sábado, 24 de outubro de 2015

Barulho da Chuva #18


9 comentários:

  1. Então é isso, se você concorda com os ideias do Baço, é inteligente, é o velho "companheiro". É contra? Burro, estupido! A intolerância praticada por uns, agora praticada por outros. Os mesmos que reclamavam dela antes. O déficit de neurônios é mesmo um troço sério. Mas deve ser frustração, só pode.

    ResponderExcluir
  2. Não venha falar em contradição, Baço, enquanto um colega seu está suplicando pela volta da CPMF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uai. Eu também acho legal a volta da CPMF.

      Excluir
    2. Claro, imagino que tenhas sido favorável também em 1997, quando o FHC propôs o imposto...

      Excluir
    3. Contra a unica coisa boa feita pelos tucanos (e eu tenho minhas dúvidas de quem criou a ideia para eles) não tem como reclamar...

      Excluir
  3. Baço,

    Primeiro: esse pessoal da USP é suspeitíssimo, conhecido como intelectual-datilógrafo. Eles só sabem “datilografar”, e fazem muito bem isso, pois vendem caro cada página datilografada. Por isso eles querem o retorno das máquinas de datilografia.

    Abrindo um parêntese, no último programa Diálogos, da Globo News, o entrevistador conversou com Marcio Pochmann, economista da unicamp ligado ao PT. O sujeito que, junto com os seus colegas da mesma instituição são corresponsáveis pelo programa desenvolvimentista que deu uma quinada na economia brasileira em 2009 e levou o país ao buraco, hoje tem a pachorra de criticar o modelo econômico brasileiro. Esse é tipo de “intelectual” da esquerda.

    http://g1.globo.com/globo-news/dialogos-com-mario-sergio-conti/videos/t/dialogos-com-mario-sergio-conti/v/dialogos-economista-comenta-alternativas-para-tirar-o-brasil-da-crise/4558616/

    Segundo: tem vários intelectuais da direita que não mamam nas tetas do governo, nem estão no bico do corvo. Esses intelectuais são tantos que não podem ser contatos nos dedos, como você fez.

    Terceiro: Antes de escutar opiniões de intelectuais viciados, que tal ler livros sérios de história (preferencialmente escritos por jornalistas com especialização no tema), geografia e economia, e assim formar sua própria opinião?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ler livros de história, geografia, economia? Sério?

      Excluir
  4. Datilografe seu comentário:

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem