quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Pobre de direita? Só o Archie Bunker...

POR MÁRIO PAGANINI
Archie Bunker é o único pobre de direita que já curti na vida. Para quem não está familiarizado com o personagem, aí vai um pequeno resumo da série All in Family (“Tudo em Família”), um clássico dos anos 70 também exibido no Brasil. O personagem principal era Archie Bunker, um trabalhador blue collar que vivia com a mulher, a filha e o genro no bairro de Queens, em Nova Iorque.

Era um reacionário. Odiava tudo que cheirasse a liberdades individuais e infernizava a vida do genro, que considerava um “esquerdista” inútil. Machista, fazia da pobre e desajeitada Edith, a mulher, uma escrava. Não disfarçava o racismo na relação com os Jefferson, uma família negra que foi viver na casa ao lado. Xenófobo, era intolerante com os estrangeiros e já naquela época falava no que hoje conhecemos por “America first”.

A série nada devia ao politicamente correto e hoje não passaria pelo crivo dessa horda que vê problemas em tudo. E se o que é bom para os EUA é bom para o Brasil, então podemos dizer que Archie Bunker é uma espécie de arquétipo do “insignificante burguês” brasileiro (nem chega a ser pequeno burguês). Ou, numa linguagem que qualquer pessoa reconhece, do pobre de direita.

Quem é o pobre de direita? O capitalista sem capital. O burguês sem meios de produção. O que está entre os 99% mais pobres e defende as ideias do 1% mais rico. Archie Bunker e os pobres de direita têm alguns pontos em comum. O mais reconhecível de todos é o fato de ambos serem uma paródia. Só que o trabalhador reaça dos subúrbios de Nova Iorque é um personagem de ficção e os pobres de direita existem na sociedade.

Continuando... quem é o pobre de direita? É o coxinha pobre. O cara é empregado, passa o dia trabalhando e vive de salário, mas repete o discurso do patrão. Paga impostos, mas não tem saúde e educação de qualidade. E ainda comemora o fim do SUS e de programas como o Prouni. Está sempre correndo atrás para cobrir o cartão de crédito, mas quando tem um tempinho vai para as redes sociais defender tretas neoliberais.

Perde boa parte da vida nos transportes ou preso no trânsito a bordo do carro popular. Fica irritado com os buracos nas ruas, mas nas eleições a seguir vota no mesmo prefeito. Nos dias em que tem tempo livre para descansar não tem lazer de qualidade disponível. Diz que não existe “apartheid social” e que isso é invenção de esquerdopatas. Aliás, não faz a menor ideia do significado de muitas das palavras que usa. Afinal, o nível de informação é rasteiro, baseado no Jornal Nacional.

Enfim, o pobre de direita só atrapalha a evolução das sociedades. Não tem a menor graça. Chato por chato, vou ficando com as reprises da série do Archie Bunker. Este pelo menos provoca riso do bom. Pobre de direita só provoca o riso amarelo da vergonha alheia.


Archie Bunker era interpretado pelo ator Carroll O'Connor

53 comentários:

  1. Querido, seguinte:
    Quem nasceu pobre é de direita. O conservador e o liberal não nasceram em berço de ouro, sabem o valor do SEU trabalho e que as coisas não caem do céu. Alguns são bem sucedidos e ascendem à classe média (a verdadeira, não essa do PT!), outros permanecem nas classes mais pobres, MAS com a correta convicção de que não pode-se esperar muita coisa de um Estado inchado, corrupto e ineficiente.

    Já os esquerdistas, esses nasceram em berço de ouro. Não sabem de onde vem o $, nunca trabalharam cedo, São profissionalmente incompententes pela culpa dos pais superprotetores e cresceram com a consciência pesada pela “injustiças do grande capital”, que os beneficiou desde então. Por isso essa sanha “revolucionária”. Quem tem dinheiro herdado do papai e da mamãe, estudou em bons colégios, bebeu leitinho com pêra e ovomaltine no cafézinho da manhã, pode ter a sanha revolucionária, pode brigar contra o capital, pode ser profe de história, filosofia, sociologia e ganhar uma miséria, pode ser um medíocre demagogo, afinal o esquerdista tem a herança da família, mas o direitista só tem ele e o seu trabalho.

    Capiche?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma frase famosa do Archie Bunker: "Por que você não vai dormir para sonhar com a tragédia que é a sua vida?" Mário Paganini

      Excluir
  2. E as revoluções, todas esquerdistas? Causadas pela população pobre ou pela elite e intelectuais de esquerda? Onde estão o pobre, o trabalhador? Na estátua do trabalhador com martelo e a camponesa com a foice? Faz-me rir!
    A esquerda é burguesa! BURGUESA!
    Mais uma controvérsia nesse poço de contradições que é a esquerda

    ResponderExcluir
  3. Interessante o texto, o pobre de esquerda não "reclama" da miséria, da falta d'água, da falta de terra, da falta de moradia, da falta de emprego e vota no mesmo partido em 4 eleições??? Ou essa régua só mede prefeito, não mede presidente!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma frase famosa do Archie Bunker: "Eu não sou uma pessoa irritada. As pessoas estúpidas é que me irritam o tempo todo". Mário Paganini

      Excluir
  4. Mas essa esquerda, que “defende os interesses das desvalidos” e que adora frases como “liberté egalité fraternité”, é amplamente corporativista e defende com unhas e dentes privilégios de alguns poucos.

    Vejam o exemplo da reforma da previdência. O profissional público trabalha 20 ou 25 anos e ganha o valor do último contra-cheque (8, 12, 20, 33 mil mensais + benefícios), já o pobre do trabalhador da iniciativa privada trabalha ao menos 30 anos para ganhar em média 1,8 mil reais mensais. Essa é a esquerda!

    E o que dizer de outros beneficiados, como os sistema de cotas no ensino superior que ignora a situação urgentíssima da educação de base? E aqueles que foram viajar para países capitalistas opressores com dinheiro público (programa turismo sem fronteiras) enquanto bolsas de mestrado e doutorado atrasavam no Brasil? Essa é a esquerda!

    Pobre e esquerdista num país como o Brasil é ignorante e mau-caráter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, já leste o teu próprio comentário?

      Excluir
    2. Uma frase famosa de Archie Bunker: “Você é um cabeça de almôndega. Morto do pescoço para cima”. Mário Paganini

      Excluir
    3. Baço, a esquerda brasileira é contrária à reforma trabalhista, quer manter os benefícios do funcionalismo público de aposentados em detrimento do trabalhador aposentado na iniciativa privada.

      Excluir
    4. Anônimo das 12:09, ao invés de ficar repetindo asneiras leia a Constituição Federal (art. 40). Quem ingressou no serviço público após 30/12/2003 se aposenta pela média das 80% maiores contribuições a partir de julho de 1994 e os homens se aposentam com 60 anos e as mulheres com 55. Só que não existe o fator previdenciário. O problema é que para muitos servidores públicos o fator previdenciário aumentaria seus proventos acima da média, já que só se aposenta ao 60/55 anos. Só quem ingressou antes de 30/12/2003 tem direito à paridade e integralidade dos proventos de aposentadoria. Outra diferença é a alíquota de contribuição. Em 2018 os servidores públicos estaduais de SC estão contribuindo com 13% sobre os vencimentos (não só até o teto de R$ 5.531,31). Em 2019 a contribuição aumentará para 14%. E na iniciativa privada se contribui com 11%. Melhor entender sobre a previdência do servidor antes de ficar repetindo o que aqueles que estão atacando os direitos dos trabalhadores propalam nos meios de comunicação.

      Excluir
    5. Juarez Vieira, servidor público, explica aí o rombo de 77bi na previdência para uma população de menos de 1 milhão de aposentados no setor privado.

      Excluir
    6. Faltou uma consideração: os servidores aposentados continuam contribuindo para a previdência com o que excede o teto do RGPS (R$ 5.531,31). Problemas há com a paridade e a agregação (diferença entre o vencimento do servidor e o vencimento do cargo comissionado) que muitos levaram para as aposentadorias. Quando o órgão previdenciário é superavitário (caso do IPREVILLE que é uma autarquia para a qual NUNCA houve concurso público) há uma certa condescendência com o devedor, no caso a Prefeitura. Depois falta dinheiro e se repetem chavões. A propósito, leu a Constituição Federal (art. 40)?

      Excluir
    7. Explica o rombo da previdência? Bom, que tal começar cobrando os bilhões que não são pagos por empresas sonegadoras? Tudo somado, elas devem algo em torno de 500 bilhões à Previdência.

      Agora, caro 12:0917:56, e suponto que seja a mesma pessoa, sabe por que a propaganda do governo insiste tanto em demonizar os servidores públicos, apontando-os como os únicos responsáveis pelo déficit?

      Primeiro, porque assim ele, o governo, segue protegendo as empresas sonegadoras e seus interesses que, não coincidentemente, são os mesmos. E segue insistindo que a reforma, se aprovada, vai atingir apenas o funcionalismo público e que não fará nenhuma diferença para os trabalhadores da iniciativa privada.

      O que não surpreende, é que conta com um exército de imbecis mal informados dispostos a acreditar nele, o governo, e nas mentiras que conta. Com dinheiro público, aliás.

      Excluir
    8. Ô Baço, vc sabe a diferença entre “caixa” e “fluxo”?
      Não é preciso ser muito inteligente para saber que o problema da previdência é aritmético.

      Excluir
    9. Ah, é o Clóvis, não é o Baço...
      funcionário público, gente!
      Acabou a farra de super aposentadorias!

      Força ao governo Temer!

      Excluir
    10. Anônimo 14:09, não perca tempo. Professores de história não sabem nada de economia, senão eles não seriam marxistas.

      Excluir
    11. "Professores de história não sabem nada de economia, senão eles não seriam marxistas". Fale mais sobre isso...

      Excluir
  5. Você fracassou na vida e quer culpar outros pelo seu insucesso? E pior, quer que outros sejam tão Infelizes quanto você...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah ah ah. Eu conheço o Mário (fui eu quem o convidou para escrever) e não diria que ele fracassou na vida. Pelo contrário.

      Excluir
    2. É, o Mario não nasceu em família pobre, definitivamente.

      (Ele vai dizer que a família dele é de classe média, mas nós entendemos o que isso significa...)

      Excluir
    3. Uma frase famosa de Archie Bunker: “Odeio a vaidade. Mas se eu fosse ter vaidade por alguma coisa, seria por algo que eu fiz”. Mário Paganini.

      Excluir
    4. Então definitivamente faltou a figura paterna.

      Excluir
    5. Uma frase famosa de Archie Bunker: "who the hell cares?" Mário Paganini

      Excluir
    6. Revoltado é sempre assim. ou faltou dinheiro ou faltou pai...

      Excluir
    7. Sabe qual é o problema, anônimo das 18:54? A gente fala em pobre de direita e tu achas que isso não é contigo. Pensas que és rico...

      Excluir
  6. O pior de tudo é que o pobre de direita usufrui dos benefícios conquistados pela luta dos esquerdistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nome disso é: DEMOCRACIA, Domingos!!!! Não gosta, muda pra Coréia do Norte ou Venezuela!!! Lá, tá bom!!!

      Excluir
    2. Sério? Venezuela e Coreia? O teu argumento não consegue ir além da boçalidade?

      Excluir
    3. Ui, o ex-assessor de imprensa arrumou um assessor de imprensa!!! kkkk

      Excluir
    4. Ui. És tão inteligente. Fico aqui embasbacado com tanta inteligência.

      Excluir
  7. Mário, apaguei o teu comentário sem querer. Reenvia, por favor.

    ResponderExcluir
  8. Dezembro. Mês do pobre de direita recusar o 13º...e doar pro patrão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahahaha

      Ô Lemos, o 13o salário é 1/12 descontado à força do pobre trabalhador todo santo mês para custear esse tal salário que não existe. (os esquerdistas do site: "OOOOh, sério? Ai, não! Diz que não, Lemos. DIZ QUE NÃO!!!! Diz que é mentira desse coxinha!")

      Prefiro que o meu salário não seja subtraído todo o mês e que eu possa depositar 1/12 num fundo de investimentos para eu ter ao menos os juros no final do ano.

      Sindicalistas, tsc...tsc...tsc...

      Excluir
    2. Que tolinho...vai nessa q o teu patrão vai incluir o 1/12 no teu salário...rs

      Excluir
  9. "A desvantagem do capitalismo é a desigual distribuição das riquezas. A vantagem do socialismo é a igual distribuição das misérias." (Winston Churchill)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah ah ah. Churchill. Pé de cana só se for internacional. Dos nacional nóis num gosta.

      Excluir
    2. "Não sei! É de um amigo meu!" (Lula)

      Eu queria muito cismar com o Lula apenas por causa da bebida.

      Excluir
    3. E eu queria muito cismar contigo apenas por causa da burrice.

      Excluir
    4. Eu sou o burro que crê na desonestidade do Lula.
      E você é o intelectual que acredita no Lula ser a alma mais honesta desse país!

      Excluir
    5. Palocci afirma que Lula recebeu U$1 mi do Kadafi para a campanha eleitoral!

      Ah, ah, ah. Kadafi. Ditador só se for internacional. Dos nacional nóis num gosta.

      Excluir
    6. "E você é o intelectual que acredita no Lula ser a alma mais honesta desse país!". Isso é o que tu dizes, não eu.

      Excluir
    7. Kadafi deu um milhãozinho? Já não se fazem Kadafis como antigamente. Um milhãozinho para o Kadafi era peanuts.

      Excluir
    8. Acho que foram 10 milhões...
      Se o PaloFFi conseguir provas dessa intervenção externa de um ditador africano, seguindo a legislação eleitoral, essa associação criminosa comandada por Lula será banida dos partidos brasieiros.

      Excluir
    9. Sim... sim... sim... Como aconteceu quando a Veja disse que o PT tinha sido financiado pelas FARC. Depois que o PT tinha sido financiado por Cuba. E por aí vai. Sabes que a Veja só resiste porque há idiotas que acreditam nela...

      Excluir
    10. “Lula quebrou o Brasil e quer voltar a cena do crime!” (Veja)

      A esquerda agoniza!...

      Excluir
  10. Olha, não conheço a série, mas imagino. O problema maior não é ser esquerda ou direita, o problema é ser patriota ou não. E, sinceramente, há muitos brasileiros que não são patriotas. E, por isso, preferem o discurso norte-americano. Há que se ter um pensamento brasileiro que una liberalistas e libertários, e socialistas e comunistas. O pior que ser uma colônia norte-americana é ser uma colônia russiana ou chinesa. Estou fora de ambas.

    ResponderExcluir
  11. O Baço, pelo jeito, sofre do mesmo mal que a Dilma:
    Confundem workaholic com work-alcoholic! Hehehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Que "piada" original. Eu ia já registrar nas normas e patentes.

      Excluir
    2. Não sou desonesto. Essa piada é de autoria da Dilma! Ela merece todos os créditos!

      Excluir
    3. É que quando ouço alguém contar, fico a imaginar uma criança da quarta série do primário...

      Excluir
  12. “O PT diz ter um programa operário. Mas é um programa de radicais de classe média que imaginam representar a classe operária, e não os operários, porque estes querem mesmo é se integrar à sociedade de consumo, ter empregos, boa vida. Não lhes passa pela cabeça coisas como socialismo.” (Paulo Francis)

    Ah meu Deus!
    Não ousem questionar as brilhantes deduções de Marilena Chauí!!!!!!!!!

    A esquerda agoniza!...

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem