terça-feira, 15 de dezembro de 2015

O bas-fond e os filhos da puta







POR JOSÉ ANTÓNIO BAÇO

O que vimos na “mininfestação” (mini+infestação) do último domingo? O bas-fond da sociedade brasileira saiu às ruas. Bas-fond? Sim. Apesar de terem rechonchudas contas bancárias, representam o que há de moralmente mais apodrecido em terras tupiniquins. Aliás, muitos não saíram propriamente às ruas. Em Joinville, por exemplo, os caras foram às ruas a bordo dos seus carros. Afinal, essa coisa da “luta política” exige sacrifícios, mas não é preciso exagerar. O dia estava quente.

E houve para todos os (des)gostos. Alexandre Frota posando de artista - e do bem. Tradição, Família e Propriedade no túnel do tempo a propor a era das trevas. Marombeiros que apareceram na fotografia de forma acidental. Uma professora paranaense com um sério déficit cognitivo. Um senhor que, num cartaz, pedia Tiririca na presidência (será ironia?). Muitas bandeiras dos Isteitis. Uma micareta ridícula feita por dançarinos apatetados. E um inacreditável flashmob num shopping, protagonizado por militantes de ar condicionado.

Uma senhora entrevistada pelo jornal português “Público” se disse decepcionada com a pouca adesão à manifestação. E deu mostras de quanto o brasileiro é solidário: “Sabe quando vai encher? No dia em que ela cortar o Bolsa Família daqueles filhos da puta. Aí vai encher”. Sim, você leu direito. Para essa senhora, que é gente de bem, os beneficiários dos programas sociais não passam de uns “filhos da puta”.

Aliás, a manchete do “Público” foi muito feliz. O jornal lusitano anunciou que o “Tea Party brasileiro” tinha saído às ruas. É a comparação que melhor define essa tranqueira que no domingo espalhou bílis em muitas cidades do Brasil. Gente que faz da ignorância um culto e da intolerância uma profissão de fé. Só é pena que a maioria nem saiba o significado de Tea Party. A qualidade intelectual dos caras não dá para tanto.

Mas há outros detalhes interessantes. O primeiro é a acentuada queda do número de participantes, que chegou a cerca de 70% em São Paulo. Outro é o envelhecimento dos protestantes, uma vez que a idade média passou dos 39,6 anos em março para 48,2 anos no domingo. É caso para pensar. Essa gente deve ter pelo menos sentido alguns eflúvios da ditadura. Já era tempo de terem juízo e deixarem dessa coisa de golpe.


É a dança da chuva.

21 comentários:

  1. Que discurso de ódio dessa esquerda rançosa contra quem saiu às ruas por vontade própria e exerceu o direito de se manifestar contra esse governo espúrio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resumiu.
      Adendo: mesmo se não for um governo espúrio, que o cidadão seja livre pra se expressar.
      O cara paga o imposto dele e, de forma pacífica, se manifesta. E caga se você acha inútil, não concorda, enfim. Porque só o MST, CUT, UNE podem se manifestar (com o dinheiro de quem trabalha)?
      Aliás, é triste esse discursinho generalista e rancoroso. O pessoal tem memória curta. Tempinho atrás um pessoal na ditadura tinha a mesma linha de pensamento...
      Isso é atitude de desesperado. É cedo, calma.
      "Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo"

      Excluir
    2. Eu sei, não tem argumento. Tomará que consigas manter o bom humor, Baço, e não se torne um velho rancoroso e insano que ninguém aguenta ficar por perto, como alguns por aqui.

      Excluir
    3. A banca dos anônimos é dura demais. Nunca conseguirei ver as minhas teses aprovadas.

      Excluir
    4. E volta o cão arrependido...
      Sempre essa história de "anônimos".
      Quer que eu assine nome completo? Passe CPF, endereço, currículo?
      Ou vocês são muito velhos caquéticos para entrar na cabeça o que é a internet ou são muito chatos e complexados.
      Respira.


      Excluir
    5. Currículo? Manda lá (kiosanin@yahoo.com). Vamos ver se és tão bom quanto pensas.

      Excluir
    6. Aaaaaah tá, sou eu que "penso que sou bom" ainda?
      Curiosa essa lógica que consegues construir no teu mundinho.
      Deixa essa caquexia de lado Baço. Muito rancor no teu coração. Vai acabar se afogando com a própria língua.

      Excluir
    7. Uai! Não ias enviar o teu currículo? Que pena. Preciso de heróis e tu pareces ter tudo para isso. Agora fiquei xatiado.

      Excluir
  2. O que tem de mais reacionário de esquerda e petisca neste blogue ė o Sr Baço .... quero ver ele comentar com a mesma acidez as manifestações de militantes contratados pró Dilma... abraço du grego

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reacionário de esquerda? Mas que confusão vai nessa cabecinha, Du Grego.

      Excluir
  3. É que foi o primeiro domingo de sol, e as praias encheram.

    ResponderExcluir
  4. Acho muito cedo para esmorecer e economizar os R$ 35,00 per capita + o pão com mortadela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou fanzaço de pão com mortadela, mas só bebo com Coca Cola. Deve ser o meu lado petralha a tentar um equilíbrio com o meu lado entreguista...

      Excluir
  5. Acho que o Baço não tem noção do que está ocorrendo do outro lado do Atlântico.

    Ele tem de ficar pescando essas frases odiosas para generalizar e tentar desqualificar os manifestantes que estão exercendo a cidadania.

    Pois bem, Baço, a economia brasileira está esfarelando. O que o povo conquistou em quinze anos, se perdeu em cinco. Inflação de dois dígitos, desemprego de 25% para jovens, crédito escasso com juros altíssimos, metade da população inadimplente e benefícios sociais extirpados. A presidente não tem um projeto (nunca teve!), não tem apoio na oposição, nos partidos de extrema esquerda, na base aliada, nem de seu próprio partido e, agora, nem de seu vice. Como conviver com um governo desse nos próximos três anos? O que vai ser do país?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada disso. Só desqualifico os desqualificados.

      Excluir
  6. Baço na veia ! acertou no "bas-fond" deles...

    ResponderExcluir
  7. Mudando um pouco de assunto...

    Parece que o termo "golpe" virou coqueluche na boca de certos esquerdopatas ditatoriais que tiveram mais de uma década no poder e ferraram com os países que governaram.

    http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2015/12/15/maduro-afirma-que-nao-permitira-golpe-eleitoral-e-que-revertera-a-situacao.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O anônimo fala em mudar de assunto. E aí fala na Venezuela...

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem