terça-feira, 7 de outubro de 2014

O Papa Francisco e a ACIJ

Por JORDI CASTAN

Escrevi neste mesmo espaço faz poucas semanas que o resultado das eleições seria um suicídio para Joinville - Suicidio eleitoral 1 e Suicidio eleitoral 2 . Se você é leitor do Chuva, já estava sabendo o que vinha pela frente. Não era preciso ter uma bola de cristal para antever que com tantos candidatos locais e com tantos candidatos de fora garimpando votos em Joinville, o resultado não seria bom para a representatividade política da “maior” cidade do estado.

Sem surpresas. A campanha que a ACIJ capitaneou em prol de candidatos que defendessem os interesses de Joinville foi de uma estultice supina. Metade por pura desídia, e a outra por entender que a força da ACIJ nestes temas é equivalente a do Papa Francisco assomado ao seu balcão na Praça de São Pedro, conclamando palestinos e israelenses a buscar a paz, ou instando Putin a que cesse com suas agressões contra as ex- repúblicas soviéticas, ou a reduzir  as guerras e a violência em prol da paz mundial. O Papa faz o seu papel sabendo que nada mudará. A ACIJ fez o dela, e depois convidou aos eleitos para ocupar espaço na mídia e emplacar a imagem do tigre de papel que a entidade empresarial é em temas político-partidários.  

O resultado das eleições estava previsto: brancos e nulos aumentaram, em Santa Catarina 30%; em Joinville 35%,  bem maior que os 28% de votos perdidos na eleição passada. É bom lembrar que a mais alta de história. Depois ainda batem no peito dizendo que somos um povo politizado.  Candidatos de fora levaram mais votos que nas eleições anteriores, 19% frente aos 15% da eleição anterior, quando é preciso que se diga que  a entidade  se empenhou mais em defender o voto por Joinville. Assim se juntamos os votos brancos e nulos, os votos em candidatos de fora, e o excesso de candidatos sem expressão e sem possibilidades de ser eleitos, temos um quadro bastante claro de porque o resultado desta eleição foi um suicídio anunciado. A quem interessa? Essa é a primeira pergunta. Quem se beneficia? É a segunda.




Sobre as eleições presidenciais e o resultado do primeiro turno, ficou provado que não há nenhuma relação entre o resultado das urnas e o mapa do Bolsa Família. Que os estados em que há um maior numero de beneficiários do bolsa família sejam aqueles em que Dilma tenha tido melhores resultados, é pura casualidade. Todos aqueles que insistem em ver no Bolsa Família uma poderosa ferramenta para manter milhões de brasileiros dependentes de um beneficio público que não prevê a redução do numero de beneficiários, tampouco estimula sua inserção no mercado de trabalho e que estoura foguetes cada vez que aumenta o numero de beneficiados, estão errados. Não há nenhuma relação entre uma coisa e outra. Mesmo que os resultados das eleições insistam em querer mostrar que há. Por isso se alguém identificar alguma relação entre uma coisa e outra, deve ser porque os mapas dos resultados eleitorais foram elaborados  por algum instituto aparelhado para distorcer dados e informações e levar os eleitores a conclusões erradas.

33 comentários:

  1. Me convenceu, Jordi: não há nenhuma relação entre o Bolsa Família e a vitória dessa incompetente no 1o turno!


    ResponderExcluir
  2. Por favor, somente a título de curiosidade, o ilustre sindicalista poderia informar a fonte do mapa de "alta" adesão ao bolsa família?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não viu a fonte? Não se preocupe há mais dados comprovando os dados apresentados. Mas a fonte esta la.

      Excluir
  3. Mas o Aécio prometeu manter e ampliar o Bolsa Família. E agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele sabe que não há relação entre Bolsa Familia e eleição. Não se preocupe.

      Excluir
  4. Não é pura "casualidade" querido. É gratidão. O pobre aprende este sentimento, desde cedo, em casa, sabia? Faz parte da educação do povo brasileiro ser grato com quem o enxerga. Ou você espera que eles votem em quem sempre os enxergou, apenas, na época de eleição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Povo brasileiro educado e grato?

      Excluir
  5. Esse Rio Grande do Sul, vive me decepcionando. Fica a sugestão ao Jordi para fazer um baixa assinado digital para trocarmos o Oiapoque pelo Chuí. kkkkkkkkkkk. Para não furar a teoria, sá cumé!

    ResponderExcluir
  6. Poxa, o grupo do AÉCIO NEVES governou MINAS GERAIS por 16 anos (DEZESSEIS ANOS) e Minas, ainda, precisa do Bolsa Família?????????? Assim não pode, assim não dá. Melhor continuar com o PT.

    ResponderExcluir
  7. O que aconteceu ?
    Será que os comentários dos esquerdistas do blog foram bloqueados ?
    Ou resolveram silenciar porque sobre fatos, não há contra argumentos.

    ResponderExcluir
  8. Jordi louquinho pra conseguir uns contratos sem licitação e voltar a mamar nas tetas do governo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueceu de novo que não pode misturar lexotan com alcool?

      Excluir
  9. Jordi C a ultima parte do seu texto, aparece texto do Rodrigo Constatino... os dados estão aqui e eu não disse que era, mas é... fala sério. Fazer esta comparação entre quem recebe bolsa família e quem não recebe é injusta e preconceituosa com os estados do Norte... Por que não faz uma comparação entre os estados por PIB e os votados. Dos 4 estados mais ricos do Brasil, 3 tiveram a Dilma como a mais votada. E o estado mais pobre que é Roraima ganhou o Aécio. Mesmo onde se ganha mais dinheiro no Brasil os habitantes preferem a Dilma. Inclusive em Minas Gerais reduto do Aécio. A única coisa que este mapa mostra é que SC será sempre refém de partidos de direita. Hey prosit....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A comparação entre os Estados onde Dilma e Aécio tiveram maioria dos eleitores serve para uma análise geográfica da situação do eleitorado. Observa-se, através do mapa, que a maioria dos Estados que votaram massivamente em Dilma possuem o menor IDH, consequentemente uma população extremamente dependente do Bolsa Família e temeroso por perder benefício. Mas não só isso, esses Estados possuem a maior quantidade de analfabetos, analfabetos funcionais e o menor acesso à informação. Mesmo com os acenos positivos de Marina e Aécio sobre a continuidade da Bolsa Família, com a proposta de transformar o benefício num programa de Estado, o PT se aproveita da precária situação dessa população para espalhar o medo e o terror. Em outras palavras, quem vai colocar Dilma no poder serão os temerosos do Bolsa Família e aí vem as perguntas: até quando e até que ponto um partido pode governar errando e se garantindo no poder por conta dessa massa de dependentes? Em que parte de um Estado Democrático podemos encaixar um governo que se promove e angaria votos de uma população dependente e temerosa?

      Eduardo

      Excluir
    2. Rudimar, Índia é mais rica que a Suíça?

      Que tal esquecer o PIB e pensarmos em qualidade de vida? Dos dez estados com melhor qualidade de vida e, consequentemente, com melhor nível de educação e informação (que no Brasil não é lá essas coisas...) apenas RJ, RS e MG destoaram: DF, SP, SC, PR, ES, GO e MS votaram a favor de Aécio Neves.

      Excluir
    3. Volto a reclamar da comparação... a eleição não é definida por quem ganha no estados, e sim pela quantidade de votos gerais. Fazer este mapa e insinuar qualquer coisa é um absurdo, é preconceituoso e desnescessário.

      Excluir
    4. Não acho absurdo, não acho preconceito. São fatos que ajudam a explicar o avanço de Dilma nessas regiões.

      Eduardo

      Excluir
  10. Na Acij, Tebalde foi Tebalde. Na cara dura disse que elogios não pagam contas. De tabela, deu a entender que queria um "agrado" dos empresários. Nem bem começou o 2º mandato e já queria propina. Lembrem-se. Tebalde é do PSDB de Aecio Branquinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Tebaldi foi ele mesmo. Não consegue ser diferente.

      Excluir
  11. un, acho que tem notório se pagando de anônimo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre aparecem por aqui esses tigres de papel.

      Excluir
  12. A relação do voto em Dilma não tem ligação com o Bolsa Família? Claro que tem. E desta relação, muito se discute, porém o ideal, seria, que respondeste as seguintes perguntas:
    - E daí? Anormal, seria, se assim não fosse, não é mesmo?
    Primeiramente, o critério para receber o bolsa família é que, quem o receba, que tenha uma baixa renda. Então, o que fica claro é que, para não chamar os pobres de burros, pois votaram na Dilma, vocês fazem, primeiramente, a relação com o Bolsa Família, quando correto seria fazer esta relação com a pobreza. O que não desmerece em nada o voto. O máximo que mostra é que, uma enorme população, a qual SEMPRE FOI ESQUECIDA POR SUCESSIVOS GOVERNOS, agora é lembrada pelo governo do PT, e, agora sim, por isso, este povo, vota no PT.
    Não seja leviano. Não utilize um programa social para mascarar a preferência de um país, rico, repleto de pobres, por suas escolhas. E o mapa, por estado, relacionando a votação da Dilma correlacionada com o PRONAF? Porque não o faz? O senhor, que é sindicalista, sabe o que é o PORNAF? Ou no que o PT transformou o PRONAF? E o mapa, por município, da votação da DILMA, correlacionada com o PROUNI? Porque não o faz? O senhor, que roda o mundo ministrando seu conhecimento, sabe o que é o PROUNI? Sabe no que o PT transformou o PROUNI? E o mapa do LUZ para todos? E do Minha Casa Minha Vida, e o do PRONATEC, e o do Mais Médicos? Estes, todos também deveriam votar em quem NUNCA olhou por eles? Em quem, agora na eleição, estão desfilando seu preconceito contra eles?
    Muito me espantaria se esse povo, o qual recebe o Bolsa Família, e todos os outros programas citados, não votasse na DILMA. Podem dizer o que quiserem deles, mas nunca vão poder alegar que, eles, não tem memória. E por tê-la, a memória, continuarão a votar no PT, visto que, se em MG, onde o PSDB foi governo por 16 anos e não "ensinou a pescar", ainda precisam que o GOVERNO FEDERAL os auxilie com o Bolsa Família.
    Caro sindicalista; A minha covardia, em comentar anônimo fica infinitamente menor, comparada com a covardia que é chamar, por tabela, pobres de ignorantes, por que votam no PT. Pois no fim, o que estão a fazer, não é criticar o Bolsa Família, estão criticando a escolha, com critérios, deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PT não é o dono do dinheiro do bolsa família.
      O dinheiro do bolsa família é da população brasileira, que elegeu representantes do PT para ocupar cargos públicos, e ocupando cargos públicos, ou seja, cargos que pertencem à população brasileira, tiveram o bom senso de ampliar o programa. Mas isso não faz do PT DONO do programa. O PT não inventou o Brasil. E os pobres nordestinos continuam pobres, bem pobres, pobres de uma maneira que vcs não podem sequer imaginar, apesar dos últimos 12 anos. Ou seria melhor por causa deles?

      Excluir
    2. Prezado Anônimo Covarde, pois você mesmo se intitula assim.
      Por inúmeras ocasiões temos cogitado aqui no Chuva Ácida reconhecer e destacar os comentários mais estultos dos anônimos. A proposta não tem perseverado e é uma pena, porque teríamos um lugar de honra para os que como você, não leem o texto, se o leem não conseguem compreende-lo ou pior leem o que não esta escrito e divagam ou agridem como resultado da sua mente doentia e desequilibrada.
      Se você dizer em que parte do texto chamo de pobres ignorantes os que votam no PT eu lhe agradeceria muito sua contribuição ao Chuva

      Excluir
    3. Anônimo das 15:36
      Programas sociais devem ser avaliados pela quantidade de pessoas que conseguem sair deles e não pelos que entram neles...mas ai a perspectiva muda muito na hora de avaliar o Bolsa Família e outros programas similares

      Excluir
    4. Concordo contigo, mas em algumas regiões a penúria é tanta que seria difícil resolver o problema da fome em uma geração apenas. A questão é que o governo não fez nada para desenvolver essas áreas, descobrir potencialidades, fazer essas pessoas serem úteis para elas mesmas, não para um projeto de poder. é triste usar pobreza como propaganda, mais triste ainda que existam pessoas defendendo a propaganda e propagandeando mais. circo dos horrores...

      Excluir
  13. O voto universal é uma das maiores conquistas da democracia e tanto foi postergado na história do Brasil para garantir interesse de setores dominantes. A lógica de vincular o Bolsa Família ao voto no PT é perversa, desqualifica o voto. Se o colunista não chamou de "voto ignorante", o ex-presidente FHC o fez - esquecendo que ele próprio venceu no nordeste duas vezes.
    Por sinal, segue matéria sobre manifesto de juristas em apoio à reeleição de Dilma. Nem todos são PTistas, mas afastam o sentimento anti-PT na comparação com governos do PSDB. Segue link:

    http://blogdotarso.com/2014/10/09/juristas-lancam-manifesto-nacional-em-apoio-a-dilma-13/

    Advogados, membros do Ministério Público, professores universitários de Direito e estudantes de Direito de vários estados do Brasil lançaram um Manifesto Nacional de apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT), ontem (8). Foi uma iniciativa dos advogados Edésio Passos, André Passos, Tarso Cabral Violin e vários outros profissionais do Direito.

    Quem primeiro assina o manifesto é o Prof. Dr. Celso Antônio Bandeira de Mello, o maior administrativista do país.

    Juristas, professores e estudantes do Paraná, que inicialmente elaboraram o manifesto, fizeram o lançamento do documento ontem (8), em Curitiba. Estavam presentes professores da Universidade Federal do Paraná, Universidade Positivo, UniCuritiba, UniBrasil e de várias outras instituições de ensino de Direito.

    O ato foi realizado pela advogada e vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves, e pelo advogado e professor de Direito do Trabalho da UFPR, Wilson Ramos Filho (Xixo), que também teve o objetivo de organizar a campanha no Paraná.

    Você que é advogado, professor, bacharel ou estudante de Direito, pode assinar o manifesto e ver quem já assinou aqui. Basta enviar nome completo e mini-currículo nos comentários do documento ou enviar e-mail para tarsocv@gmail.com.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá faltando TV, internet e jornal na casa de juristas...

      Excluir
  14. Este mapa que postou é falso! A Dilma foi melhor em quase todo o Sudeste e Sul. A Dilma vai vencer o ódio mais uma vez, inclusive o seu Jordi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que um anônimo que não tem coragem para se identificar diga que o mapa é falso, não merece nenhum comentário.
      Se quiserem ver o mapa de Folha de São Paulo ou da RICAM veja no link
      http://comentariosdejoinville.blogspot.com.es/2014/10/o-bolsa-familia-influencia-no-voto.html
      O problema maior é este pessoal que destila tanto ódio e que ainda não percebeu que a Dilma e sua corja perderam a eleição justamente porque incitam ao ódio.

      Excluir
    2. Ódio virou “eufemismo” para decepção, revolta.

      Excluir
  15. Jordi creio que merece uma melhor análise. Poucos Estados destoaram e devem-se ao efeito Marina. Em MG e RS ajudou o fato de a presidente ter vivido ou nascido nestes Estados.

    Anderson

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem