sexta-feira, 13 de julho de 2012

A incógnita Carlito Merss

POR SÉRGIO DUPRAT
Vivo na cidade há seis anos. E nesse curto tempo Joinville já mudou. E piorou.

A cidadania desandou. O ritmo da cidade saiu do compasso. As características se tornaram turvas.
Não sou urbanista. Não tenho a pretensão de apresentar uma solução. Porém, isso não impede de me habilitar a constatar que algo não vai bem.

Eu não preciso ser amigo do dono do restaurante nem do chefe de cozinha para constatar que a comida não esta me agradando.

Vejo diariamente meus critérios de qualidade de vida serem ignorados, menosprezados e agredidos; e o que constato é a metástase de
desserviços e desqualificação da cidade. E não há como culpar outro senão o gestor – o Sr. Prefeito.
 A culpa é do gestor. Sun Tsu em “A Arte da Guerra” diz:
- Se o soldado erra, a culpa é do comandante;
- Se o soldado erra novamente, a culpa é do general (gestor) que não soube escolher bem o comandante.

Mas como pode? Economista, vereador, deputado estadual e três vezes deputado federal. Prefeito eleito com 65% dos votos, inclusive o meu (mea culpa, vergonhosamente pelo critério do menos pior), pelo mesmo partido, dito do povo, que ora ocupa a presidência da república.

Levado ou não, guiado ou não, difícil crer que não haja algum mérito nesse histórico. Então, por que o bolo solou? O que terá acontecido nos bastidores da política? O que foi que saiu dos trilhos? O homem, o candidato ou a própria política? Que metamorfose sofrem os que passam para a outra dimensão, na administração pública? Será que perdem a vontade própria? Será que transfiguram completamente seus princípios e conceitos? Haverá algum “bom senso lado B”, que nós aqui da dimensão população não conseguimos alcançar?

E mais. Impressiona a capacidade que o Sr. Prefeito tem de ser criticado de todos os lados, abandonado pelo governo do Estado e pelos “amigos” do Governo Federal, e não vir a público desabafar e dividir o fardo com os que o pressionam. Apanha, apanha, apanha (e nisso ele é muito bom)... mas não se explica, não rebate com bons argumentos.

Administrar a cidade é mole. Mais fácil do que condomínio. Joinville tem funcionários muito bem qualificados para tocar a cidade com os pés nas costas. É só prover-lhes as ferramentas necessárias às suas atividades e agilizar as decisões – COMANDO – DELEGAÇÃO – DECISÃO.  O que não da é passar o dia negociando cargo e influência. Botar companheiros em cargos que deveriam ser ocupados por técnicos, desmotivando toda uma equipe (concursada) e sacaneando toda uma cidade.

O bom administrador é igual a pneu – se está bem, ninguém lembra dele. E cabe ao gestor azeitar a engrenagem da estrutura (que já está aí) disponibilizando o que for necessário para que a equipe cumpra com presteza e eficácia aquilo para o qual foi selecionada.

Se um “jumento” largou o pavimento da rua torto, a culpa é do fiscal que olhou e aprovou.  Ou do supervisor deste, que não deu uma conferida no serviço e liberou o pagamento, ou do chefe, do secretário, e do... do... do...  do gestor, do Sr. Prefeito. A culpa vai ser sempre do Sr. Prefeito. E não pode dizer que não sabe (igual ao ex lá de cima). Se não sabe é porque não foi bem assessorado. Então detona esse cabra, meu!

Venha pro povo, cara! Joga a bosta no ventilador. Diga o nome dos que o pressionam. É o capital privado? São empresários ou grupos conhecidos? Será que nenhum assessor lhe diz que a cidade vai mal. Que o povo tá @#$$%$#@&*%$ da vida com a sua administração?

Com o seu (dele) histórico, será que acha mesmo que a cidade melhorou? Acha meeeeeesmo?!!!!  'tão tá. Estamos a iniciar uma campanha e o que se ouve nas ruas é a dificuldade de escolher o menos pior.  Putzgrila!!! Que vergonha disputar eleição de menos pior.

Eu realmente não entendo qual é a filosofia.
“Decifra-me ou te devoro” ?!


Sergio Duprat é administrador

14 comentários:

  1. Falou, falou e não falou nada. Objetividade zero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para os comissionados criticar a atual gestão sempre vai objetividade zero.

      Excluir
    2. Concordo plenamente.
      .
      Inclusive acrescentaria ............. apanhou apanhou e não aprendeu nada.

      Excluir
  2. Só faltou responder... por isso eu vou votar no ???

    Carlito é engenheiro sanitarista ou economista ?

    ResponderExcluir
  3. É bom falar como anônimo e falar mal dos outros....vc, anônimo, deve ser um destes petistas q acham que tudo oque vcsx fazem é que faz sentido.Não conseguem ver nas críticas alguma coisa de boa para vcs usarem a favor de uma boa gestão...Mas estou escrevendo como anônimo também, mas só pra dizerf que seesconder não adianta....vc é rancoroso, abobado e deve estar ganhando sseu salário através de pagamento de nossos impostos (não que isso seja errado), mas se mostrar seria o melhor a fazer...seu calhorda.

    ResponderExcluir
  4. Exemplo de ineficácia ou burrice do gestor: Plantaram grama nova no canteiro central da Beira Rio e dias depois (hoje) arrancaram-na para plantar flores em determinados pontos. Não tem planejamento nessa bagaça? Plantam pra depois arrancar, asfaltam pra depois fazer o buraco, etc. (?)
    Quem acha que isso não tem importância, não pode depois reclamar que o dinheiro está sendo mal aplicado, certo?

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Sérgio,
    voce traduziu sinteticamente o que uma boa parte da cidade sente e não consegue explicar. Acredito que a maioria dos 65% que deram o seu voto ao Carlito não entendem por que as coisas não dão certo numa administração que teoricamente reduziu os desvios e sacanagens, que politicamente tem como lema a ética e transparencia, e que arrecada prá caramba. O resultado disto deveria ser arrebatador, e o que temos é o inverso: a frustração e novamente desesperança. Arrumar a casa não deveria ser lema de campanha, e sim para conseguir emprego de diarista.
    Sintetizou tudo no trinomio Comando-Delegação-Decisão.
    E vamos ter que escolher o menos pior. E para mim não é ele.

    ResponderExcluir
  6. Opa! O pessoal do Udo apareceu... Abestadinho do PT

    ResponderExcluir
  7. Sérgio,
    No enigma podemos somar a observação que na historia recente governos reeleitos, ao contrário do que querem fazer supor, destacam-se por serem piores, já imaginou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isto aí Dirk, o saudoso Freitag que o diga.

      Excluir
    2. É como continuação de filme.

      Quando o primeiro deu dinheiro, fazem a sequencia para engordar o lucro usando a estrutura do primeiro.

      E como tem menos a perder, geralmente são piores.

      Onde é que eu já vi isso?....

      Excluir
  8. Qual é o tema do texto? Muitas palavras, poucas idéias. Max

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é ..... esdte foi o resultado dos últimos 4 anos

      Excluir
  9. Gabriela M. Schiewe13 de julho de 2012 21:18

    Como falei esses dias, acho que vou aderir ao anarquismo, pois do jeito que as coisas estão caminhando aqui em Jlle, assim como no Estado e País, acho que a solução é a ausencia de poder, de comandantes, de td...deprimente começar a pensar assim!

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem