Nilson perdeu a oportunidade de tentar uma vaga na Câmara dos Deputados e ser favorito para a sucessão de Marco Tebaldi. Distanciou-se da cúpula partidária e se vê diante de uma significativa queda dos votos em urna, se compararmos as três eleições  que disputou entre 2002 e 2010. Nilson, infelizmente, está como outros caciques da política catarinense, que se apoderaram de seus espaços na Assembleia e mantêm a mesma linha de atuação há anos. Não nos esqueçamos que estão amparados em um salário perto de R$20mil mensais, com muitos assessores e gordas diárias.

A pergunta que faço neste blog: quais as principais ações de Nilson como deputado, além da concessão de subvenções sociais e reconhecimentos de utilidade pública expedidos? Ou ainda, por qual motivo seus espaços na mídia não são mais combativos, como no início da carreira política, e são meras descrições dos crimes que por aqui ocorrem? As pessoas gostavam do Nilson questionador, e não do Nilson acomodado. E ainda, o silêncio ao ponto de inércia sobre Joinville? Sem contar o escândalo que mudou o rumo das eleições em 2008 e que até hoje não está bem elucidado (pela mesma inércia e falta de posicionamento).

A cidade perde e muito com esta fraca representação, seja numérica ou qualitativa. Na Assembleia presenciamos, além deste inerte, um deputado incoerente (o qual diz não precisar do voto dos professores, mas vive andando pelas escolas pedindo voto) e outro obcecado pelo poder (faz de tudo, inclusive trocar várias vezes de partido, para poder chegar onde almeja).  Por fim, ou o deputado Nilson não tem uma equipe eficiente, que propague as suas realizações, ou o gostinho delicioso da inércia bateu forte ali nas bandas da Casa Amarela. Tudo isso é perigoso, e pode arruinar a carreira de um ex-fenômeno de votos. E ah, serve de recado para alguns comunicadores que estão trilhando pelo mesmo caminho...

19 comentários:

  1. Ia comentar... mas deu uma priguiça.

    ResponderExcluir
  2. Quem é Nilson Gonçalves mesmo? Brinks, eu sei. É o cara que mantêm a Casa Amarela na Beira Rio e apresenta um programa em não sei qual TV. Mas tirando essas funções, realmente não é lembrado de tão apagada que é sua atuação na AL. É triste, muito triste dizer mas além de termos três patetas na área de comunicação, também temos mais três na AL. Na hora desse povo acordar. Se não tiver um candidato decente, não escolha o menos ruim: ANULE. Outra coisa muito bem lembrada Charles, são esses novos comunicadores que estão se aventurando na política, e nem é preciso ser muito esperto para saber o porquê $$$$$! Acabam virando parasitas políticos e de nada nos servem, apenas usam o microfone para se eleger.
    Zé Bolacha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Charles Henrique era comunicador e foi candidato, isso foi uma indireta?

      Excluir
    2. Na rádio eu era Cientista Social e fazia os comentários que fossem pertinentes (ou não). É uma de minhas atribuições profissionais.

      E mais: não usei o veículo para fins eleitorais, como muitos "jornalistas" estão fazendo por aí, inclusive na TV aberta em horário do meio-dia.

      Excluir
    3. Não foi um indireta ao Charles, porque eu nunca o vi como comunicador, e sim como comentarista. E já esclarecendo: não o conheço pessoalmente. Somente daqui do Chuva Ácida.
      Zé Bolacha.

      Excluir
  3. Sem falar na sua questão partidária. É do PSDB, mas é um estranho no ninho. Não veste a camisa e não muda de partido. Atende o que o Coronel determina, mesmo que a triplice não vingue. Tá na hora de uma estremecida e de se colocar nos trilhos novamente.
    Ou então o que seria mais honesto e compatível com o seu discurso moralizante: deixa a vaga para outro.

    ResponderExcluir
  4. Rodrigo Coelho, o amigo-candidato do Guilherme, como se previa, "bailou" nas pesquisas de hoje...

    Deu a lógica. Fora do baralho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele nunca esteve no páreo.

      Excluir
  5. Ele é um acomodado e cagão, morre de medo de virar vidraça ( sair candidato a prefeito ) e de sair do partido.

    ResponderExcluir
  6. Kkkkkkkkk, delícia de texto Charles! Tudo o que eu sempre pensei desse cara!

    ResponderExcluir
  7. Bando de anonimos né? já que gostam de colocar nomes aos bois, comecem por si próprios.

    ResponderExcluir
  8. Precisamos REELEGER sempre as mesmas pessoas para que façam sempre as MESMAS COISAS

    ResponderExcluir
  9. Olha anônimo das 11:57, vou usar da maior sinceridade ao teu protesto. Não pertenço a nada que possa influenciar o voto de alguém nas urnas, a não ser o meu. Sabe porquê? Porque ELE É A ÚNICA ARMA que tenho para tentar(já que sou obrigada a comparecer às urnas, caso contrário tenho que justificá-lo) colocar alguém que preste no poder, que digasse de passagem, está muito difícil. Então me reservo o direito (e o blog permite) de ficar no anomimato. Alíás, uso um codinome para identificar-me. E tu? Também pertence ao "bando de anomimos" pelo jeito né? Não tens culhões para te identificar e fica a criticar os outros!
    Zé Bolacha

    ResponderExcluir
  10. ótimo texto Charles !!!!!
    um abraço....
    do grego!!! (e seus inúmeros pts de !!!!)

    ResponderExcluir
  11. Infelizmente muitos políticos do nosso país, deixaram de se preocupar em realmente execer a sua função para ajudar o povo, e a maioria defende os seus próprios interesses.
    Relmente acho estranho o comportamento do Deputado, que em seu programa de TV fala de toda a violência e criminalidade na cidade, mas não move uma palha para combate-la. De fato a inercia deste Deputado incomoda a todos nós ... Fazer do ofício de parlamentar um mero empreguismo, é tão imoral quanto os desvios de Carlinhos Cachoeira ...

    ResponderExcluir
  12. Me envergonha ter o Nilson Golçalves representando Joinville.

    ResponderExcluir
  13. Aquele cara q usa o horário do meio dia é muito mas muito nada. Faz cada comentário inteligente...

    ResponderExcluir
  14. Sinceramente Joinville esta a beira de um precipício.

    Os Joinvilenses estão votando somente em radialista, jornalista, apresentadores de televisão! ENFIM!
    Isso é muito triste, Kennedy Nunes Apresentador de Tv, Nilson Apresentador, Apresentador.

    Pessoal vamos refletir, eles não são bons políticos.
    São levados pela maré, isso Joinville não precisa!

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem