sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Em Joinville temos presos políticos

O helicóptero da pm torrando o dinheiro do contribuinte
e tentando botar medo nos cerca de 150 manifestantes.
Passaram longe de conseguir algo parecido e arrancaram
risadas quando tiveram que ir embora.
POR FELIPE SILVEIRA

Em Joinville temos presos políticos e oficiais da pm que nunca saíram da ditadura, da sua confortável posição na ditadura. Os acontecimentos da noite de quarta-feira (22) são a prova disso. Após a manifestação contra o aumento da tarifa de transporte público (aumento dado pelo prefeito Udo Döhler na virada do ano), três manifestantes foram presos e levados para a delegacia de polícia, onde foram liberados, já que o motivo da prisão foi absurdo.

O motivo da prisão é claríssimo: repressão aos movimentos sociais. Não foi à toa que os três detidos tenham sido alguns dos militantes mais ativos dessa luta em Joinville. E aqui cabe frisar que não há líderes no movimento, como muitos que não sabem o que falam gostam de dizer. Portanto, não adianta querer acabar com o movimento dessa maneira suja.

Vamos aos fatos. Após a manifestação, na qual foram jogados ovos e tomates podres na prefeitura e na passebus, os manifestantes foram para o terminal, onde pularam as catracas e foram embora com a tarifa zero. Num desses ônibus, foi permitido o transporte de uma bicicleta. Num primeiro momento a polícia tentou impedir, mas diante da pressão popular e da liberação do fiscal no terminal, o transporte foi liberado.

Aí veio a sacanagem. Várias viaturas pararam o ônibus na altura da lanchonete Adriano Lanches (que está sempre lotada, e, portanto, para aparecer). Alguns policiais entraram e mandaram a menina da bicicleta descer. Nesse momento, alguns manifestantes tentaram dissuadir os policiais da ideia, já que a bicicleta havia sido liberada pela própria polícia no terminal.

Importante: Todo mundo que é envolvido com movimento social sabe que não seria seguro deixar uma manifestante identificada ir embora sozinha daquele ponto. Quem sabe das histórias de perseguição ao movimento social jamais permitiria essa situação.

Determinada a fazer bobagem, a polícia arranca um manifestante que fazia parte da conversa e o algema violentamente. Não por acaso foi pego um manifestante que já é conhecido dos policiais, assim como os outros dois, que foram ameaçados de prisão na primeira manifestação do ano. Nada me convence de que a polícia não estava determinada a levar aqueles cidadãos.


“Eu te amo, mas, aqui, eu te mato”

A cena que vocês vão ver abaixo é uma das mais patéticas que já vi, digna de um framboesa de ouro (o prêmio para os piores do cinema). Como vocês podem ver, um oficial da pm abraça um manifestante e cochicha algo em seu ouvido. Em seguida é entregue pelo manifestante, que acabará de ter seu dedo quase quebrado na atuação policial. “Você me ama mas você me mata, capitão?”, questionou, entregando a ameaça do oficial, que em seguida se vira e finge ter sido ameaçado.

A cena seria cômica se não fosse trágica, se não revelasse o pensamento e a forma de agir da polícia, que, pelo visto, imagina ainda estar sob o regime militar, longe de uma democracia.

Todos temos que nos juntar para combater esse tipo de ação policial, que, como eu já denunciei aqui neste espaço, faz muito pior nas periferias. E lembre-se, a polícia não tem nada de despreparada. Ela é muito bem preparada pra isso: ser truculenta com negros, pobres e movimentos sociais, como você pode ver no vídeo abaixo.

56 comentários:

  1. Credo! Toda a milicada desceu o morro para oprimir o Movimento? Cada canhão na mão dos caras! Que absurdo isso.

    ResponderExcluir
  2. Faz o seguinte: vai pra Suécia (exemplo de democracia, segundo opinião de alguns), pegue pneus, jogue-os no meio da rua e queime-os como forma de “manifestação”. Depois entre em algum trem, ônibus ou vlt de Estocolmo que não possua estrutura para transportar bicicletas e insista em meter uma lá (fácil dizer que foi permitido depois de pular as catracas) dentro com o carro/vagão lotado de pessoas. Depois agrupem-se no entorno do carro/vagão e comecem a cantar palavras de ordem quando policiais pedem, educadamente, para o manifestante retirar a bicicleta. Por último veja qual será atitude dos policiais na democrática e desenvolvida Suécia.

    Vocês não sabem protestar. A câmara dos vereadores esta lá, com seções abertas todos os dias. Ao jogar ovos e tomates no prédio da PMJ percebe-se uma ação orquestrada de cunho partidário e ideológico contrário ao prefeito, que tipo de legitimidade tem isso? Vivemos numa democracia e o prefeito, bom ou ruim (goste ou não goste), vai permanecer no cargo mais três anos, como o último também permaneceu, e como o próximo permanecerá.

    Esse ano a passagem aumentou em média 6-7% porque seguiu a inflação e no ano que vem vai seguir a mesma. Porque não cobram dos vereadores ações contra as empresas para que as mesmas ofereçam serviço condizente com o valor ou a diminuição da passagem?

    Os policiais não agiram com violência, mesmo com alguma no-sense gritando e batendo palmas na cara do guarda. Quanto a armação da policia, a guarnição não tinha muito o que fazer, ali era no tapetão mesmo: hipocrisia x hipocrisia.

    (Eu estava lá, não como manifestante, nem como policial.)
    Eduardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho sensacionais esses "técnicos de manifestações"... "Vocês não sabem protestar", "vocês deveriam fazer isso ou aquilo..."! Gostaria de saber o que eles já conquistaram com suas técnicas avançadas de protesto na CVJ...

      Excluir
    2. O clímax foi a batedora de palmas - 4’21”.

      Excluir
    3. Dudu, lá eles estão em outro século... Os protestos ocorrem por outras reivindicações. Toda essa infraestrutura já acontece. Com certeza já brigaram para ter o direito de colocar a zica no metro, no ônibus, na casa do ca......
      Tudo é luta pelos direitos.

      Excluir
  3. Se eu, você e velhinhos aposentados, pagamos para limpar a sujeira dos tomates e os policiais que zelavam pelos direitos dos manifestantes e não-manifestantes, garanto que a tarifa pós pulada de catraca não foi zero.

    Acredito que após lavramento do termo circunstanciado os indivíduos detidos foram liberados. Na audiência deverá ser assegurado amplo direito de defesa. Mas se como sugere trata-se de prisão por motivos políticos, a divulgação dos nomes ajudará a população mesmo contrária ao MPL a apoiar a soltura em defesa da democracia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeição de um cirurgião cerebral!!

      Excluir
  4. Digo e repito PM = Pau Mandado, PM tem que acabar.
    Muita gente tolera a violência da PM até a hora que ela bate a sua porta.

    "Anônimo"

    ResponderExcluir
  5. Resumo da Ópera:

    “NÃO PRECISA TIRAR, EU VOU DESCER, CARAAAAAAAAA!!!!!”
    “cê me ama, mas você me mata, capitão?”
    “QUÉ ME MATÁ!”
    “Faz o teu trabalho!” (ele estava fazendo, ué)
    “plac, plac, plac, plac, plac” (onomatopéia)
    “Qual DP? Qual DP? Qual DP? Qual DP”
    “Você não paga o meu salário”
    “Somos nós que pagamos” (faz um contra cheque, aí)
    “ruaialkjfdlakj CARALHO! Fdçlkjfdkljfsklfdjsfs” (berros!)
    “Olha a merda que o Estado está fazendo com a gente e vocês tão apoiando. Vocês não têm cabeça (sic)"
    Mais “plac, plac, plac, plac, plac” (onomatopéia)
    “Filma bastante aí parceiro!”
    “Tô filmando”
    “Tá tudo na internet”
    “Cadê a RBS TV pra filmar isso?”
    “Mas porque a RBS?”
    “Vai sair amanhã na Notícia, No Diário”
    “Vocês precisam estudar mais um pouquinho e se informar”
    “Eu já terminei meus estudos quiridu (sic). Já aprendi (fui doutrinada?) muito sobre vocês!”
    “... só por causa disso eu não IA SAIR DA PORRRA DAQUELE ÔNIBUS!” (fez a menina perder o buzão à toa).
    “Problema seu!”
    “... tem uma arma e agora tá se achando.”
    “Só mesmo o Estado pra fazer um negócio deste com a gente.”
    (enquanto isso a mulher da OAB dando carteirada de torto a direito)
    Mais “plac, plac, plac, plac, plac” (onomatopéia)
    “Você não me deu atenção que você me deu (???). O senhor está exaltado desde o início...”
    “eu te pedi um minuto e-você-não-me-deu!”
    “Vão leva ele pra onde?”
    “central-de-plantão-de-polícia”
    Lá no “B-O-A V-I-S-TA!”
    “Ameaçou de morte, mas quem meteu o cacete foram eles.”
    “Dá pra afrouxar minha algema?”
    “Podemos afrouxar as algemas!”
    “Tá apertando mais, mano!”
    “Mano, meu coração vai.... Cara do céu!!!!”
    “Filma aqui, ó!”
    “Tá bom agora?”
    “Bom, não tá!”
    “Tem autorização pra usar a minha imagem?”
    “Eu não disse que vou publicar...”
    “Não pode usar a minha imagem”
    “Tá bom, eu coloco um borrão depois”
    “Que, que é?
    “Nada, ihihihihihihihih”
    Mais “plac, plac, plac, plac, plac” (onomatopéia)
    “Parabéns, parabéns pro cês!
    “Pessoal, quem tem celular grave e tire fotos, porh favorh!
    “INJUSTAMENTEEEEEEEE!”
    “Vai pra favela, não veiam aqui!” (WTF?)
    “Boa noite!”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. faltou o "liga pro Adilson Mariano..."

      Excluir
    2. É mesmo... Faltou o LIGA PRO ADILSON MARIANO, QUE FICOU EM CASA TOMANDO UMA GELADA ENQUANTO OS MILITONTOS MANIPULADOS DELE BRINCAVAM DE HEROIS... KKKK

      Excluir
    3. HAHAHA. Apesar de estar em alas diferentes da esquerda, o Mariano é um dos poucos políticos respeitáveis da cidade. Vocês podem falar a bobagem que quiser aqui, como "Marianetes". Já tô acostumado a ler coisa de gente que não faz ideia do que fala. Se um dia forem para a rua lutar por algum direito, saberão.

      Excluir
    4. cara, o resumo da ópera tá genial, eu ri muito aqui
      “Faz o teu trabalho!” (ele estava fazendo, ué). muito bom!

      “... só por causa disso eu não IA SAIR DA PORRRA DAQUELE ÔNIBUS!” (fez a menina perder o buzão à toa). kkkkkkkkk

      na boa, salvou meu dia essa descrição. os parenteses estão geniais.kkkk

      Excluir
  6. Se vcs estão lutando pelos meus direitos não precisa, muito obrigado mesmo, mas prefiro pagar a passagem a ter que ver essas bobagens, vão fazer algo que preste.
    A cidade não é o jardim de infancia de vcs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aí o preso político seria o adulto aqui, né?
      vai trabalhar, bicho, ocupa a cabeça, vai te fazer bem...

      Excluir
    2. Caro anônimo, que tal marcarmos um horário para tomar um café, um chá ou uma cerveja e conversarmos um pouco sobre conquistas sociais.

      Mas se continuar preferindo pagar pela passagem, aproveite e trabalhe 16 horas por dia, sem receber vale-refeição, sem plano de saúde, sem fundo de garantia, sem seguro desemprego, sem vale-transporte, sem data-base e outros apoios sociais conquistados por uns caras que já fizeram "essas bobagens" antes.

      Excluir
    3. Caro anônimo, que tal marcarmos um horário para tomar um café, um chá ou uma cerveja e conversarmos um pouco sobre conquistas sociais.

      Mas se continuar preferindo pagar pela passagem, aproveite e trabalhe 16 horas por dia, sem receber vale-refeição, sem plano de saúde, sem fundo de garantia, sem seguro desemprego, sem vale-transporte, sem data-base e outros apoios sociais conquistados por uns caras que já fizeram "essas bobagens" antes.

      Excluir
    4. caro eduardo, chá e café não, mas uma cervejinha até ia, com umas poucas doses de ypioca gold para acompanhar vai bem. apesar do nome a gold é bem baratinha. e boa. nada maravilhosa. boa.
      Mas então, eduardo, tu não vai acreditar, mas algumas dessas conquistas que vc citou ai não tem nada a ver com lutas sociais não. ou tem, mas por vias tortas (é que alguém pode dizer que elas só aconteceram por causa dos movimentos e tal. "o welfare state foi criado..."). pois bem, o fgts foi criado durante o governo do general castelo branco, em 1966. Sabe o que acontecia no Brasil em 66, né? outro ditador instituiu as leis trabalhistas no brasil, o getulio vargas. e o seguro desemprego é obra do sarney. que coisa, não? vcs estão bem acompanhados...
      então que daí eu prefiro declinar do seu convite, mas prá vc não achar que eu estou bravo contigo te dou um presente: dica de livro. O mapa fantasma, do jornalista norte-americano steven johnson. é uma boa história sobre conquistas sociais. Fala de uma dupla, um padre e um médico, que na londres do começo do século 19 lutaram prá provar que redes de esgoto e água tratada melhorariam as condições de vida das pessoas. interessante que nessa londres, nessa mesma época, vivia karl marx, mais preocupado em inventar a mais-valia. Se John Snow fosse mais famoso que karl marx talvez a honestidade, o altruismo, a ciencia e a lógica fossem armas eficazes. como famoso é o barbudo o negócio é lutar com ovo podre.

      Excluir
    5. caro eduardo, chá e café não, mas uma cervejinha até ia, com umas poucas doses de ypioca gold para acompanhar vai bem. apesar do nome a gold é bem baratinha. e boa. nada maravilhosa. boa.
      Mas então, eduardo, tu não vai acreditar, mas algumas dessas conquistas que vc citou ai não tem nada a ver com lutas sociais não. ou tem, mas por vias tortas (é que alguém pode dizer que elas só aconteceram por causa dos movimentos e tal. "o welfare state foi criado..."). pois bem, o fgts foi criado durante o governo do general castelo branco, em 1966. Sabe o que acontecia no Brasil em 66, né? outro ditador instituiu as leis trabalhistas no brasil, o getulio vargas. e o seguro desemprego é obra do sarney. que coisa, não? vcs estão bem acompanhados...
      então que daí eu prefiro declinar do seu convite, mas prá vc não achar que eu estou bravo contigo te dou um presente: dica de livro. O mapa fantasma, do jornalista norte-americano steven johnson. é uma boa história sobre conquistas sociais. Fala de uma dupla, um padre e um médico, que na londres do começo do século 19 lutaram prá provar que redes de esgoto e água tratada melhorariam as condições de vida das pessoas. interessante que nessa londres, nessa mesma época, vivia karl marx, mais preocupado em inventar a mais-valia. Se John Snow fosse mais famoso que karl marx talvez a honestidade, o altruismo, a ciencia e a lógica fossem armas eficazes. como famoso é o barbudo o negócio é lutar com ovo podre.

      Excluir
    6. Caro anonimo, por que esconde a tua cara? Bom, isso não vem ao assunto. Na minha humilde opinião, nossa manifestação vem acontecendo pois esse direito nos é concedido, uma vez que estamos em uma democracia. Não nego, que Getulio Vargas instituiu as leis trabalhistas, porém te pergunto, as leis de alguma forma seriam criadas, não? Independente de haver um governo ditatorial ou não, pois como lhe disse evoluímos, ou tentamos, para uma democracia. Em período de ditadura militar, não poderiam haver questionamentos na forma com que o governo tratava as coisas, não se podia falar em política, em como o país está ruim, na falta de algo melhor. Não se falava em cesariana, pois os bons costumes deviam ser seguidos a risca, ou seja, não havia evolução uma vez que nos prenderíamos ao passado. Quanto ao seu pensamento sobre Karl Marx, seu objetivo era erradicar as classes sociais, sua utopia era o comunismo, um comunismo onde existiria a liberdade do homem, onde não existiriam catracas, em um sentido figurado e em um sentido real. Um comunismo que na teoria é perfeitamente pensando e onde na prática só não existiu devido ao ser humano ser o que é, um ser egoísta. Se hoje lutamos com ovos podres na mão, é porque por mais que vivamos em uma democracia respostas não são dadas ao clamor do povo.

      Excluir
    7. Opa João.
      cara, prefiro assim, anonimous.
      vcs tem todo o direito de se manifestar, mas acho foda esse negócio de tascar ovo na prefeitura, fogo em pneu, impedir a locomoção das pessoas e pular catraca. acho tarifa zero embuste. tem um erro estratégico tb, a meu ver e se vc me permite: vcs dizem estar lutando pelo povo. beleza, mas poderiam tentar convencer a "entidade" das boas intenções primeiro, não? pq não vi até agora um povo sequer pulando catraca ou engrossando as manifestações de vcs. é uma manifestação pelo povo e sem povo. mas se vcs acham que estão certos vão lá, fazer o q... só toma cuidado que os milicos tão ficando putos. não é ironia.
      acho que vc entendeu mas só para deixar claro não defendo ditaduras. nenhuma. mas devemos ser honestos e dar o crédito a quem de direito. Hitler chegou ao poder pelo voto.
      cesariana? entre as amigas da minha mãe era sonho de consumo, se falava muito sim. mas era coisa prá gente rica.
      Marx. acho chato. prá papo de boteco não serve pq em geral dá dicussão chata. e acho tb um erro dissociar o que ele escreveu das condições em que ele e a grande maioria dos trabalhadores viviam à época. que são bem diferentes das condições atuais, no geral. e só quis dizer pro eduardo que existe uma boa quantidade de gente que fez muito mais pela humanidade que ele. John Snow é um deles. e o cara que inventou a geladeira? olha o que esse bicho nos proporcionou: comida guardada em casa e sem estragar. cerveja gelada em casa. marx não dá nem prá saída...

      Excluir
    8. Pelo tipo do texto, tenho a impressão de conhecer esse anônimo, mas não consigo me lembrar de onde.

      Excluir
    9. tipo de texto...
      não, eduardo, não nos conhecemos.

      Excluir
  7. Os caras emporcalham a cidade, queimam pneus, interrompem vias (impedindo o direito de ir e vir de muitos trabalhadores, estes que eles dizem defender) e ainda querem ser tratados com carinho pela polícia. rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E tu que emporcalha o mundo com a simples existência?

      Excluir
    2. A agressividade deste Felipe é assustadora. Tão ruim ou ainda pior que os piores PMs.

      Excluir
    3. Que bom não ter sido eu o primeiro a perder a compostura. Mas estava merecendo.

      Excluir
    4. Se a esquerda raivosa e a direita raivosa se matassem, o mundo seria um lugar melhor.

      Excluir
    5. Eduardo, você é comunista?

      Excluir
    6. Essa pergunta é tipo o que? "Você é aleijado?", "Você é gay?".

      Desculpa, mas não sinto necessidade de ficar explicando minhas preferências políticas explicitamente. Muito menos para um anônimo.

      Excluir
    7. Não entendi, você está me respondendo que é? Eu não te conheço, nunca houvi falar de você, por isso você é um anônimo para mim. Se eu olhasse para um aleijado, eu não faria essa pergunta, evidente, pois eu enxergo com meus próprios olhos. No seu caso é diferente, como disse, não faço a menor ideia de quem você seja. Portanto, fiz a pergunta, pois senti vontade de saber, por acaso isso é algum crime, tamanha irritação sua. Entenda, é uma pergunta, não é uma obrigação que estou lhe impondo, muito pelo contrário. Esse mundo está muito louco, realmente. O cidadão faz uma pergunta e o outro vem com três pedradas. Tenha calma, respira, senão como você vai continuar nos engajamentos políticos, que pelo jeito você está inserido. O mundo não está contra você filho. Contudo, reitero a pergunta: Você é comunista? Qual a sua orientação política? Adoraria saber, por gentileza. É uma pergunta muito banal e simples, que aparece em qualquer mesa de bar, na internet então nem se fala.

      Excluir
    8. corrigir: ouvir

      Excluir
  8. Prefiro andar de bicicleta, mesmo arriscando a vida (porque nesta cidade 1% dos motoristas respeitam os ciclistas) e até em dias de chuva e muito sol.
    Os ônibus podem ser novos e tal, mas cadê o ar condicionado? Pelo preço que tá, devia até ter água à disposição.
    E as janelas que só tem 20 cm de abertura?
    AR CONDICIONADO JÁ!

    ResponderExcluir
  9. De todas as bobagens publicadas aqui, a pior de todas é o texto que deu origem a toda esta "troca de gentilezas". O Movimento Passe Livre está aumentando o grau de agressividade a cada vez que promove uma manifestação. Na próxima a coisa vai ficar feia, se esta tendência continuar.

    ResponderExcluir
  10. Acho que nem preciso falar mais nada o Anônimo foi perfeito em suas colocações!!! Parabens!!! Lutar por direitos nao é vandalizar, ferir o direito dos outros e contribuir com o trafico de drogas, comprando a maconha de muitos desse movimento, mas tão -somente ir, onde se deve ir, manifestar onde se deve manifestar, sem queimar ou quebrar nada nem destruir nada, fazendo isso, perde-se a credibilidade de voces e a policia DEVE entrar em ação e apartir desse momento, voces nao serão manifestantes e sim baderneiros corruptores da lei, loooogggoooo..... serao tratados como tal.... Entao nao dêem uma de Lulla e cia e parem de se fazer de coitadinho quando a policia age contra as suas contravenções... Sejam legítimos!!! Sejam cidadãos!!! Chega de baderna, ja nao basta o nosso governo???!!!!

    ResponderExcluir
  11. Numa cidade reaça, com gente reaça, a PM, RBS e os Bogos da vida sempre levarão vantagem. Deixem a corda esticar seus alienados, a violência vai bater e invadir as suas casas e aí será tarde...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reaça agora virou sinônimo pra tudo. Depois ficam dodói quando os chamamos de esquerdista.

      Excluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vou aceitar comentário com o tipo de xingamento que estava aqui, ok?

      Excluir
  13. Já tentaram se acorrentar na Prefeitura, na Gidion, na Transtusa ou nos terminais? Parece ser mais eficiente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tentamos e dificilmente iremos tentar. Mas você pode ir na manifestação e propor. Todos têm voz e espaço.

      Excluir
    2. Quando protestarem por menos acidentes, mais educação no trânsito e mais respeito dentro dos ônibus, me chamem.

      Excluir
    3. Então tá convidada, porque o protesto é justamente sobre isso :D

      Excluir
    4. É só levar a corrente, Sofia. Só que não.

      Excluir
    5. Tudo isso resumido em "tarifa zero".

      Excluir
  14. Felipe, você é a favor ou contra as manifestações contra a Copa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você esteja preparado para contradições, Anônimo das 10:12.

      Excluir
    2. Ele vai perguntar por Mariano e te fala depois.

      Excluir
    3. Nem contra nem a favor, MUITO PELO CONTRÁRIO. kkkkkk rçrçrçrç

      Excluir
  15. Viram o que a PM de SP fez contra um manifestante? Disseram que o cara tinha artefato de fogo na mochila e depois na revista, nada encontraram.
    Correram atrás do cara e a milicada gritava: mata, mata...
    O cara tá na UTI. Atiraram na virilha para castrar.
    Castrar a sociedade.
    Colorado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não ocorreu nada disso. O rapaz estava no meio dos black blocks quando saiu de fininho ao ver a guarnição. Os guardas correram atrás do rapaz que apontou um estilete a um dos policiais caído quando o outro policial atirou. É só assistir ao vídeo. Inclusive os próprios policiais levaram o rapaz ferido ao hospital, contrapondo a lei estadual que proíbe o auxílio pela guarnição aos feridos. O que todos queriam era esperar o policial caído ser cortado para depois usar a arma de fogo contra o agressor, mas existe o princípio de legítima defesa.

      Outros pontos:
      A própria família do rapaz afirmou que o mesmo faz parte do black blocks, “mas que é um menino comportado e estudioso”.

      O estilete que estava com o rapaz leva a marca do lugar onde ele trabalha e estava manchado pelo sangue do infrator.

      O rapaz deve ser um santinho porque nem sua tia-avó se manifestou contra ação dos guardas, os irmãos dele se limitaram a afirmar que o infrator “faz parte do black blocks, mas que é um menino comportado e estudioso”.

      (Black Block vs. Dilma, prefiro os primeiros)

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem