terça-feira, 31 de julho de 2018

Não venham "acoxinhar" Portugal...

POR JOSÉ ANTÓNIO BAÇO
Um dia destes uma amiga pediu a minha opinião sobre essa vaga migratória dos brasileiros para Portugal, em especial nos últimos anos. A resposta é simples: são todos bem-vindos, até porque precisamos de gente jovem para trabalhar e pagar impostos. A população portuguesa está envelhecida e, segundo especialistas, para manter os atuais índices de população ativa é preciso atrair 75 mil novos imigrantes adultos por ano.

O país deve estar aberto a receber gente de todo o mundo, mas no caso dos brasileiros há uma preocupação específica: as mudanças culturais que isso pode produzir. Grosso modo, há dois tipos de imigrantes brasileiros na vaga atual: os muito ricos, que procuram o país em busca de segurança e das vantagens da Europa, e os mais pobres, que são migrantes econômicos à procura de uma vida melhor.

Mas o foco do texto fica nos endinheirados com ideias coxinhas.

A CASA GRANDE - Por que falar em cultura? Porque há o risco de influências indesejáveis. Ainda recentemente uma nota de um jornal de Santa Catarina, que viralizou na internet, trouxe esta infausta notícia: “Construtoras de Lisboa estão erguendo prédios com elevadores de serviço. Elas não faziam isso desde a década de 60. Fazem agora para atender desejos de endinheirados brasileiros que invadem a capital portuguesa”, revelava o texto.

Não. É o tipo de coisa que não se deseja. E é sintomático estarmos a falar do elevador de serviço, um dos maiores símbolos do apartheid social que existe no Brasil. Não tem a ver com a cultura portuguesa. É claro que o país também tem os seus ricos, mas eles são mais moderados e moldados pela regra democrática. A ideia de que o dinheiro pode tudo não é usada de forma tão ostensiva como no Brasil.

Mas não é só. Outra nota, desta vez publicada em “O Globo”, diz que “para atender à demanda dos brasileiros, as construtoras vêm fazendo pequenas adaptações nos projetos, como a inclusão de área de serviço, quarto dos fundos e tanque”. Ora, o quarto dos fundos é o famoso quartinho da empregada, outro sinal desse apartheid social. Não por acaso li, um dia destes, uma frase incômoda: "os brasileiros são bem~vindos, mas mal-vistos".

Eis o problema. A casa grande precisa de uma senzala para ter a sua existência justificada. Os portugueses evoluíram culturalmente desde que voltaram à democracia e retroceder aos níveis das sociedades escravocratas não faz sentido. Enfim, não venham acoxinhar Portugal. Para a frente - em direção à civilização - é que se anda.

É a dança da chuva.






30 comentários:

  1. É, até porque um país que por séculos viveu às custas do comércio de escravos tem muito a ensinar sobre democracia aos brasileiros… Pergunte aos ciganos, aos “pretos de África” ou aos próprios “macacos dos trópicos” que vão à Portugal a visita (e nunca mais voltam!) ou a trabalho. Até porque os “endinheirados” que exigem os seus imóveis com quartinho de empregada são aqueles que “fugiram do país governado por golpista”, nouveaux riches que não conhecem outro idioma por preguiça, os demais “intelectuais” e artistas vão festejar eternamente em Paris, preferencialmente com o que sobrou dos recursos da Lei Rouanet. Aqueles que querem realmente uma vida melhor e com mais segurança, que não estão fugindo do “governo golpista” mas do caos na segurança pública e nos serviços básicos que o governo petista deixou, que estudaram, que batalharam, que dominam outro idioma, profissionais liberais, vão para o Canadá ou Estados Unidos.

    ResponderExcluir
  2. "...elevador de serviço, um dos maiores símbolos do apartheid social que existe no Brasil."

    Pacheco, já lhe ocorreu a possibilidade de que os elevadores de serviço sejam úteis, principalmente, por moradores que transitam com animais de estimação, transporte de materiais de construção para reformas, mudanças, carrinhos de compras, etc?

    Enquanto a Venezuela vive na mais plena "democracia", o perigo espreita nas mazelas da Casa Grande e em seus elevadores de serviço! KKKKK...


    HGW XX/7

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a Venezuela bla bla bla... ora, vai chupar uma meia.

      Excluir
    2. Exato!
      O dia que eu tiver dinheiro para comprar um apartamento classe-média, quero um num prédio com elevador de serviço, ou terei que dividir o único com armário do vizinho ou com o Lulu da dondoca.
      Parabéns aos brasileiros que levam novas experiências de consumo aos lusitanos. Já fizemos isso com a cerveja gelada na Alemanha.

      Excluir
    3. Pacheeeeeeeeco.

      Excluir
    4. Ai... ai... ai. O tonto acha que fez uma grande descoberta e não para de repetir. Mas há uma virtude aí: o cara transformou a idiotia numa forma de vida. Ora, se é feliz assim, quem sou eu para cortar o barato?

      Excluir
  3. Dom Quixote com os seus "moinhos de vento"!
    Pacheco com os seus "elevadores de serviço"!

    HGW XX/7

    ResponderExcluir
  4. Uma dessas tais empreiteiras, que estão construindo prédios com elevadores de serviço em Portugal, não seria a OAS?
    Eles são muito bons nisso! Chegam até a instalar elevador particular em triplex, mesmo depois do prédio estar pronto!

    https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/07/24/apartamento-ligado-ao-triplex-e-citado-pela-defesa-de-lula-acao-sobre-heranca-de-marisa.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como comunicar com alguém que tem a capacidade de compreensão de uma criança de cinco anos?

      Excluir
  5. "Não venham "acoxinhar" Portugal... " (Pacheco)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aulinha grátis. Quando pões uma citação entre aspas, a coisa fica assim: "Não venham 'acoxinhar' Portugal...". Não precisa agradecer. É a minha contribuição para eliminar o analfabetismo da face do planeta (mas tu dificultas muito, com esse analfabetismo voluntário).

      Excluir
    2. Não aponto os teus erros de português, porque afinal de contas, tens sempre a chance de reeditar,... como já vi acontecer antes. Pena que você corrija apenas os teus erros de português e não as bobagens costumeiras.

      Excluir
    3. "Pena que VOCÊ corrija apenas os TEUS erros de português e não as bobagens costumeiras". Então...

      Excluir
  6. Perfeito. É preciso que os portugueses resistam. Coxinha é como praga!
    A exigência coxinha de elevadores de serviço é simbolicamente forte. Diz muito sobre essa gente que esbravejou quando muito recentemente foram reconhecidos os direitos trabalhistas das empregadas domésticas no Brasil.
    É gente hipócrita. Que adora ter uma mucama para limpar a sua sujeira a qualquer hora do dia e da noite, sem se misturar, nem mesmo no elevador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem mais esbravejou quando foram reconhecidos os direitos trabalhistas das empregadas foram as próprias que tiveram que pagar inss e impostos ao governo, sem contar o ex-imposto para os vagabundos dos sindicatos.

      Excluir
  7. Esses anônimos não leem mesmo o texto. PQP! O importante é xingar o Baço. Tem cada um...

    Já pensou em cobrar por cada vez que alguém cita o Lula ou o PT por aqui? Dava pra manter o blog até a próxima era glacial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é o meu charme lusitano. Tem gente apaixonada por mim aí entre os anônimos.

      Excluir
    2. Citar o Lula ou o PT é chato né Zorak?
      Como defendê-los dos crimes em que são acusados, né? Especialmente, quando não param de aparecer evidências dos crimes de Lula. Ainda na semana passada, saiu na imprensa a notícia de que o triplex foi mencionado em ação sobre a herança da Dona Marisa!

      Não se abale com isso Zorak, mantenha a sua convicção e vista a camisa "Lula Livre"! Faça uma viagem até Curitiba e dê, você também, o seu "Bom dia Presidente Lula"!

      HGW XX/7

      Excluir
    3. "Saiu na imprensa a notícia de que o triplex foi mencionado em ação sobre a herança da Dona Marisa". Explica exatamente o que isso significa?

      Excluir
    4. Zé, ele nem leu a matéria, não faz a menor ideia do que se trata.

      https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/07/24/apartamento-ligado-ao-triplex-e-citado-pela-defesa-de-lula-acao-sobre-heranca-de-marisa.htm

      Excluir
    5. É claro que não faz ideia. Afinal, ler não faz parte da natureza de tipos assim. Aliás, até pensei em explicar quando ele citou pela primeira vez. Mas ia ser tempo jogado fora e deixei para lá.

      Excluir
  8. Depois que a Bancoop (presidida pelo tesoureiro petista Vaccari) faliu (em decorrência dos desvios para as campanhas do PT, assim alegado pelo MP), os empreendimentos foram incorporados para a OAS. Nessa transferência, foram cobradas novas taxas, até mesmo dos moradores que já haviam quitado os pagamentos. Dona Marisa então, cancela a compra e tem os 300 mil reembolsados (citados em sua herança). A partir daí, Lula e Léo Pinheiro são vistos no triplex combinando detalhes da reforma. Se os tais 300 mil foram devolvidos, como comprova a herança, fica claro que Lula não pagou nada pela propriedade!... e nem pelas reformas.

    Em depoimento, Léo Pinheiro alega que Lula recebeu o triplex como propina.

    Todas as esferas jurídicas, Lé Pinheiro, todas as testemunhas, MP e PF: todos estão errados!

    Certos estão um certo professor da UFPR e um certo publicitário de Portugal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa ver se eu entendi... ( tempo para releitura ) ... não... não entendi. Traduz aê, meu!

      Excluir
    2. 14:37, eu apenas comentei que você aferiu, a partir de uma manchete, uma informação que não estava no corpo da matéria, que você provavelmente não leu. O resto é você fazendo birra pra tentar chamar a atenção pra sua vidinha medíocre.

      Excluir
  9. Caro José,

    Eu tentei achar a tal notal no jornal falando sobre os elevadores de serviço, mas ela não existe. Será que essa história de elevador não é um boato?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas. Antes de publicar, fiz um double-check com dois amigos jornalistas de Santa Catarina (não tenho mais acesso ao Diário Catarinense) e eles confirmaram. Portanto, imagino que a informação esteja correta.

      Excluir
  10. Esse anônimo é um grande fã do Baço..
    Deve sonhar muito com ele...
    Aff...

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem