quarta-feira, 11 de junho de 2014

O capital político de Carlito Merss


POR JOSÉ ANTÓNIO BAÇO

Quem imaginaria, há pouco menos de dois anos, que a gente ainda toparia com essa frase aí pelas redes sociais: “volta, Carlito”.  O fato é que todos a temos visto repetidas vezes nas últimas semanas. É a prova de que em política os anúncios de fins de carreira são sempre exagerados.

Não há dúvidas de que o slogan está a ser repetido pelos seguidores do ex-prefeito – o Partido dos Trabalhadores ainda mantém militantes mais fieis às ideias do que aos empregos – mas é possível notar-se também uma mudança na percepção da população joinvilense mais atenta à política local.

Carlito Merss tem vento favorável para resgatar de vez a imagem que construiu ao longo da sua carreira e que viu ameaçada pela cassação dos seus direitos políticos – já restituídos por decisão do Tribunal Superior Eleitoral – e pela sua passagem pouco feliz à frente da Prefeitura de Joinville.

Os jogos políticos são sempre cheios de fluxos e refluxos, de alianças e rompimentos, de acordos e desacordos. Mas em Joinville a coisa é levada ao extremo: os interesses pessoais eliminam quase por completo a defesa de qualquer ideário. Os aliados de hoje podem ser a faca nas costas de amanhã. É preciso estar sempre vigilante.

O ambiente é de tal forma infausto que ganha quem estiver do lado de fora. É o caso de Carlito Merss que, por estar longe dos holofotes, fica fora do alcance da mira dos seus adversários e críticos. E agora tem apenas que escolher a estratégia certa para restabelecer a sua imagem junto ao eleitorado.

Há alguns fatores capazes de beneficiar ex-prefeito na reconquista do seu espaço. Um deles é não ter que, neste momento, conviver com uma criptomídia ou paramídia que nunca disfarçou a sua hostilidade e que não lhe deu um dia de sossego enquanto esteve à frente da Prefeitura de Joinville.

O segundo é a ajudazinha que a atual administração está a dar. O fato de ainda estar em marcha lenta e de deixar  muitos eleitores preocupados mostrou que governar uma cidade como Joinville não é assim tão fácil. Nem mesmo com tudo a favor, como é o caso. Aliás, parece ser o principal motivo para um revanchista "volta, Carlito".

Enfim, o ex-prefeito tem tudo para recuperar o seu capital de imagem. E talvez a travessia do deserto não venha a ser tão longa quanto muitos vaticinaram. Diz o velho ditado que prognósticos só no fim do jogo, mas os que consideraram Carlito Merss uma carta fora do baralho talvez tenham que repensar.

Duvido que ele queira tentar uma volta à Prefeitura. Mas como já disse alguém: em política  só não vi porcos a andar de bicicleta.

16 comentários:

  1. O Carlito? Nem pra sindico de prédio!

    ResponderExcluir
  2. Primeiro papagaio colonialista desprovido de fundamentação sociológica e munido de uma superficial argumentação baseada em ideais.
    Carlos Roberto
    karlosr_silva@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Baço só escreve isso porque não conseguiu uma boquinha na prefa do udo.

    ResponderExcluir
  4. E acho q o Carlito teria ganhado muito se desse a boquinha pro Baço. Tio Uto pelo menos tem o Marção...

    ResponderExcluir
  5. Eu acho sinceramente que para os petistas vai ser uma escolha muito dividida entre apoiar Carlito ou Adilson Mariano, que também declarou sua intenção de concorrer à deputado federal. Carlito Merss, ao capitanear a prefeitura, deixou muitas mágoas e divisões entre seus fiéis seguidores, primeiramente por compor o governo com pessoas de caráter e principalmente competência duvidosos. Em segundo por acirrar ainda mais a histórica briga entre o pessoal da ala do Trabalho e a da então situação, o Campo Majoritário. A questão é tão séria que petistas históricos da prefeitura, por exemplo, nem levantaram a bunda da cadeira durante esta greve para não dar o braço à torcer e apoiar o Sindicato chefiado pela ala mais à esquerda.
    Será também uma escolha difícil por que enquanto no Legislativo Carlito sempre teve uma atuação quase impecável, tanto na defesa das políticas sociais e econômicas do Governo Federal, quanto na briga por verbas e obras para SC. Por outro lado Adilson Mariano, apesar de suas posições um pouco ortodoxas demais para o século 21, tem se mostrado o mais combativo e coerente vereador que passou pela nossa Câmara, na defesa intransigente do público sobre o privado. Eu torço para os dois, pois como dizia Brecht, estes são imprescindíveis.

    ResponderExcluir
  6. Saudades do Prefeito Carlito

    ResponderExcluir
  7. Baço esta na boa em portugal, olhando a latrina joinvilense de longe. Ja voces, pelo fato do cara fazer um comentario com um ponto de vista diferente, ficam "metendo o pau". Devem ser alguma 'das viuvas" de governos passados, ou sao tapados mesmos!

    ResponderExcluir
  8. Excelente matéria, sem fazer muitos alardes e mostrar simplesmente que o Carlito é um grande administrador... habilita ele a concorrer a uma vaga de Deputado Federal...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, você não tem vergonha de andar com essa estrela aí ao lado?

      Excluir
    2. Cara, vc não tem vergonha de fazer uma pergunta destas?:

      Excluir
    3. "e mostrar simplesmente que o Carlito é um grande administrador"

      O cara não leu o texto...

      Excluir
  9. Minha dúvida é: em sendo eleitor, numa votação importante, o Carlito vai chamar o Dalbosco pra votar por ele?

    ResponderExcluir
  10. Se alguém precisa ter saudades do Carlito a coisa tá feia em Dona Francisca mesmo. Ainda bem que logo vai ser distrito de Araquari.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso porque Araquari tem uma administração isenta de escândalos! #sóquenão

      Serginho_Meurer

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem