terça-feira, 27 de novembro de 2018

O que pensa Olavo de Carvalho, ideólogo do governo Bolsonaro?


-> Olavo de Carvalho é o ideólogo do governo de Jair Bolsonaro e até já indicou dois ministros. É uma figura que provoca divisões. Os seus seguidores acham que ele é um dos maiores filósofos vivos. Outros acham que é apenas um astrólogo. E é para esclarecer essa dúvida que hoje publicamos um texto do "pensador" que vai influenciar o próximo governo do Brasil. Diz Olavo de Carvalho, num texto disponível na internet: 

"Já que alguém falou de astrologia, minha teoria concernente aos horóscopos, até o ponto em que a desenvolvi tempos atrás, pode se resumir assim: O horóscopo é uma figura fixa, e os trânsitos e progressões dos planetas obedecem a um algoritmo também fixo dado de antemão. Logo, o horóscopo de nascimento, ao contrário do que dizem os astrólogos, não pode corresponder a uma entidade tão instável a cambiante como a "personalidade" humana.

Ou o horóscopo não corresponde a nada, ou só pode corresponder a algum elemento fixo por baixo da personalidade em mutação. Qualquer "estudo estatístico" que não levasse essa distinção em conta só criaria mais problemas em vez de resolvê-los. A única entidade a que o horóscopo poderia corresponder, e ainda assim muito esquematicamente, seria àquilo que Kant chamava "caráter inteligível", a estrutura supratemporal da individualidade. Mas, como observava o próprio Kant, o caráter inteligível não pode ser conhecido por meios humanos, apenas vagamente entrevisto por partes isoladas.

Para que um estudo científico da questão astrológica (não da "astrologia" socialmente existente como prática profissional) fosse possível, seria preciso primeiro operar, pelo método fenomenológico, a redução da personalidade real aos seus elementos imutáveis (o que colocava problemas de expressão verbal quase insolúveis), para depois conceber um método comparativo que permitisse averiguar se existia ou não alguma correspondência estrutural com os horóscopos, interpretados não segundo técnicas astrológicas usuais, mas segundo uma reformulação fenomenológica igualmente difícil e problemática.

Foi esse o projeto que denominei, numa clara alusão kantiana, 'O Caráter como Forma Pura da Personalidade'”.

-> Entendeu?

4 comentários:

  1. Olavo, ideólogo do Bolsonaro?
    Isso faz tanto sentido quanto o "conjunto da obra" da nossa PresidentA e Mulher Sapiens!

    Desta feita, Pacheco, aguardamos a sua próxima bobagem...

    HGW XX/7

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viste que o texto é do Olavão, certo? Não, péra...

      Excluir
  2. Viste que meu comentário é sobre o título, certo? Não, péra...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah... tédio. Eu tento democratizar o espaço e publicar todos os comentários. Mas lidar com retardados por vezes deixa o troço pesado...

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem