terça-feira, 12 de setembro de 2017

Não discuto com fascistas. Limito-me a zoá-los...

POR JOSÉ ANTÓNIO BAÇO
Não discuto com fascistas. Limito-me a zoá-los. É uma espécie de lema que sigo há muito tempo, em especial desde que comecei a escrever artigos de opinião para jornais. Mas se no passado era difícil dar de cara com um “facho” (a maioria tinha vergonha de assumir o fascismo abertamente), hoje em dia eles pululam por aí. A terra sem lei das redes sociais é o ambiente ideal para a proliferação desse entulho.

E foi no Facebook que o MBL-Joinville fez um desafio nominal a alguns integrantes do Chuva Ácida, atuais e de outros tempos (imagem abaixo). Parece que queriam discutir a “mentalidade esquerdista” a partir do episódio da Exposição Queermuseu. Discutir? Não, obrigado. Afinal, os caras pensam que o mundo é um imenso Facebook e que memes mal amanhados são argumentos.

Os fachos do MBL parecem achar que a burrice virou uma ciência. Aliás, se houvesse um vestibular para entrar no Facebook, esse pessoal ainda estava todo lá no Orkut. O desafio tentava ser engraçadinho (não dá, a direita não sabe fazer humor) e acabou gerando uma expressão interessante. “Rufem os tambores”, exaltava o post. Faz sentido. Porque o MBL é exatamente como um tambor: faz muito barulho, mas é vazio por dentro.

É claro que recuso o “desafio”. Afinal, qualquer pessoa sensata sabe que não deve se aproximar de uma cabra pela frente, de um cavalo por trás ou de um idiota do MBL por qualquer dos lados. Facebook incluído. Aliás, como debater a “mentalidade esquerdista” se eles acham que todo mundo é de esquerda? O Jordi Castan, por exemplo, foi ao post e reagiu à citação: “Eu esquerdista? Alguém andou bebendo água da privada”.

Mas um coisa é certa: os caras não têm problemas de auto-estima. Têm alta estima. Para eles um debate livros versus memes parece natural. Mas que pessoa com dois dedinhos de testa entra numa discussão que já sabe como vai terminar? Afinal, como já disse alguém, as opiniões dos tontos são como os pregos: quanto mais se martelam, mais se enterram. E a melhor maneira de ganhar uma discussão com idiotas é deixá-los falar. Sozinhos, claro.

É a dança da chuva.


38 comentários:

  1. Pois é, não sabia que o estava ocorrendo até um esquerdista ontem vir comentar sobre um tal museu em Porto Alegre e chamar todos os críticos da exposição de "fascistas". Pois bem, fui ao google pesquisar nos jornais as matérias sobre um banco que patrocinou a exposição de "artistas" com "obras" que expõe órgãos genitais, zoofilia e críticas ao cristianismo - até aí tudo bem - até descobrir que crianças de escolas próximas também faziam parte do "público alvo". As críticas do MBL ao banco que patrocinou é legítima, sobretudo pelo fato de quem banca a exposição do "banco-privado-capitalista-opressor" somos todos nós, que inclui nesse bojo conservadores e cristãos.
    Ademais, os esquerdistas burros tem de saber a diferença entre "boicote" e "censura". Boicote que faz são os liberais, cesura, os extremos.

    ResponderExcluir
  2. Arte de péssima qualidade promovida por um péssimo banco.
    O Santander é aquele que em 2014 demitiu uma analista por dizer a verdade sobre a destruição econômica que ocorreria caso Dilma vencesse a eleição, e que recebeu uma indenização da instituição financeira.. hihihihihi

    Por que o Santander não faz uma exposição dessas na moderna e liberal Espanha para ver o que acontece... mas tem que fazer uma anti-cristã bem barra-pesada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Museu do Prado, na Espanha, está exposto o tríptico "O jardim das delícias terrenas", do Bosch. Você provavelmente não faz a menor ideia de quem seja o artista, nem de que quadro estou a falar. Mas vai por mim, é uma obra que faria muitas das que estavam na exposição em PoA parecerem castas.

      Excluir
  3. Tá, mas quem proibiu o boicote à exposição Santander?
    Gostei mesmo foi da parte do Orkut. kkkkkk

    ResponderExcluir
  4. A própria instituição financeira encerrou a exposição, por quê?

    Eduardo, Jlle

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque é um banco. E porque foi covarde.

      Excluir
    2. Quando a esquerda não gosta de algo ela “xinga muito na internet”. Ora, foi o que as pessoas que visitaram a exposição e não gostaram fizeram, pediram boicote ao banco – nada mais legítimo.

      Veja bem, ninguém vandalizou o museu, ninguém quebrou paradas de ônibus e lixeiras ou “defecou no logo do banco em plena rua” (algum criminoso pichou uma agência), eles simplesmente fizeram uma manifestação pelas redes sociais. Ponto! Quem censurou foi o banco, porque é uma instituição financeira preocupada com a repercussão negativa em seus clientes.

      Sobre a “arte” exposta, tudo de muito mau gosto. Não vi pedofilia, mas zoofilia, nudez e blasfêmia tinham aos montes, e para quem quisesse ver. Ora, o que esperar de uma exposição que provoca a religião em um país com mais de 80% de cristãos? Estão confundindo “arte” com “provocação”. Toda arte é uma provocação, mas nem toda provocação é arte.

      A ARTE deve ou não ser limitada pelo “bom-senso”?
      Não?
      E o que dizer daquele artista costa-riquenho cuja “obra de arte” era o definhamento de um cão (sem água e comida) até a sua morte durante o período de uma bienal em SP, que foi aceita pela organização (!!!), mas cancelada pelos protestos de defensores dos animais (de direita?). E os filmes e stand-ups com piadas de loiras, negros, gays ou obesos, também não deveriam ser limitados pelo bom-senso? E sobre a religião? Que tal numa exposição fazer blasfêmia contra religiões afro-brasileiras, indígenas, judaica ou islâmica? Pode?

      A esquerda e suas contradições... Depois ficam de mimimi..

      Eduardo, Jlle

      Excluir
    3. Eduardo, Jlle., o texto do link está acima, muito acima, de seus parcos dotes cognitivos. Mas taí, divirta-se.

      http://cultura.estadao.com.br/blogs/estado-da-arte/a-liberdade-de-expressao-na-arte/

      Excluir
  5. Andei lendo por aí, que fazer sexo com alguém do MBL é praticar zoofilia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De zoofilia o Lemos entende!!!!

      Excluir
    2. Lembrou, né? Já consegue sentar?

      Excluir
  6. Discutir com gente que confunde a bandeira do Japão com comunismo não leva a absolutamente nada, afinal eles são tão coerentes que apoiaram publicamente Aécio, Cunha, Temer e Geddel e hoje apagam as postagens....

    ResponderExcluir
  7. Os caras querem discutir com esquerdistas? Está sobrando tempo para esses idiotas do MBL.

    ResponderExcluir
  8. Questão de ordem:

    O que o Fascismo tem a ver com o Liberalismo?

    O Fascismo, como sistema Totalitarista, tem como lema: tudo é dentro do estado, nada fora do estado e nada contra o estado, segundo o próprio Mussolini. Ou seja, intervencionismo estatal! E o que isso lembra mesmo?

    Já o Liberalismo se aplica as liberdades individuais, iniciativa de indivíduos e de empresas, num estado mínimo que se limita a funções essenciais.


    FATO.




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fascismo foi um regime totalitarista de esquerda. Chamar o MBL de fascista é jogar pedra em avião.

      Excluir
    2. "São fascistas porque são fascistas."

      Hã?!?!

      Excluir
    3. Viu? Foi tão bom que até copiaste...

      Excluir
    4. És uma banca muito difícil...

      Excluir
  9. Eles são facistas, porque você discorda que eles tenham o direito a boicotar algo do qual não concordam?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. São fascistas porque são fascistas.

      Excluir
    2. "São fascistas porque são fascistas."

      Putz! Tá dominando bem o assunto!

      Excluir
  10. Meu falecido pai já dizia: " Não discuteis com ébrios, néscios e tolos, que a vitória não dá glória, e a derrota é vergonhosa".

    ResponderExcluir
  11. "Limito-me a zoá-los"

    Puxa vida, eles devem nem dormir direito em função disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não duvido. Até o Lula dorme bem!... Um salve a medicação moderna! zzzzzzzzzzzzzzzz

      Excluir
    2. Eu não tomo remédio. Tenho vinho... nacional. Durmo que é uma beleza.

      Excluir
  12. Liberdade de pensamento, diálogo e paz, não combinam com FASCISMO!

    https://www.youtube.com/watch?v=wsAZQMvGY0E

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Altamente democráticos e dispostos ao diálogo.
      Na verdade são os verdadeiros idiotas úteis que nem sabem exatamente porque estão lutando, quando pegos em contradição só sabem agredir, ou quando lhes resta alguma lucidez ficam encabulados e desconversam.

      Excluir
    2. Como se os caras do "mamãecaguei" e do "movimento bosta livre" não editassem os vídeos...como se eles não escolhessem a dedo os depoimentos que vão pro ar. 6 tão é de brincadeira.

      Excluir
  13. Anônimo das 23:07,... seu "herege"! Cale-se,... shhhhh... "silêncio na cidade não se escuta!"... shhhhhh

    ResponderExcluir
  14. "Não discuto com fascistas. Limito-me a zoá-los... "

    O Baço é um cara à frente do nosso tempo! Ele criou uma espécie de "AUTO-BULLYING"?!?!?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah... o Baço, o Baço, o Baço. Um dia vou entender essa paixão pela minha pessoa.

      Excluir
  15. O petismo (e o PT) venera, adora, louva e cultua a baixa-cultura, o brega, barango, o Kitsch, o mau gosto. Tem ódio da arte de elite (Dostoiévski, por exemplo. Ou Villa-Lobos etc.):

    O conceito, a ideia ou a "constelação" de arte não são excessivamente relativistas ao extremo:

    ¿o que seria ARTE?...

    ¿Anitta é ARTE?

    Completo relativismo (ou RELATIVISMO versus UNIVERSALISMO):
    A exposição barangona do banco Santander
    é puro lixo pós-moderno ou sei lá o quê.
    De um mau gosto engana-trouxa enorme. 😷

    Há que se fazer sim distinção entre uma coisa e outra,
    mesmo que pareça difícil de o fazer à 1ª vista:
    ¿ou será que se pauta completamente pelo relativismo extremado
    em que “TUDO é ARTE”?
    Nesse caso, então, música de Xuxa é arte?
    E Sertanejo Universitário é arte?
    ANITTA é arte?
    Kuá, kuá, kuá!

    =======================
    BACH -- sim -- é ARTE.
    =======================

    O Que se deseja mesmo é ser um "moderninho". Repare.
 É com esses doutorzinhos de universidade — o Gaudêncio Fidelis — que a gente vai ter que lidar.

    Vídeo pequeno no YouTube
 [Para poder ver, copie e cole]:
    http://m.youtube.com/watch?v=wsAZQMvGY0E

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem